Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Celebrando a vida e a paz em Jesus

- Texto para reflexão:Falavam ainda estas coisas quando Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: Paz seja convosco! (Luc. 24.36-53).
Na vida dos discípulos no quadro da sexta-feira, não há mais horizonte, não há mais a certeza da presença marcante de Jesus ao lado deles. Nesta sexta-feira ao meio dia, quem aparentemente está vencendo é a covardia de Pilatos. Quem é triunfante é o sumo sacerdote, pobre e miserável chamado Caifás. Sexta-feira ao meio dia, quem aparentemente vence é a traição de Judas Iscariotes com o preço pago pelo mestre por 30 moedas de prata. Quem vence, aparentemente, nesta sexta-feira, é a tristeza, a dor, quem vence aparentemente na sexta, é a morte. Chegam 3 horas da tarde e a perspectivas e ideais estão esvaindo-se da realidade dos discípulos de Jesus. Imaginemos a tristeza dos homens e mulheres que ouviram as palavras doces e profundas do mestre, que andaram ao lado dele, que conviveram com ele. E agora ele está morto na cruz. É assim que se encontram estes d…

Jesus no centro da nossa vida

- Texto para reflexão:E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me ( Mc. 10.21).
Somos questionados pelo Senhor Jesus todos os dias da nossa vida. Se, de fato, queremos um tesouro aqui na terra que sempre é corroído pela ferrugem, ou se queremos um tesouro no céu, no eterno. Jesus colocou o jovem rico à prova na sua vida. Pois, ele achava que fazia tudo certinho para herdar a vida eterna. Mas, Jesus lança uma proposta que vai bater no íntimo do seu coração. Vai bater de fato, naquilo que ele tinha dificuldade de fazer, ou seja, ter Jesus no centro da sua vida e não nas suas riquezas.
Temos que fazer esta opção todos os dias da nossa vida. Se queremos o eterno ou o terreno. Portanto, a carreira de seguir a Jesus, a preciosidade de tê-lo no centro do nosso coração, não é algo fácil, é uma caminhada muito difícil, é a caminhada de deixar tudo para trás por amor a Jesus. Ele diz: Vai, ve…

Ficha limpa

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:32)
Vivemos num mundo cheio de discrepâncias, de choques, de injustiças. Num mundo onde nos parece que a vida não está sob hipótese alguma, organizada de modo a parecer-se com aquilo que é reto e justo. A situação ao nosso redor, no dia a dia, nas notícias do jornal e da TV, nas revistas, expõe sistematicamente a corrupção, a maldade, a mentira. Ficamos chocados quando percebemos que os injustos e os maus prosperam, se dão bem, alcançam o êxito e a notoriedade. No momento político que vivemos, alternamos sentimentos de esperança e desanimo, pois fato é que não temos motivos para termos um sentimento só ante o quadro que se apresenta. Sem querer arbitrar juízo de valores a tudo o que assistimos, parece-nos que pelo menos uma pequena parte da sociedade tem tentado reagir a essa ordem estabelecida. Foi assim que aconteceu o chamado “Projeto Ficha Limpa”, por iniciativa da sociedade civil, que reuniu mais de 1,3 milhões de assinatu…

Tomando a nossa cruz

- Texto para reflexão:Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. (Mc. 8.34).Seguir a Jesus não nos parece um mar de rosas. Seguir a Jesus não nos parece uma vida de absoluta tranqüilidade. Não, seguir a Jesus, implica em trabalhar com a dor todos os dias da nossa vida. A dor da experiência da vida tem que fazer parte da vida do cristão que toma a sua cruz. Somos integrados nesta dor. É a dor de sofrer por causa da renúncia dos prazeres da nossa carne. É a dor de sofrer por causa da fidelidade ao nome de Jesus. É a dor de carregar a cruz da renúncia do nosso ego, do nosso orgulho e presunção. Quando Jesus diz para carregarmos a nossa cruz, ele nos encoraja a reconhecer e abraçar o nosso sofrimento por causa do seu nome. Então, tomar a cruz, é antes de tudo, conviver com as dores permitindo que elas mostrem a verdade do Evangelho do nosso Senhor. Há muita dor e sofrimento no mundo. …

