Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

O favor imerecido do Eterno

A graça se preocupa com a auto mortificação, ela resiste a maldade e busca a sujeição à cruz sempre! A graça sempre se rende ao amor! Ao contrário, nossa natureza humana, luta pelas vantagens próprias, com o que é voltado para o ego. Evidente que a nossa natureza humana quer tirar proveito do ego a cada momento! A graça sempre resiste aos holofotes, mas a natureza humana tem prazer em brilhar e ser a primeira no pedestal! A graça visa a glória de Deus sempre, enquanto que a nossa natureza humana sofre com medo da vergonha e desprezo! A graça divina é sempre amorosa, doce e gentil! A graça nos torna pessoas mais simples, mais humanas e não dependentes de nós mesmos! A graça tem a ver com o favor imerecido do Deus que olha para seres como nós, pecadores, indignos, miseráveis e, que simplesmente ama e morre por nós! Graça, graça e sempre graça que impacta a vida de gente pecadora! Bendito seja o nome do Senhor que nos ama e nos aceita pela graça divina! (Alcindo Almeida).

A melodia divina

A oração é o sopro divino que nos faz renascer. A oração é o instinto natural nosso como criaturas que se rendem diante do Eterno Deus. A oração é o momento de comunhão que alimenta a nossa alma na presença do Eterno. Precisamos falar com Deus, sentir Deus no toque da oração no coração. A oração é uma melodia divina que chega no céu de Deus com os nossos pedidos, súplicas e ações de graças. A oração é essa ferramenta divina que nos molda, nos lapida para dependermos em todos os momentos daquele que nos ouve na eternidade. Acredito que Paulo compreendeu bem a dinâmica da oração na sua vida, por isso desafiou a todos nós com as palavras: Orai sem cessar. Porque a oração nos ajudar a resistir as demandas da alma, ela nos ajuda a suportar as pressões quando nos ajoelhamos e dizemos: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Então como diz Tim Keller: "Orar é aprender quem somos diante de Deus e lhe entregar nossa essência". A oração é um refúgio para o nosso cor…

Deus olha lá dentro

O olhar de Deus é o verdadeiro espelho, que olha para a nossa alma e não para as aparências. Nós temos grande facilidade de ver as aparências e sem duvidas, enganam demais! Com Deus é bem diferente porque ele nos vê de maneira profunda, ele vê as nossas intenções escondidas. Ele vê o que nem nós vemos. Não é por acaso que Davi pede no Salmo 139.23-24: Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno. Deus olha lá dentro e sonda todos os nossos pensamentos, as artimanhas e segredos do nosso coração! Po isso, precisamos pedir para que o Eterno donde mesmo lá dentro, nos provando e nos conduzindo pelo caminho da graça dele! (Alcindo Almeida).

Santo Lugar - Grupo Logos

Há de ter um lugar onde o tempo há de parar,  Onde a paz se faz real  E o irreal amor não há não.  Sei que há, pois Deus o diz e eu não posso duvidar,  Mesmo que não possa imaginar,  Espero o dia, sim, espero.  Aleluia, aleluia, no céu eu vou morar. Aleluia, aleluia, pois Cristo vem me buscar.  Há de ter um lugar onde lágrimas não rolarão,  Fracassados dias maus, da vida em caos,  Jamais verei, pois,  No lugar, santo lugar, onde o inimigo ausente estará,  Face a face a Cristo verei,  E muitos verão, por isso eu canto.

O caráter da oração

O caráter da oração é determinado pelo caráter do Deus que desejamos alcançar. O Deus a quem os cristãos oram é triúno. Podemos orar porque Deus é o nosso Pai amoroso, porque Cristo é o mediador que nos concede acesso ao trono do universo e porque o próprio Espirito Santo habita em nós (Oração: Experimentando intimidade com Deus de Timothy Keller, publicado por Vida Nova).

Comunhão com Deus

A vida de fé verdadeira não pode ser de assentimento metálico e frio. Deve ter paixão e o calor do amor e da comunhão, pois a comunhão com Deus é a coroa e o ápice da verdadeira religião (John Murray).

