Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Leituras em março de 2017

1.SHAW, Mark. Lições de mestre. São Paulo: Mundo Cristão, 2004. É um livro que reúne o legado teológico e eclesiológico de dez dos mais importantes reformadores do cristianismo, como por exemplo: Lutero, Calvino e Perkins. Com o processo da Reforma encabeçado por Martinho Lutero, a Igreja Protestante teve sua base teológica e doutrinária constantemente submetida a pressões, questionamentos e ataques os mais diversos. Por outro lado, sua vitalidade e sua resistência foram alimentadas por grandes pensadores que ousaram desafiar o comodismo e a conveniência, revendo e influenciando não apenas o papel histórico do Corpo de Cristo, como também suas estruturas. Em Lições da mestre, Mark Shaw resgata o perfil e o legado teológico e eclesiológico de dez dos mais importantes reformadores do cristianismo.Contém 287 páginas.

2. PIPER, John, Justin Taylor. O sofrimento e a soberania de Deus.  São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2007.“Esta não é outra obra teológica que complica o que parece ser um …

O evangelho da graça

O evangelho é a expressão de uma realidade recém-chegada de cima, e a fé cristã se apóia na novidade plena do reino de Deus. Segundo Jesus, não se põe remendo de pano novo em vestido velho, nem se deposita vinho novo em odres velhos. O evangelho da graça revoluciona todo conceito de avelhantada crença judaizante que, com sua estrutura rígida, perdera a capacidade de entusiasmar as pessoas de outras culturas.  A religião frequentemente faz com que as bênçãos pareçam ser consequência da obediência, mas o evangelho afirma que a obediência é um efeito da graça. Não há comércio no plano do evangelho de Jesus Cristo, e Deus não faz rolo com os homens, condicionando as suas bênçãos aos resultados positivos de pessoas fracassadas. A chefia religiosa, em qualquer época, age sempre com o mesmo aspecto, já que o procedimento de ontem é igual ao processo de hoje.  Vemos como a autoridade de quem determina fica patente no método das orações que ordenam e decretam diante do trono, como se Deus fosse …

Os mentores do coração

Como precisamos de amigos mentores para ouvirem nossa história e nossa confissão quanto a pecados e erros diante de Deus e do próximo. Como precisamos de amigos que tenhamos relacionamentos a fim de expressar uma narrativa de vida. Como precisamos de um amigo para falar da história do coração. Lembro-me de uma palavra que o Dr. Houston falou e que ecoou no meu coração: “Não conhecemos as pessoas sem conhecer suas histórias e narrativas” (HOUSTON, James. Encontro no Servo de Cristo, outubro de 2006). Já dizia Graf: “O que tem amigo verdadeiro pode dizer que tem duas almas”. Percebamos que as pessoas entram em nossa comunidade buscando a intimidade nas suas relações pessoais. Elas buscam encontrar o caminho da oração e comunhão com Deus (Livro: A amizade da alma: Fidelidade na mentoria da vida).

Minuto de graça #84 Precisamos das pessoas

Minha Lectio divina no Salmo 131

Eterno Deus, livra-me da altivez, da soberba e do orgulho, itens que querem me separar da tua graça e amor! Não permitas que eu ande por mim mesmo. Dá-me a graça de andar na tua presença sempre. Dá-me a graça de ser como uma criança que depende de ti, que espera em ti, que se acolhe em ti. Dá-me a graça de ter o meu coração tranquilo e quieto na tua presença que é doce e preciosa! Em nome de Jesus, amem!

Minuto de graça 68 - A roda da carroça.