Hernandes Dias Lopes - (II Tm. 4.6-18)

Paulo foi o maior missionário que a história da igreja teve. Ele foi o maior influenciador do Evangelho em todos os tempos. Nenhum homem tem obras tão comentadas como Paulo. Antes da conversão, Paulo foi uma fera selvagem para devorar com a sua presa. Ele entrava nas casas e jogava os crentes nas cadeias. Batia nos cristãos sem nenhum dó.
Ele forçava os cristãos a negarem a fé em Cristo. O N.T. o descreve como um touro bravo e indomável. Quando os cristãos louvavam a Deus pelo sofrimento, isto picava a consciência de Paulo. Quando ele estava na estrada de Damasco, ele ouve a voz do Senhor: Saulo, Saulo, por que me persegues? O touro bravo se rende ao Senhor Jesus de maneira profunda. De perseguidor se torna perseguido por causa do Evangelho de Cristo. Em Corinto é chamado de impostor, é preso em Jerusalém. Enfrentou naufrágio no caminho a Roma. É picado por uma serpente. Ele agora vê com os olhos da fé. Ele sofreu 195 açoites que deixaram marcas no seu corpo. Ele disse isso: Eu trago no m…

Como um planejamento econômico pode contribuir na estrutura familiar

Planejamento econômico na estrutura familiar  Por Alcindo AlmeidaEsta é uma área da qual não gostamos muito de falar, porque há muitos cristãos envolvidos com dívidas que têm atrapalhado a harmonia e a paz nos lares. A verdade é que ganhar dinheiro é fácil se comparado com o gastá-lo bem e não ser escravo dele. Como pastor, recebo muitos casais e tenho visto que parte dos grandes problemas na estrutura de um casal é o lado financeiro. Alguns homens literalmente largam o cartão de crédito nas mãos e na bolsa das suas esposas. Quando olham para as faturas gordas já é tarde demais. As dívidas já estão feitas, e eles têm de correr para cobrir o prejuízo, que desestrutura todo o orçamento da casa. Daí surgem as brigas e os desentendimentos. O marido diz à sua esposa: “Mulher, veja o que você fez na nossa casa. Agora terei que trabalhar dobrado para sair desta”. Infelizmente já tive de tratar de uma separação por causa do desajuste do casal na questão financeira. A realidade é que muitas dessa…

Fugindo do ativismo religioso

- Texto para reflexão:Mas de lá buscarás ao Senhor teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma. Quando estiveres em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então nos últimos dias voltarás para o Senhor teu Deus, e ouvirás a sua voz (Dt. 4:29-30). A grande dificuldade nossa hoje é reconhecer que não conseguimos viver fora do ativismo religioso em que estamos inseridos, o qual desenvolve um papel alienante na nossa vida. O ativismo nos aliena das relações pessoais, criando um mundo onde o fazer determina o significado do ser. Relacionamos mais com o nosso trabalho e tudo gira em torno dele. Relacionamo-nos com o nosso namorado, a namorada. Tornamo-nos dependentes da agitação dos nossos cultos e programas religiosos que não reservam tempo nem oportunidade para um encontro com nossa própria alma, com nosso coração. Não nos conhecemos mais, não sabemos quem somos, apenas o que sabemos é fazer e fazer. Se algum cristão moderno arriscar-se a passa…

Texto da amiga Luciana

Vem aí o novo Livro de Brennan Manning

Convite à solitude
Qual a diferença entre solitude e solidão? Solidão é estar só. Solitude é querer estar só, é buscar privacidade, um momento de quietude e silêncio. Brennan Manning tem vivido diversos destes momentos ao longo de sua jornada espiritual. Convite à solitude apresenta seleções de momentos inesquecíveis do autor, nos quais ele se encontrou com Deus e consigo, nos mais diversos e imprevisíveis lugares. Para ele, as lembranças são como presentes, verdadeiras dádivas, por isso devem ser revividas e constantemente trazidas à tona da memória. Este é um livro de registros marcantes da jornada de fé de Manning, que convida você a reviver estes momentos junto com ele e a encontrar seus próprios momentos de solitude para ouvir a voz de Deus.
Nas últimas duas décadas, percorri meu país e o mundo, e com isso descobri que me conecto melhor com o outro quando me conecto com o meu eu interior. Quando consigo me desprender das pessoas e permito que o Senhor me liberte de uma dependência…

