Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Divulgação dos meus livros

Quando conhecemos a Deus

Lendo As confissões de Agostinho, vemos que ele explora a consciência dos seus pecados sempre. Ele reconhece que a necessidade é conhecer a consciência interna na presença de Deus. Ele  ensina a conhecer os caminhos internos na presença de Deus. E o propósito é nos conhecer à medida que conhecemos a Deus. Não dá para conhecer a Deus sem nos conhecer. Quando conhecemos a Deus, conhecemos a nós mesmos. A vida com Deus de maneira interna nos leva para dentro da alma. Como precisamos nos conhecer e perceber que há uma necessidade de ver o quanto somos pecadores e o quanto precisamos da graça divina em nós (Alcindo Almeida).

Um coração firme

"Não precisamos de arte nem de ciência para ir até Deus. Tudo o que precisamos é de um coração firmemente determinado a não se dedicar a outra coisa que não seja a ele, por amor a ele e tão somente amá-lo. Nossa santificação não está na mudança de nossas obras, mas em fazer, por amor a Deus todas aquelas coisas que normalmente fazemos por nós mesmos" (LAWRENCE. Praticando a presença de Deus, 2004, pp. 77 e 80).

Café dos homens na IP Alphaville

Convidamos os amigos para um precioso café!
Dia: 03 de agosto
Horário: 8:30 às 10:30
Preletor: Wallace Tesch Sabaini.Ele é diretor de administração e gestão de pessoas Universidade Mackenzie. Foi funcionário de carreira do Banco do Brasil S/A durante 26 anos, nasceu no Espírito Santo, têm 42 anos, é casado e pai de três filhos.Tema: Perdão ou mágoa:O que é essencial para seu desenvolvimento como pessoa?Venham e tragam  amigos para esse tempo juntos!
________________________
Endereço: Igreja Presbiteriana em Alphaville
Largo da Igreja, 01 Santana de Parnaíba – SP.

Orar na perspectiva de Jesus

Orar na perspectiva de Jesus é entrar numa relação única com o Pai e experimentar o prazer de conhecer a vontade dele e cumpri-la em nossa caminhada (Livro Vida sincera).

Está Consumado - Stênio Marcius e Diego Venâncio

O lugar da intimidade com o Senhor

A proclamação acontece na mesa do Senhor, no comer o pão, no beber o vinho. É aqui na mesa, o lugar da intimidade com o nosso Senhor que proclamamos que somos testemunhas dele. Aqui no lugar do sorriso e das lágrimas que experimentamos a graça de proclamamos a ressurreição do Senhor Jesus. É aqui onde deixamos de ser néscios de coração e temos os nossos olhos abertos para compreender que este é o local onde todos pertencem à casa do Pai, aqui se reúne a família de Deus. Aqui onde não tem uma única casa, mas a casa da morada do Pai, da família, da comunidade do povo de Deus, o lugar onde proclamamos a vitória do Senhor Jesus sobre a cruz (Alcindo Almeida).

O desabafo da mãe da Bianca

Hoje eu vi o desabafo da mãe da Bianca que foi assassinada. Ela disse: a minha alma tem dor e queima. Falo que minha alma chora também em ver isso. Uma moça linda, cheia de sonhos que foram rompidos por causa de um estúpido e desumano. Alguém que não valoriza a vida. Pais onde estamos na educação dos nossos filhos? Onde está a sociedade com os padrões do valor a vida que deveriam estar em primeiro lugar? Nós precisamos rever os conceitos sobre o respeito para com o ser humano que é uma obra divina e que devemos zelar todo dia por ele (Alcindo Almeida).

Meditações em Lucas 24 - Encontro de Jesus com os discípulos de Emaús

Acredito que só podemos crer contra a esperança como Abraão creu, quando o Senhor vem e nos toca, quando nos sensibiliza. Do contrário, não há nenhuma possibilidade de se crer. Se Deus não agir em nosso coração para crer, ficamos iguais aos discípulos de Jesus como Marcos registra no capítulo 16.14: Finalmente apareceu Jesus aos onze, quando estavam à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza do coração, porque não deram crédito aos que o tinham visto já ressuscitado (Alcindo Almeida).

