Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Convites espirituais para o nosso coração na presença do Pai

Imagem
- Texto para reflexão:"Tão-somente tende cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, servo do Senhor, vos ordenou: que ameis ao Senhor vosso Deus, andeis em todos os seus caminhos, guardeis os seus mandamentos, e vos apegueis a ele e o sirvais com todo o vosso coração e com toda a vossa alma" (Josué 22.5).

Há alguns convites espirituais para o nosso coração na presença do Pai:

1. Tenhamos cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, servo do Senhor, nos ordenou:
Diligência e cuidado no mandamento, é o que Deus pede de nós. Somos perfeitos nisto quando se trata de guardar dinheiro. Não tropeçamos nos negócios porque somos diligentes. Morrermos de medo de errar nesta área porque se não a casa cai! Deveríamos ser assim também na relação espiritual. Deveríamos olhar para os mandamentos com esta diligência e com este cuidado. Por isso, o texto nos exorta a cuidarmos da Lei dentro de nós.

2. Amemos ao Senhor nosso Deus: amor é a base para a…

Aprofundando nossa conversa com Deus........

Imagem
Entrevista histórica com Henri Nouwen e Richard Foster.

Em 21 de setembro de 1996, Henri Nouwen faleceu de um ataque cardíaco em Hilversum, Holanda. Nouwen foi um padre católico e psicólogo, melhor conhecido entre os pastores protestantes pelo livro “O ferido que cura”. Um dos temas de Nouwen era viver nosso quebrantamento debaixo da bênção de Deus. Em uma entrevista, Nouwen disse: “Muitas pessoas não acreditam que são amadas, protegidas e então, quando sofrem, encaram isto como uma afirmação do seu pouco valor. A questão do ministério e da vida espiritual é aprender a viver nosso quebrantamento debaixo da bênção de Deus e não de maldição”.Em 1982, a revista Leadership publicou uma entrevista com Nouwen e Richard Foster sobre o que os líderes das igrejas precisavam fazer para conhecer a Deus.
Fundador do movimento Renovare, Foster escreveu, entre outros livros, Oração e Celebração da disciplina. Após saber da morte de Nouwen, relemos a entrevista e ficamos tocados com sua sabedoria ate…

As casas e as verdades....Ed René Kivitz

Imagem
Assim como uma casa se faz com tijolos, mas uma pilha de tijolos não é uma casa, também uma verdade cristã se faz com versículos – mas um amontoado de versículos não equivale necessariamente a uma verdade bíblica.

Era uma manhã ensolarada e a caminhada já se estendia. A cidade estava logo ali. Antes da chegada, a fome. E depois da fome, uma figueira. Jesus se aproxima da planta esperando colher algum fruto. Mas encontrou apenas folhas. Não teve dó nem piedade – amaldiçoou a figueira, e deixou seus discípulos assombrados. Depois deu uma bronca em todo mundo e vaticinou: quem tiver fé, ainda que do tamanho de um grão de mostarda, vai mandar esse monte sair do lugar e ele vai obedecer. No meio dessa coisa toda, Jesus ainda encontra tempo para, literalmente, chutar o balde dos comerciantes do templo, que haviam transformado a casa do Pai em covil de ladrões. O que uma cidade, uma figueira, um monte, um templo e a fé estão fazendo juntos nesta cena? Aliás, observe. Caso não tenha percebido, …

De joelhos, ninguém tropeça... Ziel Machado

Imagem
Era sábado, de manhã ainda bem cedo. Eu chegava para um evento de jovens numa igreja na periferia do Rio de Janeiro. Ao entrar, encontrei um pequeno grupo reunido em oração. Para minha surpresa, além das senhoras, havia jovens ali. Um deles, que liderava a reunião, convidou a todos para se ajoelhar e orar, e o fez com a seguinte afirmação: “Quem anda de joelhos não tropeça!” Um grupo de anônimos, reunidos bem cedo em oração, numa igreja de periferia. Isso não se torna notícia, nem engrossa estatísticas do nosso controvertido crescimento evangélico. Gente assim também não é levada em conta na abundante literatura destinada a promover os vários métodos de crescimento de igreja. Afinal, são anônimos! No entanto, é por meio de milhões de anônimos que o Evangelho é proclamado e promove superação de todo tipo de barreiras, permitindo a formação de novas comunidades de fé. Lucas narra, no livro de Atos, a ação de anônimos no processo de avanço da missão cristã.
No relato do surgimento da igr…

