Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Expresso Luz - Sinta o Amor

Presente divino para pecadores

Temos um problema mais sério do que imaginamos! Esse problema e muito mais profundo. E o problema da rebelião contra Deus. Pecamos através de nosso pai Adão. Rompemos com o Criador, perdemos o prazer a comunhão através de Adão. A criação ficou separada da Trindade por causa do efeito da queda.  Essa rebelião tem seu fim somente na cruz de Cristo. Na cruz morremos e ressuscitamos com Ele. Como Paulo nos ensina nos seus textos, com a Cruz de Cristo passamos a ter uma nova realidade de vida. Através da Cruz temos o perdão divino em nosso coração. Passamos a ter a novidade de vida por meio de Jesus Cristo de Nazaré. Paulo diz que fomos unidos com Ele na semelhança da sua morte e também somos na sua ressurreição.  Na cruz Jesus sepultou o nosso velho homem para que o pecado fosse destruído e não sejamos mais escravos dele. Paulo diz que morremos com Cristo e por causa da graça dele, viveremos para sempre com Ele. Nunca mais o pecado nos dominara, nunca mais seremos escravos de nós mesmos …

A graça da cruz de Cristo

Paul Tripp no seu livro Em busca de algo maior fala de 5 pontos que nos ajudam a enxergar os enganos do reino do nosso ego no coração:
1. Egoísmo: Esse é o reino da próprias pessoa. Esse é motivado pelo desejo da própria pessoa. A pessoa olha somente para si mesma. Tem a ver com o foco em si mesmo sempre. 2. Justiça própria: Geralmente a pessoa se preocupa mais com os pecados, fraquezas e falhas morais dos outros do que com os próprios pecados. 3. Autossatisfação: A pessoa está sempre procurando coisas novas para lhe satisfazer, ao invés de ficar satisfeito com uma vida que honre a Deus. É o reino de si mesmo.  4. Autoconfiança: A pessoa evita relacionamentos mais profundos e intencionais, nos quais os outros admitem a própria necessidade da graça e procuram a ajuda da igreja. Essa pessoa está sempre no controle. Ela viva para ela mesma em todos os momentos. Não depende de absolutamente ninguém. 5. Autoglorificação: A pessoa olha para…

Desfiguração da imagem

Lendo aqui um livro bem joia de Paul Tripp Em busca de algo maior, afirma: “O DNA do pecado é o egoísmo. Ele reduz a nossa motivação, entusiasmo, desejo, cuidado e atenção aos contornos da nossa própria vida. No reino encolhido do nosso eu, não há espaço funcional para Deus ou para os outros.”  Paul Tripp diz que o pecado atrofia nosso cuidado e diminui a nossa preocupação. Em outras palavras, o pecado deixa de cuidar de pouca coisa além de nós mesmos. Ele trabalha o grande problema da raça humana, todos nós queremos ser aceitos, servidos e validados pelas pessoas e pelas circunstancias ao nosso redor. Quando essa realidade não acontece ficamos irritados e agimos com uma raiva incontrolável. Paul Tripp tem toda razão na sua argumentação e reflete o pensamento das Escrituras mesmo. Depois que rompemos com a Trindade lá no Éden tivemos uma desfiguração da nossa imagem, ficamos escravos do nosso orgulho, soberba e partir da queda de nossos pais, nos tornamos por natureza essencialmente s…

Minuto de Graça #130 | Angústia da alma

Plenamente satisfeitos

O nosso principal chamado nessa vida é vivermos em primeiro lugar o Reino de Deus. O que isso significa? A verdade é que não compreendemos muito bem essa realidade porque temos mais ocupações dessa vida, do que com as questões espirituais.  Respondendo à pergunta, nós não fomos feitos para viver somente para nós mesmos. Fomos colocados aqui para ser parte de algo maior dos que a nossa própria sobrevivência.  Nós fomos criados para ser parte do Reino de Deus. Deus nos projetou para querer significado, finalidade e consequência não para nós mesmos, mas para Ele mesmo. Não fomos feitos para ficar plenamente satisfeitos apenas com a nossa própria sobrevivência e prazer. Deus nos convida para a graça de servir no seu Reino, de buscar sua justiça e de proclamamos esse Reino através da vida. Nós fomos criados para a glória de Deus nesse mundo. Fomos criados a fim de mostrar para as pessoas os valores do Reino de Deus, como discípulos de Cristo. Fomos criados para viver em função do Reino de Deu…

