Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Um deleite para a alma

O grande C. S. Lewis disse: Se fôssemos perfeitos, a oração não seria um dever, mas um deleite. "Podemos orar apenas porque ela nos faz sentir bem, ou meditar porque faz parte de um estilo de vida mais saudável. A oração passa a ser um instrumento para o nosso bem-estar, e quando isso acontece, ela se torna um fim em si mesma. Na verdade, se torna um fim inútil. Envolvidos por tais técnicas, nos esquecemos para quem oramos, perdendo de vista o relacionamento que desejamos manter com Deus".  Como precisamos pedir graça ao Eterno Deus para que a oração se torne em nós esse deleite, esse momento de desfrutar amizade e intimidade com a Trindade. Esse momento onde dizemos para ela o que somos, seres pecadores e carentes do amor e bondade do Eterno. Como precisamos da oração como fonte do coração. Não é por acaso que Paulo nos deixou a recomendação divina: Orai sem cessar.  A oração precisa voltar a ser o espaço de conversa da alma com graça, amizade e intimidade. Oramos para ser mo…

Não percamos o foco

Hoje um grande problema para as pessoas é perder o foco diante do que estipularam para realizar na vida. Às vezes, perdemos o foco por causa das pessoas. Alguns dizem: não dá para fazer isso, desista. E desistimos do nosso foco só porque disseram que não daria. Algumas vezes é por causa das coisas externas, quando elas tiram o nosso foco, nos deixam numa situação geralmente desconcertante, de modo que para nos centrarmos novamente dá um grande trabalho. Quando olhamos para Neemias, percebemos um homem com um alvo e estava com o seu foco nele, de modo que as várias propostas feitas por seus opositores não alcançaram êxito. Ele diz para os opositores que não poderia deixar de lado sua responsabilidade para resolver outras questões. Isso sim é chama-se foco!  Faça como o grande empreendedor Neemias porque ele tem uma visão de Deus. A visão era a de reconstruir os muros e a cidade de Jerusalém. Neemias não é isento do sofrimento na visão de Deus. E na sua trajetória de obedecer à visão de…

Minuto de graça #53 - Contando as histórias do coração

Encontros marcantes

Hoje pela manhã compartilhei na devoção com a Isabella, o texto de Gênesis 46:29,30: Então José aprontou o seu carro, e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen. E, apresentando-se-lhe, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo. E Israel disse a José: Morra eu agora, pois já tenho visto o teu rosto, que ainda vives. Imagino essa cena memorável, José viu seu pai pela última vez quando tinha 17 anos, ela era um menino. E agora, ele vê o seu pai novamente depois de mais de 15 anos. Seu pai olha para aquele que achava estar morto e renasce sua esperança. Ele achava que o menino amado, filho da sua amada Raquel, estava morto. Ele não morreu e Deus proporcionou esse encontro do patriarca com seu jovem filho.  Que encontro divino! Um encontro do filho que amava seu pai e aprendeu a viver com a fé no Deus de Abraão e Isaque, com o velho patriarca que sempre andou com Deus. Lembrei do encontro de Saroo com sua mãe depois de 25 anos perdido, no filme Lion - Uma jorn…

Uma história de redenção

A nossa fé necessita ser aguçada pela história de José no Egito. Um homem que teve uma história de redenção e propósitos profundos de Deus realizados. Ele teve sonhos que falavam de sua futura eminência e da sua autoridade real. O texto diz em Gênesis 37 que esses sonhos causaram ciúme entre os irmãos, quando José, ingenuamente, contou a eles seus sonhos (Gn. 37.5-11). O ressentimento deles fortalecido pelo ciúme. Foi uma influência dominante dentro das experiências do grupo familiar. À medida que as experiências da família de Jacó eram expostas, ficou evidente que Judá e José eram os canais de bênçãos pactuais escolhidos por Deus.  Tudo que aconteceu, mesmo no meio de injustiças, era propósito de Deus para preservar a família da aliança. Muitas questões acontecem na vida de José a partir do momento em que foi levado ao Egito. Neste período, José provou ter um caráter forte em circunstâncias adversas. José é escolhido por Deus para servir como seu agente pactual dentro do seu reino. E …

A pedagogia divina

Algo que não gostamos de tratar na vida é a tribulação. Mas, percebam o que Paulo diz em Romanos 5:3 a 5: E não somente isto, mas também nos gloriamos em nossas tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança, e a perseverança, um caráter provado, e o caráter provado a esperança; ora, a esperança não confunde. A graça divina em nós nos ajuda a ter esperança no meio do sofrimento e dor. No mesmo tempo que, a graça vem sobre nós, vêm também as tribulações dessa vida, porque ainda não saímos da corrupção desse corpo, então é evidente que temos todos os processos de desfiguração por causa do pecado. Enquanto estivermos aqui, teremos dores, angústias e os problemas da nossa natureza humana caída e limitada no seu ser.  As tribulações são um aspecto importante da vida do cristão. A palavra tribulação significa: evento ou situação aborrecida, desagradável; aflição, tormento, adversidade: passou por numerosas tribulações. Sensação de tristeza, de aborrecimento, ocasionada por um dis…