Por que não se cala? A crítica como uma forma construtiva de edificar a Igreja...Ziel Machado

Imagem
A pergunta do rei Juan Carlos de Espanha ao presidente venezuelano Hugo Chávez, na Cúpula Ibero-Americana realizada no Chile, em novembro passado, já foi imortalizada no folclore político. O constrangimento daquela situação chamou minha atenção para a necessidade de se qualificar a crítica quanto a seu conteúdo, sua forma, motivação e momento. Quatro elementos que, quando não são tomados em conta, podem desqualificar até mesmo uma crítica justa. Fiquei pensando na forma como hoje se critica este segmento da sociedade denominado Igreja Evangélica. Em muitos casos, as críticas públicas que se fazem a ela estão impregnadas de uma visão ingênua sobre a ambigüidade dos projetos e realizações humanas, como se a tarefa de fazer a distinção entre o trigo e o joio fosse algo fácil. Outras vezes, o esforço crítico está impregnado de ressentimento, sem falar em personalidades narcisistas, suportadas por grupos de narcisistas complementares que encarnam o espírito cruzadista moderno.A alternativa…

O que aconteceu naquele sábado santo? Eugene Peterson......

Imagem
Deus morreu em carne e o inferno estremeceu de medo.
Pena-bonita colocou duas moedas de cinco centavos em cima do balcão para suas compras destinadas ao Sábado Santo (o sábado da Semana Santa): presunto defumado, dois por cinco centavos. Na hierarquia descendente de alimentos para o Sábado Santo, presunto defumado se encontrava em último. No açougue do meu pai, os grandes presuntos defumados eram pendurados no centro da loja. Painéis coloridos eram trazidos pelos vendedores das companhias de carne como Armour, Hormel e Silverbow; mostravam variados temas: um pai cortando um presunto sentado à mesa no domingo de Páscoa, com sua esposa satisfeita e seus filhos ansiosos. Ao lado destes painéis, era possível encontrar pilhas dos presuntos menores e mais baratos, destinados a piqueniques (apesar de que presunto de piquenique não é exatamente presunto, mas o ombro do porco), os quais não tinham nem fotografias na embalagem, e muito menos as marcas. No Sábado Santo os clientes lotavam a loja…

A maldição da culpa - J. Piper.........

Imagem
A culpa não deve nos deixar inertes e abalados diante de um pecado confesso e já perdoado.
Em 26 anos de pastorado, o mais perto que eu havia chegado de ser demitido da Igreja Batista Bethlehem foi em meados da década de 1980, depois de escrever um artigo intitulado Missões e masturbação para nosso boletim. Eu o escrevi ao voltar de uma conferência sobre missões presidida por George Verwer, presidente da Operação Mobilização. No evento ele disse como seu coração pesava pelo imenso número de jovens que sonhavam em obedecer completamente a Jesus, mas que acabavam se perdendo na inutilidade da prosperidade americana. A sensação constante de culpa e indignidade por causa de erros sexuais dava lugar, pouco a pouco, à falta de poder espiritual e ao beco sem saída da segurança e conforto da classe média.Em outras palavras, o que George Verwer considerava trágico – e eu também considero – é que tantos jovens abandonem a causa da missão de Cristo porque ninguém lhes ensinou como lidar com a cul…

O silêncio do mundo e o nosso barulho.....