Minuto de graça #03 - Um significado

Modelo de humildade

João Batista é um modelo de humildade para o coração da gente, ele disse: É necessário que ele cresça e que eu diminua. Essa é uma das declarações mais belas das Escrituras, uma declaração profunda e difícil para se viver. Essa declaração é uma necessidade básica e singular para qualquer pessoa que anda com Jesus. Essa declaração nos ajudará a sermos menos invejosos, menos soberbos, menos ciumentos e menos contenciosos. Ela promoverá um crescimento profundo, pois quando buscamos o crescimento, o engrandecimento de Cristo, aparecemos menos e a glória de Deus não é roubada por absolutamente ninguém.  Vivemos dias difíceis em que o ser humano quer aparecer a qualquer custo, mesmo que às vezes ele tenha que tirar alguém de um lugar que ocupa. João Batista dá uma lição para o coração soberbo que se acha o “super ser” do mundo. Ele se ausenta de qualquer inveja e grandeza por causa da chegada daquele que seria maior do que ele, Jesus Cristo. Ele mostra uma grandeza com esplendor de generosid…

Meditando no Salmo 51.10

Precisamos de um coração puro na caminhada com Deus, para isto, é importante uma atitude de confissão dos pecados, dos erros e falhas na presença do Pai. Davi entendeu bem esta verdade e necessitava clamar ao Senhor confessando a sua miséria como pecador. Precisamos aplicar os verbos da confissão espiritual de pecados: apaga, lava e purifica.

Um negócio terrível chamado de pecado

Uma questão que atrapalha demais a nossa vida é esse negócio terrível chamado de pecado. Vivemos numa sociedade que espera que sejamos autossuficientes, capazes de viver por nossa conta e resolver nossos próprios problemas em silêncio, porém se isto não for possível, que seja, pelo menos, com estilo. Vivemos sob pressão para garantir energia e talento suficientes para satisfazer nossas necessidades materiais, manter nosso estilo de vida e impressionar os que nos rodeiam. Não fica bem falar sobre dores e feridas internas, ou sobre como pretendemos agir com respeito a elas e, muito menos, mencionar o desespero resultante da vida moderna. Não parece ser bom, no meio da vida comum, abrir o coração dizendo que mentimos, que ofendemos alguém. Que fizemos algo errado em relação à nossa esposa e aos filhos. Salomão diz, em Provérbios 28:13: O que encobre as suas transgressões jamais prosperará, mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. Salomão nos ensina a virtude de confessar nos…

Chegou mais um filho!

A oração em solicitude

O isolamento em oração não é privacidade. As diferenças entre privacidade e solicitude são profundas. A privacidade é a nossa tentativa de isolar o eu de qualquer interferência; a solicitude deixa a companhia de outros por um tempo a fim de escutá-los mais profundamente, estar cientes deles, servi-los. A privacidade é afastar-se da multidão a fim de que eu possa ser instruído pela voz calma e quase imperceptível de Deus, que está entronizado nos louvores das multidões. As orações privatizadas são egoístas e escassas; a oração em solicitude une-se a uma comunidade multivocal, centenária: com anjos e arcanjos, na companhia de todo o céu, cantamos: Santo, Santo, Santo, Deus Todo Poderoso (Eugene Peterson).

A vida humana é frágil

Na semana passada vivi um dos momentos mais tristes da vida. Foi o passamento da minha amiga Rita Reis. A hora de fechar o caixão, machucou a todos nós. Doeu na alma todo esse momento que vivemos! A grande realidade é que o sofrimento está por todos os lados, é inevitável e de um alcance muitas vezes avassalador. A vida humana é inevitavelmente frágil e sujeita a forças que estão além do nosso poder de controla-las. Como diz Tim Keller: Avida é trágica. Lembro também do que C. S. Lewis  diz: Deus sussurra em nossas alegrias, fala em nossa consciência, mas grita em nosso sofrimento. O sofrimento é algo que tira o nosso chão, faz a gente ficar abalado, porque ele chega sem avisar e complica todos os processos da nossa vida! Acredito que Jesus nos deixou as dicas para não esquecermos que, passaremos em algum momento, pelo sofrimento e pela dor. Ele disse: No mundo tereis aflições. Lancem sobre mim o jugo de vocês, porque o meu fardo é leve. Paulo também fala sobre as dores humanas, vemos…