Jesus sempre viveu para os outros

- Texto para reflexão:Vendo os escribas dos fariseus que comia com os publicanos e pecadores, perguntavam aos discípulos: Por que é que ele como com os publicanos e pecadores? (Marcos 2.16).

A grande característica da vida de Jesus é que ele não era apenas chamado de amigo de publicanos e pecadores, mas era de fato. Ele fazia amizade com a ralé, a gentalha de sua cultura. Um dos mistérios da tradição do evangelho é essa estranha atração de Jesus pelas pessoas sem atração alguma, seu estranho desejo pelos indesejáveis, seu estranho amor pelos não-amáveis. Fico imaginando como somos iguais aos fariseus, medimos as pessoas pela aparencia, pelo jeito. Na epoca eles achavam que Jesus não deveria comer com gente daquele nivel, desta forma, ele não poderia ser Deus andando com gente assim. Quando olho para o mestre neste tratamento do paralítico que é carregado por quatro amigos, percebo de maneira absolutamente profunda a gentileza de Jesus para com os pecadores que precisam de cura, não some…

Sentindo-se dependente do Pai

- Texto para reflexão: Em me vindo o temor, hei de confiar em ti (Sl. 56.3).
A experiência da contemplação de Deus Pai, permite-nos vencer qualquer ilusão de independência em relação a Deus Pai. Em comparação com a grandeza e a majestade do nosso Deus, não temos uma única opção além de aceitar, de uma vez por todas, a nossa insignificância, a nossa dependência total dele. Como somos pobres e carentes da graça de Deus, do cuidado de Deus. Como dependemos de Deus para tudo. Pensem, se Deus tirasse o ar que respiramos por 5 minutos. Quem conseguiria sobreviver? È bom sabermos que nenhum bem temporal, por mais espetacular que seja, pode nos satisfazer e trazer independência de Deus. Tudo nesta vida terrena possui limites, inclusive o nosso próprio coração. Nenhuma consolação é maior do que o cuidado de Deus na nossa existência. Nenhum ouro é mais precioso do que andar na dependência de Deus. O vazio interior que nos persegue, a aridez espiritual que nos faz sentir vencidos, nossos poderes qu…

As dez palavras

- Texto para reflexão:Então ele vos anunciou o seu pacto, o qual vos ordenou que observásseis, isto é, os dez mandamentos; e os escreveu em duas tábuas de pedra (Deuteronômio 4.13).
É fato que nós costumamos chamar o decalogo de “dez mandamentos”, mas o texto hebraico fala de dez palavras (Dt. 10.4; Êx 34.28). As dez palavras definem as condições necessárias para uma comunidade do povo de Deus livre, amorosa e justa se desenvolver e prosperar. Os três adjetivos — livre, amorosa e justa — são fundamentais. A comunidade é um organismo intricado e complexo. E constituída de várias pessoas com diversos estados de espírito, idéias, necessidades, experiências, dons e dores, desejos e decepções, bênçãos e perdas, inteligência e estupidez, vivendo numa relação mútua de proximidade e respeito e adorando a Deus com fé. Não é fácil e não é simples. As condições, definidas pelas dez palavras, pelo menos tornam esse convívio possível. Nenhuma das condições é onerosa. Todas são necessárias e inegociá…

86º Aniversário da IP Lapa em 2010

Dia 22 09:00 manhã: Rev. Hernandes Dias Lopes - Louvor: Coro Unidos Dia 22 18:00 noite: Rev. George Alberto Canêlhas - Louvor: Coro Geral

Participem deste momento! _______________________________ IGREJA PRESBITERIANA DA LAPA R. Roma, 465 e-mail: iplapa@uol.com. br