A história de Gianna Jessen

Gianna Jessen. Ela tem hoje 32 anos, é cantora, escritora, palestrante, maratonista e sobrevivente de uma tentativa de aborto. Sua mãe tinha apenas 17 anos e estava no sétimo mês de gestação de Gianna quando decidiu abortá-la. A mãe foi aconselhada a optar pela morte de Gianna por envenenamento com solução salina injetada no líquido amniótico. A solução faz o bebê ser monstruosamente queimado por dentro e por fora e expelido sem vida em menos de 24 horas. Gianna conta ter sido queimada viva pela solução salina no útero de sua mãe por 18 horas. Mas, para a chocante surpresa de seus algozes, nasceu viva numa clínica de abortos de Los Angeles (EUA). Seus registros médicos dizem, para qualquer cético ver: "nascida durante aborto por evenenamento salino". Em seu site ela conta que pesava meros 900 g ao nascer e que, por conta do envenenamento, foi diagnosticada com paralisia cerebral devido à falta de oxigênio no cérebro enquanto lutava pela vida em meio à solução salina. Os médico…

Meu lançamento....Vida sincera

A volta do Filho pródigo

No quadro de Rembrandt, o irmão mais velho está longe do pai, friamente observando o abraço de seu irmão irresponsável. Olhan­do para aquela imagem, Nouwen ficou pensando se Rembrandt não deveria ter chamado o quadro O retorno dos filhos perdidos, pois o filho mais velho estava, em muitos aspectos, mais perdido do que o pródigo, incapaz de superar seu próprio orgulho e seu ressentimento e participar da festa pela volta de seu irmão.

Confiança radical

A fé é a confiança radical de que a casa sempre esteve naquele lugar e sempre estará. As mãos estendidas do pai descansam sobre os ombros do pródigo com a duradoura bênção divina: Tu és o meu Amado, meu favor é por ti. Mas, muitas e muitas vezes eu deixei meu lar. Fugi das mãos abençoadoras e corri para lugares distantes em busca de amor! Esta é a grande tragédia de minha vida e das vidas de tantas pessoas que encontro em minha jornada. De algum modo, tornei-me surdo à voz que me chama "amado", deixei o único lugar em que poderia ouvir esta voz e corri desesperadamente, esperando encontrar, em algum outro lugar, aquilo que não mais podia ver em minha casa (Alcindo Almeida - reflexão do livro - A volta do filho pródigo de H. Nouwen).

Os motivos que diariamente julgamos outros seres humanos.

O escritor Ray Pritchard fala sobre os motivos que diariamente julgamos outros seres humanos.
Sempre gostamos de: 

Exagerar pequenas infrações ou erros
Maximizar os pecados alheios e minimizar os nossos
Tirar conclusões apressadas e negativas
Envolver-mos numa situação em que não deveríamos
Passar adiante relatos críticos sobre os outros
Ter forte tendência de considerar os outros culpados
Ser severos demais, mesmo ao fala a verdade
Acrescentar comentários pejorativos, ao contar uma história
Fazer pouco de um comentário maldoso dizendo: “Eu estava brincando”
Ser críticos e depois tentar encobrir o que foi dito
Fazer um comentário maldoso e depois mudar rapidamente de assunto
Contar a muitas pessoas como outros nos magoaram ou ofenderam
Sentir prazer ao condenar as pessoas
Dizer a verdade com a intenção de magoar, e não de ajudar
Rebaixar os outros a fim de melhorar a autoimagem.

Sofrimento à distância

Crescimento sem crise, cura sem dores, ressurreição sem cruz. Não é de admirar que gostemos de assistir a desfiles militares e de aplaudir heróis que retornam, operadores de milagres e recordistas. Também não é de admirar que nossas comunidades pareçam organizadas para manter o sofrimento à distância. As pessoas são sepultadas de maneira a disfarçar a morte com eufemismos e ornamentação rebuscada (Henri Nouwen. Transforma meu pranto em dança).

Cuidar é a essência do ser humano

Cuidar é a essência do ser humano. Refletimos nosso Criador que cuida da sua criação, amando, preservando, redimindo e dirigindo. Somos a imagem e semelhança do Eterno Deus, assim ele nos chama para cuidar de seres humanos. Como? Amando, tocando, abraçando, acolhendo, perdoando, sendo cheios de ternura e do cuidado que resgata a humanidade! (Alcindo Almeida).