Meditando no Salmo 37.7

O texto sagrado diz: Descansa no Senhor e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios. Para Davi descansar é ficar em silêncio, é esperar em Deus sem pavor e sem angústia. É a mesma ideia que ele trabalha no Salmo 62.5 quando diz: Oh minha alma, espera silenciosamente em Deus porque dele vem a minha esperança. Duas coisas que precisamos fazer na caminhada da vida: descansar silenciosamente em Deus e esperar por ele. Quando descansamos em Deus nosso coração permanece constantemente tranquilo e sem desespero algum. Enfrentaremos lutas, dissabores, caminhos complicados, desafios grandes. Mas, em todos não podemos perder essa ideia de descanso e espera naquele que nos fortalece e nos dirige na jornada da vida! A palavra descanso é repouso, do latim repausare, de re-, “outra vez”, mais pausare, “fazer uma parada, descansar”. E esta vem de pausa, do Grego pausis, “parada”, de paúein, “parar”. Somos convidado…

A arte de amar

O amor cristão se constitui numa ação de fazer o bem, de nos ajudar uns aos outros, de nos reconciliarmos mutuamente sem querer ter razão. O amor cristão se constitui na arte de amar, de compartilhar, de sustentar e edificar uns aos outros para que o próximo cresça como pessoa sadia e equilibrada. Paulo diz: E, acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas - Colossenses‬ ‭3:14 (Alcindo Almeida).

Equilíbrio entre razão e fé

Quando perdemos a emoção em nossa caminhada, também afetamos a nossa fé. Claro que vida é um equilíbrio entre razão e fé. Só que qualquer conhecimento e especulação que tivermos somente em função do intelecto sem emoção e sem coração, afeta nossa estrutura dos sentimentos e da alma. Por isso, Paulo falava que orava com o coração sim, mas também com a inteligência. Precisamos aprender com o ensinamento de Paulo e orar com o coração, mas também com a razão. Uma fé equilibrada tem a ver com o coração e com a razão. Que a graça do Senhor haja em nosso coração sempre! (Alcindo Almeida).

Brilhando com a vida

Salomão diz em Prov. 4:18 e 19: Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. O caminho dos perversos é como a escuridão: não sabem eles em que tropeçam. Nós brilhamos através do nosso testemunho, brilhamos através do caráter correto como lidamos com as questões gerais da vida. E, depois de algum tempo, somos identificados como pessoas que são exemplos e modelos para a sociedade. A ideia de Salomão na comparação é que o homem justo que anda com Deus, está no processo de caminhada na santidade, que o prepara a cada dia para a eternidade. É o homem que se relaciona de tal maneira com Deus que sua vida é um exemplo profundo de espiritualidade. Salomão traça o contrário de quem anda com Deus em santidade e perfeição. Ele afirma, no versículo 19, que o caminho dos ímpios é como a escuridão: Não sabem eles em que tropeçam. Eles andam sem luz, sem perfeição na vida. Enquanto o justo brilha, o ímpio está nas trevas, na escuridão. Enquanto o…

Sabedoria divina

Salomão diz em Provérbios 4:5a: Adquire a sabedoria, adquire o entendimento. Para se ter uma boa doutrina na vida, precisamos buscar a verdadeira sabedoria e o entendimento correto sobre quem Deus é. Sabedoria é habilidade para compreender as questões da vida. Sabedoria é inteligência, é discrição, é discernimento, é maneira correta de se pensar, Sabedoria é a flor do conhecimento e o conhecimento é a raiz da sabedoria. A sabedoria que Salomão nos aconselha a buscar é aquela que, geralmente, sempre falta na realidade da vida do ser humano. É a sabedoria diferente da visão intelectual dos homens da época de Salomão – não é a "Sofia" que tem a ver com um conhecimento especulativo das coisas. Não é a sabedoria que vem por meio de pesquisas e estudos, mas a sabedoria divina, a sabedoria que nos ajuda a compreender a realidade da vida como ela é. É a sabedoria que nos leva para a obediência e temor de Deus mesmo no meio das crises. Mesmo no momento em que há somente tempestades na…