Imagem
“ Os que amam o ruído que fazem são impacientes com o resto. Desafiam constantemente o silêncio das florestas, das montanhas e do mar. Passeiam com suas máquinas pela floresta silenciosa, em todas as direções, cheios de medo de que um mundo calmo os acuse de vazios. A pressa da sua velocidade, a pretexto de um fim, simula ignorar a tranqüilidade da natureza. O avião ruidoso, por sua trajetória, por seu estrondo, por sua força aparente, por um momento parece negar a realidade das nuvens e do céu. Vai-se o avião, fica o silêncio do céu. Afasta-se ele, a tranqüilidade das nuvens permanece. O silêncio do mundo é que é real. O nosso barulho, os nossos negócios, os nosso planos e todas as nossas fátuas explicações sobre o nosso barulho, negócios e planos, tudo isso é ilusão".
_______________________________
Thomas Merton, Homem algum é uma ilha, Verus Editora, Campinas, 2003. p. 216.

ESTABILIDADE EMOCIONAL.....

Imagem
- Texto para reflexão:“Por isso o meu coração se alegra e no íntimo exulto” (Salmo 16:9).

Recentemente tive a oportunidade de conhecer um dos lugares de beleza natural mais intensa que jamais pude ver. Não é à toa que essa maravilha natural concorre a uma das sete maravilhas naturais do planeta.
Trata-se da região chamada de Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, localizado a cerca de 270 km da capital do Estado do Maranhão (São Luiz). Com uma área total de 155 mil hectares e um perímetro de 270 km, é um parque rico em dunas, rios, lagos e manguezais.
Para conhecer uma das lagoas mais famosas do complexo (Lagoa Bonita), fizemos um percurso de cerca de 45 minutos em um jipe Bandeirantes 4x4, sempre em marcha reduzida, a fim de vencer os caminhos demarcados em areia com 20 a 30cms de altura, entre uma vegetação típica de manguezais, transpondo alguns riachos.
O cenário ao final do percurso foi algo deslumbrante e indescritível. Por mais que tentássemos registrar aquelas imagens, comentei …

Eu, Amaral, Maurício e Fábio na final da Copa do Brasil...

Imagem

Lançamento da coleção de livros.....

Imagem
"Dores, lágrimas e alegrias nos Salmos"Reflexões no Livro de Salmos - Volumes I, II e III (Salmos 1-150) ____________________________________________

Quero convidá-los juntamente com suas famílias para o lançamento da coleção de Salmos que escrevi.
Será na IP Pirituba no dia 30 de agosto de 2008.
Neste sábado às 19:00 horas teremos a pregação pelo Pr. Glênio Fonseca. Ele é pastor da Primeira Igreja Batista em Londrina, no Paraná há mais de 30 anos.Não deixem de participar deste tempo precioso e agendem esta data agora.
Um abraço e até lá se o Pai permitir...
_____________________________________
IGREJA PRESBITERIANA DE PIRITUBA
R. Joaquim de Oliveira Freitas, 2466

Fotos do Encontro da família na IPP dia 24.07.2008......

Imagem

XVIII Conferência Missionária da Igreja Presbiteriana de Pirituba

Imagem
Tema: "A surpreendente graça do Evangelho na vida das pessoas"

Dia 03/08: Culto de da manhã - 9:00: Pr. Aroldo Ribas. É pastor na IPP.
Dia 03.08: Culto de celebração da Ceia – noite e dia dos presbíteros - 18:30: Pr. Marcelo Coelho. O Pr. Marcelo Coelho é pastor da Igreja Presbiteriana da Esperança e secretártio executivo do PREP.

Dia 10.08: Culto de da manhã - 9:00: Dia dos pais e Aniversário da IPB: Sérgio Moreira. É membro da IPP e psicólogo.
Dia 10.08: Culto de celebração - Pr. Albert Rodrigues. Ele é pastor da Igreja Presbiteriana de Vila Bonilha - PREP.

Dia 16.08: Conferência Missionária – Pr. Ariovaldo Ramos. Ele é filósofo e teólogo, além de diretor acadêmico da Faculdade Latino-americana de Teologia Integral, missionário da Sepal e presidente da Visão Mundial. É membro da equipe editorial da Edições Vida Nova.