Carmen Monarcha - André Rieu | Michael Jackson

Dia da amizade

Há uma música de Oswaldo Montenegro chamada Velhos amigos. Gosto demais dela e algumas partes chamo a atenção: Velhos amigos vão sempre se encontrar, seja onde for, seja em qualquer lugar. Isso é verdade, curto demais quando atravesso a cidade e tenho condições de tomar um vinho com os amigos da alma. Curto quando a equipe da nossa igreja senta para trocar ideias, curto os novos amigos da Lapa, da IPAlpha e de Pirituba. Curto quando bato um papo sobre a vida, coração, sonhos e lutas da caminhada. Velhos amigos vão sempre se encontrar, para dividir o coração e a alma. Velhos amigos vão sempre se encontrar, para dar um abraço e saber que as pessoas são importantes, são valiosas e necessárias na construção da nossa história. Velhos amigos vão sempre se encontrar, por isso, curto demais a amizade. E finalizo essa pequena reflexão citando uma parte do meu livro sobre amizade: A amizade ilumina o nosso ser para que vivamos na presença de Deus de maneira sadia. A amizade de um amigo nos fort…

Ele sempre nos trata com graça

A nossa vida é cheia de altos e baixos. Uma hora estamos completamente realizados, outra hora insatisfeitos. Como Deus responde a esse jeito humano totalmente confuso? Ele responde com uma palavra preciosa: graça. Ele sempre nos trata com graça, ele sempre nos olha com graça apesar de nós e do nosso jeito doido de ser (Alcindo Almeida).

O seu Filho veio até nós

O texto sagrado do Salmo 14 mostra que Deus olhou para a terra e só havia: pecado, deserto, oceano, tempestade, sofrimento, exílio e morte. A raça humana se desviou na queda e se inclinou para a maldade. O que o nosso Eterno Deus fez? Ele, através do seu Filho veio até nós. Esse Deus da graça veio buscar e salvar os perdidos. Essa é uma graça irresistível para quem ele toca! Você e eu fomos tocados por essas graça mesmo sendo pecadores (Alcindo Almeida).

O Eterno se importa conosco

Deus se importa com a gente, mesmo que parece que ele está distante e sem agir aos nossos olhos. A verdade é que o Eterno se importa conosco todos os dias da nossa caminhada (Alcindo Almeida).

Deus tornou-se homem

Quando penso na graça divina, fico impactado porque Deus tornou-se homem. A divindade penetrou, chegou nessa terra contaminada pelo pecado. Os céus se abriram e colocaram sua maior preciosidade num ventre humano. Como pode Jesus vir aqui e habitar no meio de gente como eu e você? Como entender tão grande amor e graça para gente miserável como nós? Foi isso que o amor sacrificial da Trindade fez por nós! (Alcindo Almeida).

Humilde de espírito

Ser humilde de espírito é se apresentar vazio na presença de Deus. Ser humilde de espírito é abdicar das atitudes orgulhosas da nossa auto-suficiência e reconhecer que somos devedores a Deus. Ser humilde de espírito é reconhecer que não conseguimos respirar sozinhos diante das humilhações e sofrimentos que passamos na vida. Ser pobre de espírito é cultivar a humildade na presença do Pai (Livro Vida sincera).

A alegria do Senhor é nossa força

Em todos os processos da nossa vida como cristãos mesmo os mais difíceis dela, Deus está tramando nossa alegria completa nele. Você pergunta: pastor, eu no meio desse sofrimento todo e você fala de alegria divina? Sim, isso mesmo! Porque a alegria do Senhor é nossa força, isso faz sentido quando no meio da dor, você recebe o conforto e ouve uma voz divina dizendo: eu estou com você, ando com você e sustento seu coração no meio do choro. Pode crer nisso! (Pr. Alcindo Almeida).

Alma seca

Uma das grandes doenças do nosso tempo é trivialidade. As coisas com as quais a maioria das pessoas passa a maior parte do seu tempo são absolutamente triviais. E o que faz isto ser uma doença é que nós que fomos criados à imagem de Deus, fomos feitos para viver coisas magníficas. Nenhum de nós será realmente satisfeito com coisas banais do mundo. Nossa alma não fica satisfeita com ninharias. Vivemos em uma luta perpétua e desesperada para satisfazer os nossos anseios em ninharias. Assim, nossa alma seca. Nossa vida é trivial. E a nossa capacidade de grande adoração morre (PIPER, John. Doce e amarga providência. São Paulo: Voxlitteris, 2012).