Sinceros na oração diante do Eterno

No Salmo 13.1 e 2, Davi diz: Até quando, ó Senhor, te esquecerás de mim? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando encherei de cuidados a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando o meu inimigo se exaltará sobre mim? Ele abre o coração diante do Senhor e indaga: Até quando, ó Senhor, te esquecerás de mim? Para sempre? Davi é cheio de inimigos ao redor de Judá, Davi está em grande calamidade e em grande tribulação de alma chegando a dizer com queixas que Deus o abandonou. Ele expõe isto diante de Deus com sinceridade. Ele diz para o Senhor se ele demorará tanto para ouvir a dor, o sofrimento terrível que está passando. Ele não esconde a sua dor e demonstra que não desacreditou das promessas de Deus. Por isso, ele pede a lembrança do Senhor para a sua vida e isto ele faz com sinceridade. Ele continua expondo a sua dor diante de Deus dizendo: Até quando encherei de cuidados a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Ele não quer mais…

Sendo forjados por Deus

O aço da grandeza é forjado no fogo. Nunca nos esqueçamos disso, especialmente quando estivermos em meio ao fogo e achando que nada de valor sairá dessa experiência. A grande dificuldade de sermos forjados no fogo, é que temos um negócio dentro de nós chamado de: medo. O nosso medo subconsciente produz as barreiras para o exercício da fé. Na forjada divina precisamos aprender a vencer o medo, medo que atrapalha o crescimento e a dependência divina. O medo nos faz correr desse tratamento, ele nos coloca num estado de pequenez e de ansiedade profunda. Aliás, por falar em ansiedade, a Bíblia diz: Lancem sobre Deus toda a ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. O termo afastar no grego é merimna, que vem de uma raiz que significa afastar, fazer em pedaços ou desarticular. Quando formos forjados por Deus, quando enfrentarmos todas as lutas dessa vida, vençamos o medo que gera a ansiedade. Precisamos nos afastar dela e impedir que ela nos atormente gerando medo na vida. Busquemos a paz …

Presença

Presença é uma palavra deliciosa — porque aponta para uma de nossas grandes e preciosas dádivas. Nada mais pode ocupar o lugar da presença, nem presentes, nem telefonemas, nem fotos, nem lembranças, nada. Pergunte à pessoa que perdeu seu cônjuge de longos anos do que mais ela sente falta; a resposta invariavelmente será “presença”. Quando estamos doentes, não precisamos tanto de palavras confortadoras quanto precisamos da presença daqueles que amamos e nos amam. Deus nos fez desta forma, à sua própria imagem, porque Ele mesmo é um ser pessoal que se relaciona (Gordon Fee).

Conhecimento de Deus

Uma verdade muito importante é que não importa se o nosso conhecimento teológico é grande ou pequeno. A grande pergunta que devemos fazer é: o que faremos com o conhecimento de Deus que adquirimos e aprendemos? Se o nosso conhecimento acerca de Deus na sua Palavra não afeta o nosso modo de pensar e viver na prática, pouco se torna relevante a vida cristã. Se esse conhecimento divino não causa humildade, fé, dependência do Eterno Deus, não vale quase nada.  As verdades cristãs contidas nas Escrituras realizam um efeito essencial no coração, que nos tornamos pessoas mais verdadeiras, mais honestas, justas, humildes, graciosas e totalmente imitadoras de Cristo Jesus. Porque esse conhecimento gera em nós uma mente semelhante à de Cristo, uma mente submissa aos valores do Reino. O conhecimento de Deus em nós gera vida, vida marcante, vida que impacta as pessoas ao nosso redor. Por isso, a Bíblia diz em Oséias 6:3: Conheçamos e prossigamos em conhecer a Deus. Que o nosso conhecimento de De…

Minuto de graça #58 - Affectus divino

Minuto de graça #83 - Deus nos formou com um propósito

Restauração divina

O livro de Lamentações é um livro de lamento e choro, mas revestido de graça e bondade divinas. O Eterno Deus completaria a obra na vida do seu povo, e para isso, o disciplinou levando-o para a Babilônia. E essa nação foi o instrumento nas mãos divinas para tratar de Israel. Em Lamentações vemos como as misericórdias do Senhor não tem fim e se renovam a cada manhã. Vemos o quanto devemos esperar a salvação do Senhor em silêncio; que o Senhor restaura o seu povo apesar dos nossos fracassos. E um texto precioso é Lamentações 5:21: Restaura-nos, Senhor, para ti, para que voltemos. Renova-os nossos dias como antigamente. A esperança de restauração inspira o apelo final: “Restaura-nos para ti, para que voltemos”.  O povo esperava e ansiava para ver os dias antigos restaurados. O povo de Israel percebe que era necessário abandonar a idolatria-adultério-apostasia, que custou demais para ele. Então, pensando na recuperação da nação, do templo, e de todos os ofícios divinos da fé, a oração foi…

