Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2018

Deus tem o controle de tudo

O texto sagrado afirma: Porém para nós existe somente um Deus, o Pai e Criador de todas as coisas, para quem nós vivemos. E existe somente um Senhor, que é Jesus Cristo, por meio de quem todas as coisas foram criadas e por meio de quem nós existimos (1 Coríntios 8.6). Deus dirige, controla todas as coisas, por isso, podemos todas as coisas nele. A alegria invade o nosso coração quando percebemos no nosso coração que o Deus de Paulo, o mesmo Deus nosso supre toda nossa necessidade em glória por Cristo Jesus. Não deveríamos ficar surpreendidos por ver o sofrimento e a dor humana à nossa volta. Mas, devemos ficar surpreendidos pela alegria, cada vez que vemos Deus e não o mal tem a última palavra.  Na segurança em Deus é aberto o caminho para vivermos com alegria mesmo em meio aos problemas e dificuldades da vida. Pois, nós temos o suprimento de todas as nossas necessidades em glória por Cristo Jesus. Então, não somos guiados pelas circunstâncias da nossa vida, somos guiados pela esperança…

Minuto de Graça #133| Dialogando com o coração

Ser discípulo de Cristo

Hoje à tarde, ouvi uma fala muito preciosa do pastor Augustus Nicodemus Lopes. Ele disse algo muito precioso: Ser discípulo de Cristo não é seguir normas, é tê-lo como base da vida em todas as facetas. Realmente faz todo sentido essa frase do meu amigo Augustus. Ser discípulo de Jesus é algo muito profundo para a vida. Ser discípulo de Cristo é abrir mão dos interesses próprios, e lutar pela causa dele. Ser discípulo de Cristo e a investir toda nossa força e todo nosso coração no Reino dele. Isso tudo, para a própria glória dele. Ou seja ser discípulo de Cristo e optar por uma vida de abnegação total. Onde Cristo é o centro de tudo em nossa vida.  Não somos nós que determinamos nada, ele que dá o tom divino para cada passo da existência. Então, concluímos que ser discípulo de Cristo não é uma trajetória pra qualquer um. É tão somente para aqueles que são tocados pela graça divina, para aqueles que são chamados pelo senhor do Reino, para dedicarem sua vida a Cristo, para entregarem su…

Meditação cristã

Meditação é o ato de trazer à mente as várias coisas que se conhece sobre as atividades, os modos, os propósitos e as promessas de Deus. Pensar em tudo isso, refletir sobre essas coisas e aplica-las à própria vida. A meditação digere, enxerta e transforma o conhecimento espiritual obtido na Palavra de Deus, na própria vida e na substância da alma, mudando e transformando de acordo com ela, de forma que a vontade de Deus, conforme revelada nas Escrituras se torne uma com a sua vontade, a ponto de nos deleitarmos na presença do Eterno Deus. A meditação cristã é o fixar contemplativo e sincero diante das grandes realidades espirituais. A meditação cristã faz bem a alma e nos conecta com as Escrituras lá dentro da alma. Quando lemos o livro sagrado, entramos nesse processo de meditação e nos encontramos com o dono do ser! Lá nos alimentamos, nos edificamos e descobrimos mais quem somos, pecadores que carecem da graça e amor do Eterno Deus. A meditação cristã enriquece o nosso coração e no…

Somos encontrados

A triste realidade é que depois de Gênesis 3, vemos que o pecado causou uma devastação enorme e causou também um isolamento na vida de todos nós. O pecado trouxe separação entre nós e o nosso Deus. O pecado nos tornou alienados e nos fez inimigos diante de Deus. Nossos pais tiveram a quebra da relação com Deus, que resultou num processo de relacionamentos truncados entre nós mesmos, nós com a Trindade e com a criação em geral.  O pecado fez com que Adão e Eva fossem expulsos do jardim do Éden. Agora, toda a raça humana está perdida, sem rumo e sem um elo com o Criador. O pecado passou a morar na vida humana trazendo confusão, crise, tristeza e abandono. Com essa mancha na criação vivemos tentando ser achados, encontrados e com um sentido.  Algo real e sério demais é que sem Cristo na vida, estamos completamente sozinhos, desamparados, solitários e sem significado. Sem Cristo estamos na escuridão espiritual, estamos condenados, perdidos e fadados ao vazio mais profundo da alma. Por i…