Uma experiência de fé

O texto de Romanos 4:3 afirma: Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Quando Abraão saiu do seu clã, da sua terra, do seu habitat e foi para o de Deus, ele creu que, de fato, seria constituído por pai de muitas nações perante aquele no qual ele acreditava, tinha total confiança e fé. Ele sabia quem era Deus, aquele que vivifica os mortos e chama as coisas que não são, como se já fossem. Abraão sabia em quem confiar, ele teve uma experiência de fé e de entrega ao seu Deus. Ele confiava no poder extraordinário de Deus para fazer coisas impossíveis na sua jornada, até se tornar o pai das nações.  Abraão segue em frente todos os dias da sua vida juntamente com Sara, crendo no poder e na ação de Deus. É assim no encontro com Abimeleque, com Melquisedeque. É assim no relacionamento com Ló, é assim na preocupação com o seu servo em buscar uma esposa da parentela para o seu filho Isaque. Abraão crê na ação e no poder de Deus.  Da mesma forma somos convidados para crer no pode…

Minuto de graça # 92 - União de almas

Cuidado com a ansiedade

A vida moderna tem levado cada vez mais as pessoas à ansiedade no coração. Temos um monte de demandas na vida, temos os desafios profissionais, temos as lutas para vermos os filhos formados e bem. Temos a correria da vida com todo o estresse dela. Tudo isso gera uma ansiedade dentro de nós. O que é ansiedade?  Os especialistas dizem que ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa. A palavra "ansiedade" tem origem no latim anxietas, que significa “angústia", "ansiedade”, de anxius = “perturbado", "pouco à vontade”, de anguere = “apertar", "sufocar”. O quadro de ansiedade vem acompanhado por sintomas de tensão, em que o foco de perigo antecipado pode ser interno ou externo.  Interessante que esse quadro numa pessoa provoca um sentimento de algo ruim que está para acontecer. Mas, a Bíblia diz algo precioso demais para o nosso coração: Lança o teu fardo sobre o Senhor e ele te…

A inveja nos destrói

Afinal, o que é a inveja? Inveja é o desejo de possuir um bem que pertence ao outro. É um sentimento de inferioridade e de desgosto diante da felicidade do outro. É um sentimento de cobiça da riqueza, do brilho e da prosperidade alheia. A inveja é o desejo constante que algumas pessoas sentem ao almejar a todo custo as conquistas da vida alheia, é desejar o que o outro possui ou realiza. A expressão popular dor de cotovelo é usada para indicar que alguém está com inveja do outro, pois perdeu algo ou alguém para outra pessoa. A Bíblia diz em Provérbios 14.30: O sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos. Para ser bem literal à luz do que as Escrituras nos dizem, a inveja nos destrói por dentro! Temos que tomar cuidado com esse veneno chamado inveja.  A inveja é um tormento para nossa alma. A inveja barra completamente nossa vida normal, porque ela nos impulsiona a querer ter o que o outro tem! Ela é um desejo envolvido com o ressentimento, sofremos porqu…

Angústia da alma

A angústia é um assunto que não gostamos muito de lidar. O que é angústia? Angústia é a sensação psicológica que se caracteriza pelo sufocamento, pelo peito apertado, ansiedade, insegurança, falta de humor, e com ressentimentos aliados a alguma dor. Ela é um sentimento que nos acompanha desde o nascimento e nas situações da vida. Quando olhamos para Davi, percebemos que sua alma estava angustiada. Então ele se abre diante do Eterno e pede o socorro: Vivifica-me ó Senhor, por amor do teu nome, por amor da tua justiça, tira a minha alma da angústia (Salmos 143:11). Realmente Davi lida com o confronto dos conflitos da angústia dentro dele e pelo visto parecia ser muito doloroso de suportar. Então, ele implora para que o Deus do seu coração, que conhece todas as suas emoções, resolva essa crise da angústia. E toda vez que ele pede a ajuda do Eterno, ele recebe, ele tem um lugar seguro em Deus. Henri Nouwen disse: A minha angústia foi precisamente o lugar onde encontrei a alegria. Na hora…