Graça irresistível

No sábado passado, estava numa celebração dos 50 anos da Igreja Presbiteriana de Pirituba e ouvi essa canção: É bastante pra mim a tua graça. Receber a salvação e o perdão e é maravilhoso saber que para sempre com Jesus vou viver. O que é graça? Graça é o dom gratuito de Deus para pessoas, num encontro transformador, no qual elas são restauradas em todas as partes do ser.  Através da graça recebemos o perdão dos pecados, por meio do sacrifício de Jesus na cruz do Calvário. Não temos a menor possibilidade de chegar a Deus sem a ação da graça divina. Por isso, que a Bíblia diz assim em Efésios 2:8: Porquanto, pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. Somos salvos tão somente pela graça, esse favor imerecido de Deus. Esse processo divino que traz resgate para pecadores. Graça, sempre graça. Através da graça, Deus dá o que não merecíamos, a salvação. Através dela, Deus desce do céu para viver entre nós e nos amar. Através da graça, Jesus se entrega e mor…

As fendas da alma

O texto de Jeremias 30:17 afirma: Porque te restaurarei a saúde e curarei as tuas feridas, diz o Senhor; pois te chamaram a repudiada, dizendo: É Sião, já ninguém pergunta por ela. As nossas emoções especialmente as mais nocivas, podem se tornar algo dominante dentro de nós se não conseguirmos de alguma forma resolvê-las. As nossas feridas são um ponto duro na jornada, elas nos machucam, elas mexem com a alma da gente e vai lá dentro mesmo! O profeta Jeremias vê o processo de muitas feridas na vida dele e do povo. Há muita dor por detrás dos acontecimentos, há choro, há cicatrizes profundas! E Jeremias sabe que Deus conhece perfeitamente essas cicatrizes, ele cita a palavra divina para o coração dele e do povo. Ele sabe que a restauração e cura diante das feridas, vêm do Eterno Deus. Hoje não é diferente, a cura para os nossos medos, rejeição, amargura e desespero vem do Senhor. Ele quem nos restaura e nos cura diante de todas as feridas da alma. 
Aquilo que destrói e acaba com o nosso …

A voz que ecoa no coração

Orar inclui escutar a voz do pastor divino da nossa alma. A sua voz é o ressoar tranquilo, é quase um sussurro, é a voz de um amor gentil que se dá na cruz em favor de pecadores. Só que, no meio do barulho da correria parece que, às vezes, não conseguimos ouvir essa voz que ecoa no coração. Precisamos fugir do barulho para escutar o bom pastor com o coração. Escutar lá dentro do nosso ser o que ele tem a dizer para nós. O que ele quer fazer em nós e por nós! (Livro Salmo 23 - Descanso no pastor da nossa alma).

Vejam a capa do meu livro para o Malawi

Vida de discípulo para o inglês! (Disciple´s Life Book - Series Inwardness with the Word – Book of I and II Timothy).

Contemplação no coração

É através do nosso coração que podemos vislumbrar o amor divino e a comunhão com o Pai, e assim podemos dizer não para outras coisas. Para voltar o nosso coração inteiramente para o Pai, precisamos da graça para que ele não vire pedra, e sim carne, para andarmos a cada dia na presença do Pai. O Senhor nos convida para voltarmos o nosso coração inteiramente para ele, porque o coração é o lugar sagrado, é a fonte da nossa vida, é o lugar onde o Espírito Santo faz morada. É o lugar onde cultivamos a contemplação do Eterno. Voltar o coração para o Pai é entrar num processo de contemplação profunda diante dele. E o que é contemplação no coração?  Contemplação vem da palavra latina templum, que significa templo, um lugar, um espaço para observação, demarcado pelo sacerdote para reservar um tempo especial para adoração a Deus. Este momento é um caminho que se não percorrermos na presença do Pai, danificamos o coração e deixamos a nossa alma seca. Então, voltemos o nosso coração para o Senhor.…