Remédio divino

Eu gosto demais de falar sobre a cruz de Cristo. Algo precioso é que a cruz declara que somos amados com tal intensidade que desafia nossa capacidade de compreensão, não porque sejamos intrinsecamente dignos de sermos amados, mas porque Deus é intrinsecamente amor e se doa por nós lá nessa cruz. Paulo diz que Cristo veio salvador pecadores, dos quais ele era o principal. Ele diz que pregava Cristo crucificado e ressurreto. A cruz diz quem somos, somos os pecadores que foram alcançados pelo Eterno amor do Senhor. A cruz diz o que fizemos diante do Criador. Pecamos e nos distanciamos da graça da comunhão porque nos rebelamos.  A cruz é o remédio divino para o resgate da comunhão entre Deus e nós. A cruz nos coloca diante de Deus novamente. A cruz nos torna favoráveis diante de Deus. A cruz nos torna amigos de Deus novamente. A cruz traz a graça de conversarmos com o Deus Eterno todos os dias. A cruz é a fonte de redenção para o nosso ser! A letra do hino diz: Quando percebo que na cruz ma…

Um negócio esquisito

Algo que é complicado demais para convivermos, é orgulho. Orgulho é algo traiçoeiro. Exatamente quando estamos convencidos de que temos tudo sob controle é que o orgulho aparece. Ele está lá no nosso coração, dentro de nós. Quando pensamos que controlamos tudo, o orgulho toma conta de nós. Como disse um pensador: O orgulho é como uma roupa com um milhão de bolsos secretos que a todo momento descobrimos um novo. Lembro-me também do que um grande pastor chamado Richard Baxter afirmou: O orgulho faz com que os homens fiquem mais desejosos de ser eles mesmos amados de forma excessiva, do que Deus ser amado por eles mesmos ou por outras pessoas. Eles alegremente aceitariam ter os olhos e o coração de todas as pessoas voltados para eles, como se fossem um sol, a ser admirados e amados por todos quantos os veem. É isso que o orgulho faz em nosso ser! Qual a solução para derrubarmos todos os dias esse negócio esquisito dentro do nosso ser? Precisamos nos humilhar na presença do Eterno Deus. Como…

Evangelho sadio

Ontem eu conversava com um amigo sobre as implicações da nossa fé e também sobre o desenvolvimento de uma teologia sadia no nosso coração. Então a nossa fé cristã não é uma mistura caótica de emoções ou simplesmente dos sentimentos que temos. Nós cremos que Deus tem características essenciais nele. Cremos que há atributos marcantes no Deus que cremos e pregamos.  Cremos plenamente que Deus é santo, misericordioso e digno de toda confiança. Cremos que Ele é o todo poderoso, majestoso, grandioso, amoroso e fiel a si mesmo. Cremos que Deus é soberano sobre tudo e sobre todos. Cremos que Ele amou os seus eleitos e para cumprir o plano da redenção deles, enviou Cristo à terra para morrer e ressuscitar.  Cremos plenamente nas Escrituras, que elas são inerrantes e infalíveis. Cremos plenamente que Jesus Cristo é o início, o meio e o fim da mensagem cristã de esperança. Cremos que tão somente através dEle é que temos acesso ao Pai e conhecemos também o Espirito Santo. Aliás, esse Executivo da T…

Significado da vida em Deus

A sociedade atual vive na busca de uma identidade fragmentada colocando as carências humanas, a alegria, o amor e a construção de verdadeiros relacionamentos em significados absolutamente superficiais e passageiros. Percebo claramente que há no meio dessa superficialidade moderna uma incapacidade de sustentar a pessoalidade na presença de Deus. A felicidade que se busca hoje é tão somente superficial e essa tal forma de seres livres e que pensam por si mesmos está gerando cada vez mais, uma sociedade fria, sem vida, desumana e insensível para com valores reais e eternos. A felicidade superficial é apresentada como uma condição do ser que possui a liberdade e o privilegio da prosperidade que cada um pode ter. Alguns acham que felicidade é ter uma mansão, um carro de ultima geração e uma conta gorda na Suíça. Se fosse assim, não veríamos tantos que têm tudo isso e um pouco mais, dando fim a própria vida! Gosto demais do que James Houston fala sobre a felicidade: De todas as emoções, a fel…