Cuidado com os projetos maus

No capítulo 6 de Provérbios, Salomão trabalha seis atitudes que aborrecem ao Senhor e a sétima atitude ele abomina:


1. Quem tem olhos altivos;
2. Quem tem língua mentirosa; 3. Quem tem mãos que derramam sangue inocente; 4. Quem tem coração que maquina projetos iníquos; 5. Quem tem pés que se apressam a correr para o mal; 6. Quem é testemunha falsa que profere mentiras; 7. Quem semeia contendas entre irmãos.

Lembram-se das palavras de Davi no Salmo 131:1? Ele diz que não é soberbo o seu coração, nem altivo o seu olhar, e que ele não está à procura de grandes, maravilhosas coisas para ele. Algo que acaba e destrói o nosso coração é o orgulho. Quando nos envolvemos com o orgulho, corrompemos o nosso coração, deturpamos o nosso olhar, e nos envolvemos na busca pelo hedonismo, ou seja, a busca pelo prazer mundano. E nossas atitudes são corrompidas pelo desejo de ter, de possuir as coisas terrenas, mesmo que precisemos nos esquecer da contemplação do Pai e do respeito pelo próximo. Vejam que…

Amizades verdadeiras

Somos convidados pelo Pai a buscar amizades verdadeiras e sinceras. Amizades que visam o crescimento do outro, não a sua destruição. Amizades que visam a profundidade na caminhada. Seja ela na dor ou na tristeza. Uma caminhada que me faz olhar para ele com graça e misericórdia (Livro de Provérbios - Inteligência para a vida).

Minuto de graça #36 - Somos todos feridos

Pensando em Eclesiastes 3.2-8

Devemos saber como estamos vivendo. Uma vida sobre a qual não refletimos não vale a pena ser vivida. Contemplar nossa própria vida pertence à essência do ser humano. Precisamos pensá-la, discuti-la, avaliá-la e formar opiniões sobre ela. Metade da experiência do viver é refletir sobre o que se vive. Isto vale a pena? Isto é bom ou não? Isto é velho ou novo? O que significa tudo isso?  A maior alegria, bem como a maior dor do viver, não vem apenas do que vivemos, mas ainda mais de como pensamos e sentimos o que vivemos. Pobreza e riqueza, sucesso e fracasso, morte e vida, não são apenas fatos da vida. Essas realidades são vividas de forma bastante diferente, por pessoas diferentes, dependendo de onde estão situadas. Refletir é essencial para o crescimento, o desenvolvimento e a mudança. É a arte singular da pessoa humana. Em Eclesiastes 3, Salomão usa o termo para a palavra tempo no hebraico que é: ocorrência, um evento específico que acontece dentro de uma estação determinada. Ele tr…

Sobre o tempo

Somos pessoas medrosas. O medo atrapalha a nossa vida, ele nos faz agir com o desejo de querer controlar tudo com forças sem necessidade. A verdade é que o medo nos deixa perturbados e muitas vezes, raivosos com Deus e com as pessoas. Porque as questões da vida não acontecem como queremos e essa realidade produz cada vez mais medo.  O escritor Salomão afirma em Eclesiastes 3.1: Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.  Vivemos em busca do tempo! Vivemos em função do cotidiano e nos esquecemos que há o Deus soberano que controla o tempo e é Senhor absoluto dele. Isaías fala do Deus soberano que trabalha para aquele que nele espera. Deus tem o controle absoluto de cada detalhe da nossa existência. Salomão afirma que tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Deus tem preparado todos os atos da nossa história em suas mãos. Salomão entende com a sabedoria recebida que Deus fez o tempo para o homem e não o homem para o…

Capacidade de amar

O que nos torna humanos não é a mente mas o coração, não é a habilidade de pensar, mas a capacidade de amar (Henri Nouwen).