Se não fosse a cruz de Cristo

A Bíblia nos mostra que o nosso problema é muito mais sério que pensamos. Temos um negocio dentro de nós chamado pecado. Herdamos isso do Éden, então todo erro que cometemos é um ato de desobediência para com Deus. Nosso pecado mancha a santidade diante do Eterno Deus.  Se formos honestos conosco mesmos, teremos que admitir com tristeza que erramos em nossos pensamentos e ações. Nós, também, teremos vergonha pelos pensamentos alimentados e as ações cometidas em secreto. Na relação com Deus, diante do caos que é o nosso estado de pecado, precisamos de um mediador. Não há como andarmos com Deus sem uma intervenção.  Para sermos reconduzidos na comunhão e na amizade com Deus, precisamos de redenção no coração. O que Deus faz? Ele manda Jesus para fazer o que não podemos fazer. Ele vai para a cruz e paga a nossa penalidade dos pecados.  Na cruz, Jesus se tornou o nosso substituto legal e sofreu a nossa pena. Ele sofre, padece e é humilhado para pagar a nossa dívida e nos colocar em comunhão …

Minuto de Graça #129 | Abrindo a alma e o coração para o Pai

Arraigados na verdade

João diz essas palavras preciosas para o nosso coração: Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. João afirma que o Salvador já veio e nos deu entendimento para evitarmos a mentira e nos relacionarmos com ele, que é a Verdade. Estamos arraigados naquele que é verdadeiro, isto é em Jesus, o Filho de Deus, o verdadeiro Deus e a vida eterna. O próprio Senhor Jesus, mediante o Espírito Santo, nos trouxe o verdadeiro conhecimento acerca de si mesmo, para que andemos em sua verdade. Estamos unidos misticamente àquele que é veraz. Louvado seja o nome do Senhor porque estamos firmados nele, permanecemos no que é verdadeiro e temos comunhão com o Salvador através da ação do Santo Espírito.  Como o próprio João disse em II João 2: Por causa da verdade que permanece em nós e conosco estará para sempre. Aqui e…

Primazia do coração

Sabemos muito bem que ser cristão é ser como Cristo. Quando somos tocados pela graça divina, perdemos a vida de algum modo, a fim de encontrá-la. Perdemos a vida no sentido de viver para nós mesmos.  Não vivemos mais para o nosso próprio ser, vivemos para Cristo, respiramos Cristo e o temos agora como a primazia do coração. Exatamente por isso que o grande apóstolo Paulo afirmou: Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. Seguir a Cristo não é algo tão simples como muitos acham. Seguir a Cristo é assumir o discipulado da cruz. E assumir o discipulado da cruz é viver em renúncia total para todos os aspectos da vida. Não somos nós que brilhamos, é Cristo. Não somos nós que aparecemos, Ele que está na frente de tudo.  Vejam que Paulo se gloria na cruz de Cristo e tudo mais está fora da perspectiva terrena na vida dele. Ele pensa em Cristo, respira Cristo, sente e olha para Cristo. Bem, peça…

Minuto de Graça #128 | Ele olha para nós

A Palavra viva

O apóstolo Pedro disse: A Palavra do Senhor, porém, permanece para eternamente. Que sacada de Pedro não? Às vezes, falamos, falamos e falamos. Até falamos do que Deus deseja para nós, mas o que prevalece é a Palavra de Deus, o que prevalece é a voz divina. Essa que é anunciada para nós, dada para o nosso coração.  É bom saber que a Palavra de Deus, que abrange e penetra em tudo, é o ambiente em que vivemos. Uma das principais tarefas pastorais é fazer com que nem uma palavra desse ambiente caia na abstração impessoal ou se congele, tornando-se mera informação. Toda palavra é interpelação pessoal. Como diz Eugene Peterson: o trabalho pastoral significa ficar alerta e manter os outros também alertas para esta linguagem e dar resposta a cada palavra dela. Não tudo de uma vez, é claro, mas durante todo o tempo, já que nada em nossa vida escapa da palavra criativa e salvadora de Deus, que nos convida a responder, na fé e na linguagem de obediência, que é a oração. Saibamos disse, a Palavra Di…

Efeitos profundos

A oração é uma aventura ousada rumo à linguagem, que coloca nossas palavras junto com aquelas cortantes, vivas, que penetram tudo dentro da gente. Quando nos aventuramos a orar, toda palavra pode, em algum momento, passar a significar exatamente aquilo que significa e nos levar a um envolvimento com um Deus santo, que deseja também a nossa santidade. A oração penetra lá dentro e nos leva até à presença da santidade divina. A oração faz efeitos profundos na nossa vida porque é a nossa resposta diante de Deus. Ele nos fala através das Escrituras Sagradas e nós damos as respostas para Ele através da oração.  Não foi por acaso que Davi disse: Eu te invoco, ó Deus, pois tu me respondes; inclina-me os ouvidos e acode às minhas palavras. Davi quer estar diante de Deus sempre e pede para que Deus o ouça e atente para suas palavras na oração. Porque a oração vai lá dentro mesmo. Ela diz o que sentimos, somos e precisamos na jornada espiritual. Aprendamos a cada dia orar e buscar a face divina pa…