Minuto de Graça #132| Um modo de vida

A vida em Cristo

Paulo afirma em Colossenses 3:3-4: Pois vocês morreram, e agora a sua vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a sua vida, for manifestado, então vocês também serão manifestados com ele em glória. Vejam a realidade séria que Paulo expõe nesse texto, ele diz que nós estamos mortos para aquilo que é terreno e material. Estamos mortos para as coisas presentes dessa vida. Estamos mortos para nós mesmos porque fomos sepultados com Cristo. A grande realidade é que em Cristo estamos crucificados para o mundo, e o mundo está crucificado para nós como Paulo ensina em Gálatas. Agora, na nossa dinâmica da vida, ela está amarrada em Cristo.  Não vivemos para buscar aquilo que perece, aquilo que não tem valor, mas vivemos para o Reino de Deus. Amontoamos riquezas em termos de valores eternos. Claro que é bom conquistar bens aqui na terra, eu seria mentiroso se dissesse que não é bom ter coisas materiais. E podemos ter sim, sem problemas, a questão dura e complicada é quando coloc…

Minuto de graça #57 - Cuidado com a cegueira espiritual

Minuto de graça #53 - Contando as histórias do coração

O caminho da santidade

O texto de Êxodo 19:5-6 afirma: Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. A narrativa desse texto precioso começa com Moisés subindo ao encontro do Senhor no monte Sinai, a fim de receber a orientação para o povo de Israel. (Êx 19.3) Moisés recebe a orientação para que a aliança de Deus com Israel seja confirmada, apontando os princípios que regerão essa aliança. E Deus lembra a Israel que Ele o tirou da terra do Egito, da casa da escravidão. (Êx 20.2) Então o pedido divino é para que seu povo ouça sua voz e guarde essa aliança no coração. A dica profunda que Deus recomenda a Moisés para o seu povo é: Vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. Dentre os princípios fundamentais defendidos na reforma protestante do século XVI, está o sacerdócio un…

Minuto de Graça #130 | Angústia da alma

Minuto de graça 61 # Um viver trinitário

Minuto de Graça #131| Aceitação do inaceitável

Histórias vivas

O escritor Eugene Peterson diz que Gênesis é a palavra pré-natal de Deus, onde tudo é embrionário. A semente da palavra concebe um cosmos, um mundo e seres humanos, e uma vida de fé, em Abraão. Os começos todos estão aqui. Sabemos muito pouco em relação aos antidiluvianos e dos patriarcas, vastas extensões cronológicas e geográficas, mas poucos fatos, poucas histórias. Ficamos pensando no que acontecerá a partir de tudo isso. O esboço da criação e da aliança está definido. 
Terminei nessa semana de ler Gênesis pela 38ª vez. Gosto das histórias vivas de homens e mulheres que falham, que sofrem e que realmente são seres humanos. E o capítulo 50 termina dizendo assim: Depois, vieram também seus irmãos, prostraram-se diante dele e disseram: Eis-nos aqui por teus servos. Respondeu-lhes José: Não temais; acaso, estou eu em lugar de Deus? Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida. Não temais, …

A cosmovisão da fé verdadeira

Vivemos num mundo que é um campo de batalha na arena das ideias. Temos usado a cosmovisão da fé cristã que temos e cremos para combater os testes da razão, da lógica e da experiência. Vivemos um Século do relativismo crônico, e das meias verdades.  Gosto demais de um teólogo chamado Ronald H. Nash e no seu livro: Cosmovisões em conflito, ele afirma: Os óculos corretos podem colocar o mundo num foco mais claro, e a cosmovisão correta pode funcionar em muito da mesma forma. Quando alguém olha para o mundo a partir de uma perspectiva de uma cosmovisão errada, o mundo não faz muito sentido para ele. Ou o que ele pensa que faz sentido, de fato, estará errado em aspectos importantes. Colocar o esquema conceitual correto, isto é, ver o mundo através de uma cosmovisão correta, pode ter repercussões importantes para o resto do entendimento da pessoa dos eventos e ideias. A nossa cosmovisão da fé cristã é que os seres humanos não são neutros com respeito a Deus. Cremos plenamente que Deus criou o…