A necessidade da oração

Um amigo escritor James M. Houston diz: A oração é uma matéria pertencente à teologia e à ética, tanto o pensamento quanto a ação. Ela é profundamente direcionada por aquilo que cremos e como nos comportamos. O caráter de nossas orações será determinado pelo caráter de Deus, enquanto o conhecemos e o experimentamos. Somos modificados pela oração muito mais do que imaginamos. Não é por acaso que o teólogo Paulo disse para nós em 1º Tessalonicenses 5.17: Orai sem cessar. Viver sem a oração é, desacreditar em Deus e abrir mão dos mais importantes valores humanos, tais como fé, esperança e amor. Viver sem orar é fruto de ir para a cama com todas as atitudes da sociedade secular pós-moderna. Cedemos ao espírito secular quando depositamos a fé na tecnologia, nossa esperança no pragmatismo e nosso amor no intelecto humano. Orai sem cessar é uma dinâmica de dependência total do Eterno Deus. A oração nos desenvolve como pessoas íntegras diante de Deus. Orar a Eterno Deus é ser uma pessoa comple…

Contemplando Jesus

Toda manhã quando eu pratico a contemplação com a oração isso tem sua consequência. Enquanto pronuncio a oração, olho para dentro do meu coração e acredito que Cristo está presente. Muitas vezes, nessa contemplação, tenho a experiência de que o tempo parou. Como é bom este tempo de contemplação do Senhor dentro de mim. O fato é que estou simplesmente ali, sem saber a duração dessa contemplação. Às vezes, passo apenas um momento, no qual tenho a sensação de que não existe mais tempo, uma vez que adquire outra qualidade e dissolve-se na eternidade. O que mexe comigo é saber que eu estou ali com ele e que ele está comigo, ouvindo cada batida do meu coração e vendo todos os detalhes da minha alma. Como é precioso contemplar Jesus Cristo de Nazaré! (Alcindo Almeida).

Minuto de graça # 81 Tempo com Deus

Minuto de graça # 80 - O toque de Jesus

Respirando Jesus em nós

Richard Baxter disse algo há muito tempo: "*Cristãos, não queiram saber como é a vida eterna e conhecer a Deus e seu Filho Jesus Cristo, precisamos realmente saber que se deleitar em Deus e em Cristo aqui na terra já é vida eterna, o deleite da alma está nesse conhecimento*". Essa reflexão de Baxter mexeu comigo em vários aspectos da visão sobre o céu. Na verdade, o céu está aqui dentro de nós, mesmo sendo pecadores que erram e que ofendem a santidade divina! O céu está em nós, a vida eterna já começou aqui.  Como diz em João 17:3: E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o Único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Quando conhecemos a Cristo, o céu invade o nosso ser porque amamos nossa esposas, nossos filhos e as pessoas ao nosso redor. Quando conhecemos a Cristo, o céu invade o nosso ser porque praticamos a justiça, a retidão e andamos respirando Jesus dentro de nós. Fazemos isso, através das palavras e ações. Porque o nosso deleite em Jesus, torna tud…

O alvo de tudo é Jesus

O enigma sombrio da vida é iluminado em Jesus; o significado, o propósito e o alvo de tudo o que nos sucede, e como fazer que tudo valha a pena só podem ser aprendidos com o Caminho, a Verdade e a Vida. Nada que exista pode existir fora dos limites de sua presença; nela nada é irrelevante, tudo adquire importância. A tristeza de Deus reside em nosso medo dele, da vida e de nós mesmos. Como o pai que acolhe os filhos nos braços ao fim de um dia longo e cansativo, assim Deus anseia nos envolver em seu abraço. Qualquer que tenha sido seu passado ou presente, venha; se recline no abrigo do amor que ele oferece e escute o pulsar do coração do Mestre. Receba pela graça o ensinamento sobre a vida, sobre a morte e sobre a eternidade como filho querido de Aba. Sem titubear, enxergue-se como realmente é. Então observe quem você está destinado a ser à medida que transita pela terra como filho de Deus nesta jornada chamada "vida" (Manning, Brennan. O obstinado amor de Deus. Mundo Cristã…