Parabéns ao Timão novo campeão da Recopa 2013

Ontem estive lá no Pacaembu mesmo com a saúde debilitada e agradeço ao meu amigo e irmão Nick pelo presente dado. Acredito que foi o título mais fácil que o Timão conquistou nos últimos meses. Era para seruma goleada se o Fabio Santos não perdesse um gol feito. Aliás, Fabio Santos foi o pior jogador nosso, todos estiveram bem! Claro que o P. André erra passe, mas chega junto na zaga. Ele e o Gil que é uma fera anularam o tal de L. Fabiano! Acredito que seja difícil para ele, creio q deve mexer com a cabeça dele no momento que seu time vive. Vejo que alguns jogadores do Timão estão num momento joia. Gosto de ver o Gil jogando, é soberano na defesa, em 90 minutos - teve apenas um erro, ele é alto, discreto e joga sem frescuras. Não demorará para chegar a seleção. Agora, ontem os três melhores do Timão: Sheik que corre como um moleque. Danilo com a bola é uma fera, não perde jogada, dá passes extraordinários! Romarinho, um leão em campo, ataca e defende sempre, joga para o time e tá se e…

Sobre a graça divina

A graça não tem intenção de substituir a humildade pelo orgulho. Tem o intento de substituir a tristeza pela alegria (PIPER, John. Doce e amarga providência. São Paulo: Voxlitteris, 2012).

Palestra na EBD da IP em Alphaville

No próximo domingo (dia 21.07) teremos um assunto relevante para todos nós.
Tema: Depressão na vida: como lidar com essa realidade na perspectiva bíblica?
Preletor: Psic. Sérgio Moreira (IP Vila Olímpia).
 Horário: 09h30min às 10h30min.
 Até lá se o Eterno Deus permitir.
 ______________________
Igreja Presbiteriana em Alphaville - Largo da Igreja, 01 Santana de Parnaíba – SP.

Doce e amarga providência

Como meio para esse fim — e tudo é um meio para a glorificação de Cristo —, o livro de Rute revela a mão escondida de Deus em meio às amargas experiências de seu povo. Esse livro não somente destaca que Deus está preparando o caminho para a vinda do Rei da glória, mas ele o faz de modo que todos nós aprendamos  que mesmo os piores tempos não são desperdiçados. Quando pensamos que ele está mais longe de nós, ou mesmo que nos abandonou, a verdade é que, quando nos atemos a ele, percebemos que está colocando pedras de fundação para maior alegria em nossa vida (PIPER, John. Doce e amarga providência. São Paulo: Voxlitteris, 2012, p.18).

Lançamento do livro Vida sincera

Domingo se o Eterno permitir, terei a alegria de colocar na sua mão mais uma obra da Série Intimidade com a Palavra, o livro Vida sincera - Livro de Mateus.
Seguem as informações: 
Dia: 21.07.2013 Local: Igreja Presbiteriana em Alphaville. Horário: 19hs.
Preletor: Pr. Hilder Stutz. Louvor: Alexandre Abreu do Vencedores por Cristo... Espero você nesse momento!

Meditando em Lucas 5.8

Eu li o livro de Dallas Willard Renovação do coração e ele tem um capítulo que dedica um assunto sério: a maldade do coração humano e a necessidade de limpeza na presença do criador. Ele afirma que ninguém nasce de novo para continuar sendo o que era antes. Por isso a estranheza que tal falta de solidez espiritual lhe causa – fraqueza esta que, a seu ver, tem sido a ruína do povo de Deus. Afinal, não deveria ser comum encontrar um número tão grande de cristãos envolvidos em pecados sexuais, improbidade financeira e tantos outros desvios morais. O que falta a essa gente que carrega o nome de Cristo, mas se recusa a imitar o caráter do Salvador? A resposta está em uma renovação do coração pela transformação do Espírito diariamente em nós. Precisamos nos harmonizar diariamente com a vontade do Criador. E este processo só acontece com rendição da vida na presença do Pai. E francamente falando, temos dificuldades de viver assim todo dia! Porque não entendemos bem o que significa vida de ad…

Graciosa providência de Deus

A maravilha da graciosa providência de Deus de tornar uma mulher moabita ancestral de Jesus foi possível pela morte de Jesus no Calvário em favor daquela moabita. As bênçãos do sangue de Cristo fluem para trás e para a frente na história. Na sua paciência, Deus deixou de punir os pecados anteriormente cometidos (Rm 3.25). Noutras palavras, todos os pecados de Rute foram lançados sobre Jesus quando ele morreu. E toda a ira de Deus contra ela foi removida. Deus a considerou justa por causa de Cristo. Cristo foi a base de todo o bem que ela recebeu. E tudo isso engrandece a sua glória (PIPER, John. Doce e amarga providência. São Paulo: Voxlitteris, 2012).