Minuto de graça # 92 - União de almas

Cristo no centro de tudo

Foi Carlos Hilsdorf que disse: Ser humilde não é acreditar que somos menos que os outros. É saber que não somos mais que ninguém.Quando lemos os Evangelhos e os escritos de Paulo, percebemos essa ideia presente. A humildade passa pelo coração simples que reconhece Deus em tudo. A humildade passa pelo coração que sabe que tudo o que somos ou fazemos tem ação divina. O grande seguidor e amigo de Jesus, Joao Batista, disse: É necessário que Ele cresça e que eu diminua. João estava convicto que o centro do Evangelho é o Cristo, não ele. Cristo é a primazia de tudo, não ele. Cristo deveria ser visto e não ele. Cristo deveria ser proclamado, não a pregação de Joao Batista. Com humildade no coração, era o jeito como João andava e nós precisamos também. Precisamos dessa humildade que coloca Cristo em primeiro lugar para tudo. Não somos nós que brilhamos, é Cristo. Não somos nós que realizamos nada, é Cristo. Cristo no centro de tudo é princípio norteador para qualquer ser humano que anda com El…

Mudança de agenda

Assisti um belo filme: Um homem de família. O filme conta a história de Dane Jensen, um headhunter, em outras palavras, um recrutador de profissionais para vagas de emprego na cidade de Chicago nos Estados Unidos. Sedento por dinheiro, inescrupuloso e distante emocionalmente de sua família, Dane é convocado para uma disputa com sua colega de trabalho Lynn Wilson (para decidir em três meses quem irá ficar no lugar de seu chefe Ed quando este se aposentar. Todavia, a situação pessoal do protagonista então se agrava e entra em conflito quando seu filho mais velho Ryan foi diagnosticado com leucemia e passaria por um intenso e pesado tratamento no hospital. Esse homem resolve mudar sua agenda para dar atenção ao seu garoto. Ele é centrado e gosta de artes e construção. Dane começa a perceber o tempo que perdeu com sua família e que não volta nunca mais. Ele perde o seu emprego porque tem que se dedicar exclusivamente para seu filho. Ele percebe que o valor da presença dele é mais important…

A dinâmica do descanso em Deus

O Salmo 3.5 afirma: Eu me deito e logo adormeço. Desperto de novo, pois é o Senhor, que me sustém. Davi já está mais confortado diante da perseguição que ele sofria diante do seu próprio filho Absalão. Depois de ter no coração a certeza de que Deus é escudo, de que ele ouve e responde às orações, ele pode dizer: Eu me deito e durmo; acordo, pois o Senhor me sustenta. Interessante que quando estamos aflitos temos dificuldades para pegar no sono e dormir tranquilos. Quando estou tratando de alguma crise de casais que atendo, de pessoas com dificuldades, me pego nas madrugadas da vida pensando, orando e meditando sobre o que dizer, ou como agir nas diversas situações.  Bem, Davi não só dorme tranquilo, como acorda com a sensação do cuidado de Deus na vida. Ele não é tomado pelo temor que tira o sono, ele dorme e acorda com o coração confiante na ação de Deus para todos os pormenores da sua vida.  Como precisamos da certeza no coração para dormirmos e acordarmos com a confiança de que De…

Padrão de excelência

Paulo afirma em Tito 2: Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência, linguagem sadia e irrepreensível, para que o adversário seja envergonhado, não tendo indignidade nenhuma que dizer a nosso respeito. Interessante que Paulo fala de doutrina no inicio do texto e é claro que o pensamento dele tem a ver com a conduta, como o estilo de vida de vida baseado nos padrões bíblicos. Ele deseja que Tito fique longe da corrupção. Ele deseja que Tito não se deixe corromper pelo engano do pecado. E pede para que Tito seja um exemplo para todos, fazendo boas obras. E chama a atenção para alguns itens fundamentais na vida cristã de um discípulo de Cristo:  •Integridade: A palavra sinceridade significa, sem cera, transparente, agir com clareza. É preciso ser sincero, íntegro, inteiro diante de Deus e diante de todos os que nos cercam.  •Reverência: esse item tem a ver com o respeito para com as verdades da Palavra na nossa vida. Respeitamos as verdades de Deu…

Uma graça que encharcou nossa vida

O velho e experiente Paulo disse essas palavras: Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal. Que notícia preciosa e profunda, quando Cristo veio aqui e morreu por pecadores como nós. Que ação profunda e extraordinária a morte de Cristo em nosso favor. Ele abriu as portas da vida eterna para pecadores culpados e nos deu o privilégio de sermos tratados como justos, embora não sejamos na essência da palavra. Paulo é extremamente reconhecedor da grande graça de Deus na vida, tanto, que ele sabe da sua miséria em ser um pecador. Ele diz que é o principal pecador que Jesus veio salvar. Ele reconhece que a graça de Deus transbordou, encharcou na sua vida. Ele afirma que digna de toda a confiança, algo valoroso e de toda a aprovação, era a afirmação de que Jesus veio ao mundo para salvar aos pecadores, dos quais era o principal. Ou seja, Paulo, era o exemplo principal de amor de Deus por um pecador…