Pessoas simples no Reino

Quando nos tornamos pessoas simples no Reino de Deus experimentamos a comunhão com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Quando contemplamos o caminho da humildade reconhecemos que não precisamos de auto-afirmação, do poder e das grandezas, e sim, da graça de Deus todos os dias na nossa vida, pois somos miseráveis, somos pecadores que apesar do estado, somos amados de Deus. Quando tomamos a nossa cruz, assumimos o caminho verdadeiro do Reino de Deus. Assumimos nosso verdadeiro papel na história da redenção. A cruz traz simplicidade, humildade e dependência total de Cristo. Por meio da cruz quem brilha é o Reino e não nós, por meio da cruz quem cresce é o Senhor Jesus e não nós e, por meio dela, servimos para a glória do Senhor Jesus (Alcindo Almeida).

Precisamos das pessoas

O caminho para a nossa construção como seres humanos é que precisamos das pessoas. Mesmo que as amemos ou não, nós precisamos delas. Podem crer que uma hora dessas precisaremos daqueles que menos amamos. Quantas vezes eu recebi ajuda inesperada de pessoas com quem eu não tinha relacionamentos fortes de amizade. E a vida é assim, passam pelo nosso caminho pessoas que nos abençoam de alguma maneira. Seja com um gesto de carinho, algo que alguém faz para nos socorrer sem esperar nada de volta. Quantas vezes julgamos pessoas por conta de pensamentos e conclusões nossas, e lá na frente elas são colocadas por Deus em nosso caminho para nos ajudar. Algo que precisamos entender é que pessoas que não precisam de outras não amam. Deus sempre nos surpreende mostrando a necessidade de amarmos as pessoas. Lembro-me de um exemplo da minha adolescência. Havia uma pessoa que eu detestava, nós não podíamos nos ver que saia briga. Estas coisas de meninos com 13 ou 14 anos de idade. E um dia, Deus me fe…

Aprendendo sobre o Reino

A vida de Jesus com seu jeito doce e amável de tratar pessoas já é um ensino por si próprio. As palavras ditas no Sermão do Monte sobre humildade, compaixão, justiça, perdão, misericórdia, sinceridade e compromisso são partes do ensinamento do Reino proposto por Jesus. Em todos os lugares que Jesus passava sua vida era modelo para as pessoas aprenderem sobre o Reino. Quando Jesus pega uma criança no colo e diz que para entrar no Reino dos céus é necessário se tornar como uma criança, ele ensina pessoas sobre a necessidade de simplicidade e dependência do Eterno Deus. Quando Jesus toca numa pessoa no meio de lutas, é para ensinar que seu toque gera cura, gera aproximação e sentido. Que nós imitemos Jesus nos relacionamentos com as pessoas, levando uma mensagem de graça, esperança e amor! (Livro O Jesus da proximidade).

Leituras em fevereiro de 2017

1.Tomás de Kempis. Imitação de Cristo. Uma extensa e valiosa coleção de conselhos práticos em forma de sentenças práticas e facilmente memorizáveis.São Paulo: Mundo Cristão, 2014.Ao longo da vida cristã, são muitas as inquietações e inúmeros os percalços, especialmente nos primeiros anos de fé. Mesmo cristãos com mais tempo de caminhada se veem às voltas com crises e indagações. E não poucos sofrem por falta de modelos e exemplos corretos a seguir. Quase um século antes das teses de Lutero, o monge Tomás de kempis escreveu uma série de mensagens que influenciaram a igreja cristã ao longo dos séculos, propondo o que hoje parece óbvio: a imitação de cristo como padrão de fé, conduta, moral, ética, relacionamentos e negócios com o mundo. De origem monástica, imitação de cristo é uma das maiores e mais respeitadas obras cristãs de todos os tempos. Instrutor espiritual dos noviços de seu mosteiro, Tomás escreveu ao longo de quatro volumes, reunidos aqui em uma única obra, uma extensa e val…