A soberania de Deus

Quando cremos na soberania de Deus e que ele ama trabalhar poderosamente em prol daqueles que nele confiam, isso dá liberdade e coragem que não nos abandonam nas horas difíceis. A história de Rute — e de todas as mulheres corajosas que a seguiram — nos dá um vislumbre da obra de Deus escondida mesmo nas piores horas (John Piper).

Por meio da linguagem

A língua é antes de mais nada um meio de revelação , tanto para Deus quanto para nós. Usando palavras, Deus revela-se a nós. Usando palavras, nós nos revelamos a Deus e uns aos outros. Por meio da linguagem, todo o ciclo de falar e escutar, tanto Deus quanto seus homens e mulheres criados pela Palavra são capazes de revelar vastos interiores antes inacessíveis a nós (E. Peterson).

Falsa humildade

Penso que muitos de nós, quando Cristo nos capacita a superar um ou dois pecados que realmente incomodam, tendemos a achar (ainda que não o expressemos em palavras) que já nos tornamos bons o suficiente. Deus já fez tudo que queríamos que fizesse, então nós agradeceríamos se ele nos deixasse sozinhos. Como costumamos dizer: “Eu não esperava ser santo, eu só queria ser uma pessoa normal”. E, quando dizemos isso, achamos que estamos sendo humildes. Porém, esse é um erro fatal. É claro que nós jamais desejamos e pedimos para ser transformados no tipo de criaturas em que ele irá nos transformar. Contudo, a questão não é o que pretendíamos ser, e sim o que ele pretendia que nós fôssemos quando nos criou. Ele é o inventor, nós somos as máquinas. Ele é o pintor, nós somos suas telas. Como poderíamos saber o que ele quer que sejamos? Veja bem, Deus já nos tornou em algo bem diferente do que éramos. Há muito tempo, antes de termos nascido, quando estávamos dentro da barriga da nossa mãe, passamo…

O belo na criação

Deus fez tudo de maneira absolutamente perfeita. Aquilo que chamamos de belo na criação com toda certeza podemos atribuir a Deus. Todos os ciclos e estações da vida humana e na natureza procedem de Deus. E algo extraordinário que Deus fez e nos deu é o fato de termos a eternidade no nosso coração. Deus colocou o desejo em nós para descobrir as coisas. Deus colocou em nós o desejo pela vida, pelo trabalho e para construirmos algo na vida (Coração sábio).

Viva focado no céu

O termo grego no Novo Testamento para vida é zoe e o significado é a vida com Deus. Zoe é vida intensiva e perduradora na presença de Deus. A vida de Deus é a conexão da nossa alma com ele. Daí não precisamos temer o dia da partida. Só nos lembremos que não somos nada. E que precisamos de Deus e desta vida de qualidade que ele está nos preparando. Isto gera humildade e simplicidade. Isto nos coloca de joelhos nos lembrando sempre que somos pó e cinza, mas que um dia pela graça e soberania do Deus Todo-poderoso, possuiremos uma vida com qualidade. Um dia pela graça estaremos para sempre no paraíso louvando e adorando ao criador. Vivamos esta realidade no nosso coração e a humildade será referencial para a vida, diariamente. Quando baixarmos à sepultura será o preparo para a volta ao paraíso divino e isto nos faz lembrar de uma afirmação de Max Lucado: Não perca o milagre interior e invisível despertado pela fé. Deus nos restabelece o status do jardim divino (Pr. Alcindo Almeida - equip…

Consciência de Deus em nós

Quando convivemos com a consciência de Deus em nós, vivemos uma amizade interna e olhamos mais para o nosso mundo interior. Creio que um problema para nós é a tecnologia que nos leva a criar a ideia de usá-la como extensão para um ambiente técnico. Então, vivemos no mundo tecnológico. Vivemos num mundo dirigido pela visão tecnológica. Não somos apenas órfãos, mas somos uma ferramenta no mundo técnico de hoje. Olhamos para nossa vida e pedimos ferramentas para trabalhar. A tecnologia tem seu lado bom porque gerou muitas facilidades para a vida, pois, com ela, tudo se tornou mais fácil. Só que seu ambiente técnico tem gerado uma influência superficial e uma alienação que desemboca na solidão e no isolamento das pessoas. Porque muitos querem ficar conectados com as máquinas, mais do que com as pessoas. Basta olharmos para as crianças e adolescentes hoje, eles não vivem sem os equipamentos técnicos. Diante disso, precisamos da conexão divina que gera relacionamentos e afetividade. Precisa…