Minuto de graça # 91 - A casa do Oleiro

Pensando no céu

Hoje pela manhã acordei pensando na canção: Mais perto quero estar meu Deus de ti. Inda que seja a dor que me una a ti. Sempre hei de suplicar, mais perto quero estar. Mais perto quero estar meu Deus de ti. Fiquei pensando na dinâmica da música, de realmente estar mais próximo do Eterno Deus. E quando estamos mais próximos do Eterno Deus, desejamos o céu, anelamos cada vez mais a presença dele em nós. Só que no meio dessa agitação toda, desse corre-corre para ganharmos o pão, pensamos pouco no céu. Pensamos pouco nas palavras de Paulo em I Coríntios 2:9: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.  Como precisamos parar mais e pensar no céu, pensar na volta de Jesus, quando ele transformará essa terra, eliminando de uma vez, o efeito da queda e habitaremos para sempre nela, na paz e com a doce presença de Cristo, o nosso redentor! Pensemos mais no céu divino aqui na terra em nome do Senhor Jesus Cristo de…

O Deus soberano

No último sábado, estava mexendo em algumas coisas em casa, e ouvi um sermão de certo pregador da mídia. Quando de repente, ele fala: "A pior frase que podemos ouvir desse protestantismo é: Deus está no controle. Eu sou ateu e inimigo desse Deus. Porque se Deus está no controle por que tantas chacinas, assassinatos e tantos sofrimentos? O Deus que os protestantes chamam de soberano não passa de déspota elevado a infinita potência. O Deus que os calvinistas chamam de Deus da providência é um tirano de Maquiavel. Esse Deus é um frio executor de uma sórdida agenda".  Confesso que fiquei para lá de decepcionado porque aprendi muito com esse pregador no passado. Era um modelo pastoral para o meu coração. Achei tão sérias essas afirmações, que a minha alma chorou por dentro. Porque tratar a soberania divina dessa maneira, é como jogar a Bíblia no lixo, é como abandonar todas as premissas da fé cristã. Porque a Bíblia fala de Gênesis a Apocalipse da direção, da soberania e do govern…

Ser um cristão hoje

N. T. Wright no seu livro Simplesmente cristão trata de alguns detalhes bem preciosos. Ele apresenta a essência do cristianismo, tanto para recomendá-lo aos de fora como para explicá-lo aos de dentro. Wright mostra que ser cristão no mundo de hoje é qualquer coisa, menos simples. Mas, se há um tempo em que é necessário dizer, do modo mais simples possível, o que cada coisa significa, é agora. Então fiz essa pergunta: o que é ser um cristão hoje nessa sociedade tão pluralista, secularista e volúvel?  Ser um cristão hoje é viver e praticar a justiça do Reino de Deus que enfrenta todas as tiranias brutais como Mandela, que desmantelou o Apartheid, como um grande líder sábio e criativo. Ele respirou Deus durante 27 anos de sofrimento em favor do seu povo africano. Ser um cristão hoje é viver Deus expressando a paixão e amor pela verdade, através da vida e da obra de Jesus de Nazaré.  Ser um cristão hoje é crer que a voz que sussurra em nossos ouvidos é a de Jesus de Nazaré, que se tornou hu…

Somos pequenos

O texto de Atos 14.15 afirma: Nós também somos homens, de natureza semelhante à vossa, e vos anunciamos o evangelho para que destas práticas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar, e tudo quanto há neles. No meio de uma visão acerca dos poderosos, Paulo e Barnabé se declaram meros homens orientados pelas mesmas emoções dos outros. Com a mesma natureza fraca e limitada. Paulo mostra exatamente a fragilidade humana, ele e Barnabé não conseguiam agir sem a ação divina neles. Tanto que ele chama a atenção para o Deus vivo - uma típica expressão judaica, que se refere a Deus como vivo, em contraste com os deuses dos pagãos da época. Paulo afirma que ele e Barnabé eram humanos, Deus o dono de tudo é que estava acima deles. É bem legal essa visão de Paulo e Barnabé. Deus é o todo poderoso e nós humanos frágeis na vida! Em todos os detalhes da vida precisamos reconhecer o quanto somos frágeis, limitados e pequenos. Deus quem faz tudo acontecer, não nós. Deus quem quebr…

Minuto de graça # 90 - O caminho diário da cruz

Resgatando os toques humanos

Henri Nouwen diz no seu livro A volta do filho pródigo: O que nos torna humanos não é a mente, mas, o coração, não é a habilidade de pensar, mas, a capacidade de amar. Precisamos resgatar os toques humanos, precisamos sentir mais as pessoas e aquilo que acontece ao nosso redor. Percebo que nossa agenda diária está lotada de tarefas. Lidamos com os números, com as máquinas e bem menos com as pessoas. Nouwen tinha razão, o que nos torna humanos não é a mente, mas, o coração. Esse coração precisa voltar a pulsar pelo amor, pela amizade.  Hoje lendo o Evangelho de João, percebi o quanto o Senhor Jesus estava rodeado de gente. O quanto ele tratava as pessoas ao seu redor. Imagino o toque dele nas mãos daquela mulher que foi pega em adultério. Ela quase foi apedrejada, mas foi encontrada pela graça do toque de Jesus. E ao questionar aqueles legalistas miseráveis, que trouxeram somente aquele mulher, e não o homem junto. Ele diz: Mulher, onde estão teus acusadores? Alguém te condenou? Ela res…