Dia 17.08: Conferência Missionária – 9:00: Miss. Beto e Ciça (Missionários em Guiné Bissau).
Dia 17.08: Conferência Missionária – culto missionário à noite18:30 - Pr…
Imagem
O que temos hj na IPP....!
Encontros da família na IPP - Julho de 2008

Vocês não podem perder estes encontros preciosos. Receberemos homens de Deus que compartilharão sobre o tema: Resgate da comunhão na família cristã.
A agenda está assim:

Dia 25.07: Encontro da família – Pr. George Canelhas – IP Lapa - 20:00 horas;

Dia 26.07: Encontro da família – Pr. Nelson Taibo - IP Diadema 20:00 horas;
Dia 27.07: Culto da manhã: Encontro da família - Pr. Nelson Taibo – IP Diadema - 9:00 horas;

Dia 27.07: Culto da noite: Encontro da família - Pr. Noé Dias – IP Ferraz -18:30.
_______________________________
IGREJA PRESBITERIANA DE PIRITUBA
R. Joaquim de Oliveira Freitas, 2466

Cura para a surdez espiritual - Philip Yancey....

Imagem
Com toda certeza, sabemos o que é relevante. O que aconteceria se pensássemos um pouco no que é irrelevante?

Houve um tempo em que eu considerava os eremitas reclusos intratáveis, caracterizados principalmente pela obsessão com eles mesmos e pela falta de traquejo social – pessoas parecidas com o Unabomber. Thomas Merton corrigiu meu erro. “Para ser loucos, precisamos de outras pessoas”, explicou ele. “Quando ficamos sozinhos, logo nos cansamos de nossa loucura. Ela é exaustiva”.Um livro recente de Peter France, Hermits (Eremitas), ajudou a completar o quadro. France desistiu de uma carreira bem sucedida na BBC para se dedicar a uma vida de contemplação em uma ilha grega. Não fez isso como ato de sacrifício, mas sim para buscar a sabedoria que apenas os que vivem em solitude encontram. Viver longe da pressão da opinião popular “confere percepções que não estão disponíveis na sociedade”, concluiu ele.Santo Antão do Egito, o famoso Pai do Deserto, escolheu a vida de eremita para um contr…

O valor do silêncio - Eduardo Pedrosa....

Imagem
A quietude da alma é um elemento curador da ansiedade. Ela nos acalma até que a salvação se faça presente em nossa vida.
Como qualquer outro tempo da história, o nosso é uma realidade complexa, com muitas variáveis e características. E duas delas saltam aos olhos por expressarem significativamente a lógica de fundo sob a qual nossa vida tem acontecido. A primeira pode ser chamada de culto à eficiência, ou a obsessão por resultados instantâneos. Para algo ser capaz de captar nossa atenção, despertar nosso interesse e ganhar espaço em nossa agenda, é necessário apresentar resultados concretos e rápidos – ou seja, deve provar sua eficiência. Quaisquer ações, exercícios, atitudes, processos ou pessoas incapazes de produzir resultados a curto prazo são descartados. A segunda marca destes dias que vivemos apresenta-se como um círculo vicioso de inquietação. Radicalmente diferente de tempos outros, hoje nosso cotidiano está repleto de estímulos externos. Estamos numa sociedade over, onde tudo…

“A Igreja anda pulando a cerca”

Entrevista com João Alexandre, autor do polêmico sucesso. É proibido pensar.

João Alexandre tem apenas 43 anos, mas já pode ser considerado uma referência da música evangélica brasileira. Como artista, ele se considera fruto do trabalho de pioneiros como os Vencedores por Cristo, iniciado quando ele ainda era criança – mas seu som é de gente grande. Instrumentista, cantor e compositor dos mais celebrados por aqueles que curtem música cristã como arte, e não apenas veículo de evangelização, João tem muitos fãs Brasil afora. Mas não é muito chegado às badalações do showbiz gospel nacional. Talvez por isso, não tenha estourado nas paradas de sucesso do segmento nem vendido milhões de discos. Mas não importa– para ele, o que vale mesmo é cantar coisas sobre a essência de Deus, título de uma das suas mais conhecidas canções.Nesta conversa com CRISTIANISMO HOJE, João Alexandre fala de música, carreira, vida com Deus e fé. E, como não poderia deixar de ser, analisa a repercussão de seu último…