Deus não nos abandona e olha para a nossa dor

- Texto para reflexão:Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que estás afastado de me auxiliar e das palavras do meu bramido? Deus meu, eu clamo de dia, porém tu não me ouves; também de noite, mas não acho sossego. Contudo tu és santo, entronizado sobre os louvores de Israel. Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste. A ti clamaram e foram salvos; em ti confiaram, e não foram confundidos. Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo. Todos os que me vêem zombam de mim, arreganham os beiços e meneiam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor; que ele o livre; que ele o salve, pois que nele tem prazer. Mas tu és o que me tiraste da madre; o que me preservaste, estando eu ainda aos seios de minha mãe. Nos teus braços fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe. Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem acuda (Salmo 21.1-11).

Quantas vezes, no meio de uma provação, pensamos que fomos esquecido…

Vem aí o meu novo livro

Fé, oração e simplicidade - Série Intimidade com a Palavra - Livro de Tiago. São Paulo: Fôlego 2010.

Este livro é um convite para mergulharmos nos ensinamentos práticos que Tiago apresenta na sua Epístola. E o Alcindo com sua característica peculiar apresenta uma abordagem pastoral que atende às necessidades dos líderes e membros das igrejas que amam a Palavra de Deus. Fé, oração e simplicidade sintetizam muito bem o que você verá nas próximas páginas. Poisas reflexões que Deus colocou no coração do autor procuram mostrar a relevância desta Epístola.
Na singela opinião o coração da Epístola está no capítulo 1. Sobretudo dos versículos 19 a 27. Onde Tiago apresenta a verdadeira religião que agrada a Deus. E no capítulo 5 Alcindo aborda esta questão com muita propriedade.
Você será levado a refletir sobre temas que são atuais até hoje no meio da comunidade cristã tais como: o valor das provações a busca da verdadeira sabedoria a prática da Palavra de Deus o perigo de fazer acepção de pesso…

Vida equilibrada

- Texto para reflexão:Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo o homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus (Tiago 1.19 e 20).

Quando leio esta parte de Tiago surgem algumas perguntas ao meu coração:
Como podemos ter uma espiritualidade verdadeira? Como podemos servir a Deus de uma maneira verdadeira? Será que é sendo um ouvinte da Palavra? Será que é por ir à igreja todos os domingos? Creio que só seremos verdadeiros cristãos quando, de fato, prestarmos a atenção nas palavras de Deus como elas estão nas Escrituras.
Seremos verdadeiros cristãos quando tomarmos as palavras de Deus e lê-las no coração. Porque não basta tomarmos as palavras de Deus. Temos que colocá-las pela graça de Deus em nosso interior de maneira silenciosa e amorosa para que aconteça o que Tiago nos ensinará neste texto (NOUWEN, Henri. Crescer, os três movimentos da vida espiritual. São Paulo: Paulinas, 2000, p. 131).
Tiago nesta s…

A graça de Deus é a marca da nossa vida

- Texto para reflexão:E por derradeiro de todos apareceu também a mim, como a um abortivo. Pois eu sou o menor dos apóstolos, que nem sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus. Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus que está comigo (I Coríntios 15.8-10).

Fenelon foi um conselheiro do padre Tronson. Ele também tenta ensinar o neto de Luís XIV, o Duque de Edimburgo, um garoto cheio de orgulho e arrogante como o seu avô, ele diz: “Vê se lembra que é o presente da graça de Deus. Diga para você mesmo eu sou, eu mesmo, o presente da graça de Deus para mim. Ele me deu a mim mesmo” [1].
Paulo afirma que Deus ordenou a sua vida muito antes dos seus pais o formarem. Temos de reconhecer que apesar de às vezes, nos desesperamos por causa das influências negativas que desgastaram, marcaram e aleijaram a nossa identidade, esse não é o nosso último destino. P…

