Uma fé centrada em Jesus

O texto de Mateus 8 diz nos versículos 10 a 13: Ao ouvir isso, Jesus admirou-se e disse aos que o seguiam: Digo-lhes a verdade: Não encontrei em Israel ninguém com tamanha fé. Eu lhes digo que muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus. Mas os súditos do Reino serão lançados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes. Então Jesus disse ao centurião: Vá! Como você creu, assim lhe acontecerá! Na mesma hora o seu servo foi curado.
Temos no texto um centurião romano que teve uma fé sincera, ele reconheceu a autoridade de Jesus. Ele entendeu a soberania de Jesus. Ele creu no Senhor Jesus de maneira profunda e assim o seu criado foi curado. Esta fé constrangeu todos ao ponto de Jesus afirmar que nem no meio dos judeus ele viu tamanha fé centrada no Deus todo Poderoso. E no versículo 13 há a confirmação da ação de Deus na vida deste centurião em ver o seu servo curado pelo Senhor Jesus Cristo. O texto diz: Na mesma hora o seu servo foi curado. Esta fé causou uma grande admiração no Senhor Jesus. 
Eu pergunto: Como está a nossa fé diante do nosso Pai? Será que ela é assim como a deste homem. Que creu profundamente no Senhor Jesus? Temos buscado crescer na fé meditando na Palavra? (Romanos 8.17). 
Quero citar uma frase de John Stott no seu Livro Crer é também pensar. Ele diz: É precisamente o nosso conhecimento da natureza de Deus e do seu caráter que a nossa fé suscita. E quanto mais nós o amamos aumentamos a nossa fé nele. Mas se é que não podemos crer sem conhecimento, também não devemos  conhecer sem crer. Isto é: nossa fé tem de se apoderar de toda a verdade que  nos seja revelada por Deus. 
Que digamos como o pai daquele jovem lunático quando o Senhor Jesus disse a ele que tudo era possível ao cresse. Então ele respondeu dizendo: Senhor ajuda-me na minha incredulidade. Que o Senhor nos ajude a ter fé centrada nEle para que estas qualidades sejam presentes e marcantes em nossa vida diária! (Livro: O Jesus da proximidade).

Você também pode gostar

0 comentários