O perdão abre portas

Quando falamos em perdão, temos que entender que não é pedir desculpas. A desculpa é uma coisa, o perdão outra. A desculpa é algo racional, é olharmos para uma pessoa que nos ofendeu e tentar compreender as razões e as condicionantes que ela tinha. E como não achamos que foi tão grave, nós a desculpamos.  Perdão é aceitar não colocar o acento nem no ofensor e nem no ofendido. O perdão não é assunto só de dois, é de três. O perdão precisa de Deus nele. Para haver perdão diante daqueles que nos ofenderam, precisamos da terceira pessoa. Precisamos de Deus para brotar em nós esse elemento que produz cura e saúde na alma. O perdão não é algo criado em nós. Nós geralmente temos vontade de esganar a pessoa que nos feriu, que nos machucou ou nos expôs em alguma situação da vida. Quando alguém nos fere, temos vontade de deletá-lo do nosso coração. Temos vontade de viver como se esse alguém não existisse mais.  Quando o perdão vem de Deus para o nosso coração, ele nos faz olhar para aquele que no…

O toque da graça especial

Uma grande realidade espiritual é que só buscamos ao Eterno Deus porque ele nos procura primeiro. Não somos nós que vamos até a Deus. Ele que vem até nós e derrama graça, amor e perdão sobre nós. A sede que sentimos do seu rosto, é ele quem a desperta. A nossa fome de silêncio e de encontro com ele, vem dele mesmo. A nossa carência de absoluto, o nosso desejo de amor divino, não vem de nós mesmos. Vem dele, surge do Eterno para nós. Como João afirma: Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. O amor que temos por Deus, não vem de seres caídos, limitados e secos como nós. Esse amor vem dele. Toda a disposição para andar com Deus, vem dele mesmo. Ele que faz brotar vida divina em nós, para olharmos a graça e enxergarmos os benefícios regeneradores do Espírito Santo. Sozinhos somos mortos, secos, sem vida e sem disposição espiritual. Precisamos do toque da graça especial do céu para experimentarmos o amor divino no coração. Louvado seja o Eterno Deus que nos toca com sua graça para…

Maltrapilhos da graça

A nossa cultura diz: exibam-se. Jesus diz em Mateus 16:24: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me. A cultura requer de nós o glamour, a fama, o sucesso e a satisfação do ego. Enquanto que a fala de Jesus para nós é de rendição, de renúncia e de esvaziamento total do ego. A cultura do hoje grita para tomarmos os primeiros lugares do sucesso e Jesus nos ensina a ir para o fim da fila da humildade, da morte do nosso ego inflamado através da proposta da negação. Jesus nos ensina a dar um golpe certeiro no ego adâmico! Ele diz que se quisermos ter o evangelho do Reino dentro de nós, temos que morrer para o ego, temos que abrir mão dessa estrutura humana dominante que quer reinar sempre! A cruz só serve para mortos que vencem o ego pela graça! A cruz só pode fazer sentido para os que são tocados pelo Espírito Santo que quebranta, transforma e quebra o coração duro e soberbo! Queremos seguir o mestre? Caiamos de joelhos em rendição e assum…

Shalom divina

Na cultura judaica, o termo shalom é traduzido por paz. E ele tem um significado muito mais rico do que pensamos! Shalom é um dos princípios básicos para o povo praticar a Lei do Senhor! Shalom não é algo só para a pessoa viver em paz, mas para ter um processo harmonioso na sociedade inteira! Shalom tem a ver com a vida de plenitude divina na vida! Ela tem a ver com a bênção do Eterno Deus sobre a vida e o coração. Ela tem a ver com a confiança na bondade e cuidado divinos! Quando Davi diz: Paz sobre Israel, ele fala dessa segurança em Deus, dessa graça que vem do Pai para produzir o descanso no meio do povo! Essa paz do céu traz tranquilidade e como diz Paulo, ela excede todo nosso entendimento e guarda o nosso coração em Cristo Jesus! Essa paz que sentimos em nosso coração nos ajuda a enfrentar todos os obstáculos e desafios da vida! Paz - shalom divina para o nosso coração! Que essa shalom do céu seja derramar em nós todos os dias e que vivamos nela sempre! (Alcindo Almeida).