Coleção do Dr. James Houston

Coleção do Dr. James Houston
http://www.editorapalavra.com.br

O discípulo
O assunto principal do livro é trazer verdadeiro significado de ser um ‘aprendiz’, saber viver a vida da maneira que Jesus gostaria que vivêssemos.
“Cada obra desta série de livros do Dr. Houston é designada a contribuir em prol de uma renovada visão da formação espiritual cristã e para iluminar o que significa submeter-se à aprendizagem de Jesus Cristo, em todas as dimensões específicas da existência humana. A missão destes livros é formar toda pessoa de modo que a natureza de Cristo torne-se a expressão natural de nossas almas, corpos e espíritos em nossas vidas diárias.” Dallas Willard


O desejo Autor: James Houston
Assunto: vida cristã
Formato: 14x21 cm - 313 Pág.

Este livro mostrará, o sentimento de desejo, que é o incensante pulsar da vida humana."O que ansiamos determina o escopo de nossas experiências, a profundidade de nossas percepções, os padrões com os quais julgamos e a responsabilidade com que escolhemo…

Almoço em casa no dia 01.08....

Buscando o essencial, não aquilo que é passageiro

Texto para reflexão:Porque eu desci do céu não para fazer a minha vontade, e sim, a vontade daquele que me enviou (João. 6.38).

A verdade é que na vida não prestamos atenção na diferença entre o essencial e o urgente. Se permitirmos que as coisas urgentes e corriqueiras governem o nosso tempo, nunca faremos aquilo que é essencial e estaremos sempre descontentes. O problema básico é como estabelecemos a nossa prioridade.
Jesus afirma em João 6.38 o que é essencial para a sua vida. Ele diz: Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
O essencial para Jesus era mais precioso do que o corriqueiro. A vontade de Deus na sua vida era a coisa mais preciosa e essencial no seu ministério aqui na terra. Ele não se deixava levar pelas atividades diárias no seu caminho e atrapalhar o que ele desejava, ou seja, a vontade do Pai no seu coração.
Não deixemos a vida espiritual vacilar em função das coisas corriqueiras e passageiras. Pratique esportes, vá ao…

151 anos da Igreja Presbiteriana no Brasil

Nesta quinta-feira dia 12.08 comemoramos 151 anos da Igreja Presbiteriana no Brasil. O surgimento do presbiterianismo no Brasil resultou do pioneirismo e desprendimento do jovem pastor Ashbel Green Simonton (1833-1867). Nascido em West Hanoverna PensilvâniaSimonton estudou no Colégio de Nova Jersey e inicialmente pensou em ser professor ou advogado. Influenciado por um reavivamento em 1855 fez a sua profissão de fé e pouco depois ingressou no Seminário de Princeton. Um sermão pregado por seu professor o famoso teólogo Charles Hodge levou-o a considerar o trabalho missionário no estrangeiro. Três anos depois candidatou-se perante a Junta de Missões da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos citando o Brasil como campo de sua preferência. Dois meses após a sua ordenação embarcou para o Brasil chegando ao Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859 aos 26 anos de idade. Louvamos a Deus pela vida e instrumentalidade deste irmão. Leia mais: http://www.ipb.org.br/portal/historia.

Sob pressão

“Fazemos planos para nossa vida, mas é o Senhor quem orienta os nossos passos”. (Pv 16:9)
Ter que lidar com pressão parece-nos algo inerente à própria vida. Haja vista que é em meio à própria pressão que somos “expulsos” do mundo interior em que vivíamos (útero materno) para esse mundo exterior que, inicialmente, nos é totalmente estranho.
Não importa a idade, o sexo, a classe social. Não tem a ver com nível de escolaridade, com o cargo ou função que se exerce. A verdade é que, em níveis ou graus diferentes de intensidade e amplitude todos estamos sujeitos a pressões na vida e em nosso dia a dia.
Recentemente, um alto executivo de uma multinacional americana, “deixou” a posição que exercia, devido a pressões ante um comportamento inadequado quanto a não observância de procedimentos tidos “padrão” naquela Cia.
Outro exemplo recente: Pressionado por prazos para conclusão de um projeto e lançamento de uma nova versão do “iphone”, o executivo responsável foi demitido depois de constatar-se al…