Os olhos da fé

Quando vemos com os olhos da fé, vemos na escuridão (São João da Cruz).

Negando a nossa vontade

Mesmo que realizes muitas coisas, não progredirás na perfeição, se não aprenderes a negar a tua vontade e a sujeitar-te, deixando a preocupação de ti próprio e das tuas coisas (São João da Cruz).

Seres miseráveis

O ser humano é uma coisa esquisita no ego, ele acha que é dono de tudo, que pode tudo e consegue tudo. E não percebe que nem para morrer, pode ir sozinho para a sepultura. Alguém tem que levá-lo. Esse ser humano, somos nós mesmos. Somos arrogantes, orgulhosos e prepotentes. Achamos que somos os últimos bastiões da terra! Que dó da nossa natureza depravada e caída. Coisa de ser humano mesmo, que se coloca acima de tudo e de todos! Que o Eterno tenha compaixão desses seres miseráveis que nós somos, que ele quebre a cada dia o nosso coração para nos curvar e entendermos que somos absolutamente miseráveis, pobres e limitados ao quadrado! (Alcindo Almeida).

Uma intenção pura

Deveríamos saber que Deus não considera tanto as nossas ações quanto o espírito de amor com que as praticamos. As pessoas julgam as nossas ações pelo exterior; mas para Deus, pouco importa o que brilha aos olhos dos homens. O que Ele quer é uma intenção pura, é uma vontade dócil em Suas mãos, é um sincero desprendimento de nós mesmos. Esse exercício pode ser praticado muito melhor nas coisas comuns do que nas extraordinárias — onde a tentação do orgulho é sempre muito grande (François de Fénelon nasceu em 1651, no castelo de Fénelon, na França, era descendente da alta nobreza. Entrou no seminário em 1672 e em 1695 foi eleito bispo. Escritor e orador francês).

Leituras em janeiro de 2017

1.EGGERICHS, Emerson. Amor e respeito. São Paulo: Mundo Cristão, 2008. Psicólogos hoje afirmam o que a sabedoria bíblica já havia estabelecido há milênios: o relacionamento homem-mulher somente ocorre de modo saudável quando ele a ama, e ela o respeita. A relação entre a necessidade de amor e de respeito no relacionamento conjugal tem tudo a ver com o tipo de casamento que você terá. E à medida que ambos teimam em desrespeitar essa lei básica da convivência do casal, dão vazão ao que Emerson Eggerichs denomina ciclo insano, que, sem dó nem piedade, destrói a harmonia conjugal. A simplicidade da argumentação do autor surpreende e tem cativado centenas de milhares de pessoas em vários países que atestam sua eficácia: quando o marido se sente desrespeitado, é especialmente difícil para ele amar a esposa. Quando a esposa não se sente amada, é especialmente difícil para ela respeitar o marido. Descubra como colocar em prática a mensagem de Amor e respeito e experimente o conselho do sábio …

Temos esperança

A palavra “esperança” vem do latim spes, cujo significado é “confiança em algo positivo”. A esperança é expectativa otimista da realização daquilo que se almeja, ou seja, o sentido original dessa palavra, como no latim spes. Quero dizer que há esperança para nós, mesmo diante da realidade da brevidade, como seres humanos, e mesmo no meio de todas as aflições da vida. Podemos ter esperança no sentido espiritual, porque a Bíblia nos mostra claramente que há esperança para nós em Jesus. O texto de Jeremias 31:17 diz: E há esperança quanto ao teu futuro, diz o Senhor, porque teus filhos voltarão para os seus termos. Esperança tem a ver com confiança, temos confiança naquele que nos ouve, naquele que anda conosco! Esperança diante de Deus, nos dá certeza para viver em todos os momentos da vida. Esperança faz o nosso coração renascer, faz a gente aquecer a alma. Esperança é o que precisamos para viver em todos os momentos do coração! (Alcindo Almeida).