Planos extraordinários

Ontem ao ler o final de Gênesis, quando Jacó abençoa seus filhos antes de morrer, percebi o quanto foi preciosa a parte que coube ao seu amado filho José. O texto sagrado afirma: José é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus galhos se estendem sobre o muro. Os flecheiros lhe dão amargura, atiram contra ele e o aborrecem. O seu arco, porém, permanece firme, e os seus braços são feitos ativos pelas mãos do Poderoso de Jacó, sim, pelo Pastor e pela Pedra de Israel, pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos das profundezas.
Jacó deve ter batido um papo profundo com José sobre tudo o que aconteceu com ele e a reflexão do velho patriarca foi: Os flecheiros lhe dão amarguraatiram contra ele e o aborrecem. No meio de todos os processos dolorosos, José recebeu amargura, ódio, rejeição e desprezo. Mas, como o seu próprio pai declarou na bênção: O arco de José, porém, permanece firme, e os seus braços …

Vivendo uma fé bíblica

Salomão afirma em Provérbios 4:18: Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. A espiritualidade cristã tem sido sacrificada. Neste mundo perverso, temos de deixar de absolutizar o relativo. A nossa cultura tem como único valor real aquilo que traz proveito imediato. Hoje vivemos uma realidade pós-moral. Era um dever ser moral e cultivar valores há alguns anos. Hoje, a moral é indolor. Ela não requer nenhum sacrifício na vida. Só que quando brilhamos como luz de Deus, voltamos a cultivar a Palavra de Deus no coração e nossa atitude é carregada de uma moral que não é legalista, mas bíblica. Porque o livro da sabedoria ensina que devemos ser fiéis à nossa esposa, por isso seremos.  O livro da sabedoria ensina a amar o outro com honra e honestidade por isso, não roubaremos o nosso semelhante. Ensina-nos a trabalhar honestamente, por isso, não faremos nenhuma falcatrua no trabalho.  Em nome de Jesus Cristo de Nazaré, precisamos viver não…

Deus não esquece de nós

A grande realidade é que nós não gostamos de ser esquecidos, de ser deixados de lado. Não gostamos de ser abandonados por aqueles que caminham conosco. Vemos na vida de José, vários abandonados experimentados a duras penas. Os seus irmãos o jogam num buraco, e o abandonam depois de vendê-lo para mercadores. Depois Deus o conduz até chegar na casa de Potifar, um homem da casa de Faraó. Lá ele começa a ser escravo e depois de uma investida da esposa de Potifar, José foge respeitando a senhora do seu chefe e mais uma vez é abandonado! Seu chefe não acredita nele e o joga numa prisão. Lá Deus lhe da graça no meio dos abandonos e vira o cuidador de todos. Ele convive com o padeiro e o copeiro de Faraó interpretando os sonhos de ambos. Um deles morreria e o outro seria restituído no seu posto. Ele não se lembra de José durante dois anos! Que difícil não gente? Ser esquecido pelos outros, ser colocado para trás! José vive momentos fortes de solidão, de tristeza por estar sozinho. Nem os da s…

Escravos do poder

Bem, sabemos que esse negócio do poder, da onipotência do poder passou a fazer parte da raça humana lá no Éden, quando nossos primeiros pais foram seduzidos pela fala da serpente: Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.  Desde esse momento, vivemos a crise de buscar o poder em tudo o que fazemos. Gostamos de mostrar para os outros que podemos, que somos melhores em alguma coisa. Gostamos de nos aparecer com as conquistas. Esse mal do Éden abriu as portas para o surgimento do EU de seres humanos. Agora, vivemos a luta constante de derrubar com os golpes da graça todos os pontos do eu que querem abraçar o poder.  O mestre Michel Foucault, trata da questão do poder e diz que “é fundamental não tomar o poder como um fenômeno de dominação maciço e homogêneo de um indivíduo sobre os outros, de um grupo sobre os outros, de uma classe sobre as outras, mas ter bem presente que o poder – desde que não seja considera…

Leituras em julho de 2018

1.TRIPP, Ted. Em busca de algo maior.São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2012. Nesse livro, a discussão sobre viver no reino não terá lugar no corredor do seminário. Vou levá-lo para a rua onde o pneu encontra a estrada da vida cotidiana. Eu quero ajudá-lo a considerar o chamado de Cristo no nível da rua. E a minha esperança é que, à medida que fazemos isso juntos, primeiro você se sinta desconfortável, mas logo em seguida seja encorajado, animado e motivado, com esperança. Contém 208 páginas.
2.CARSON D. A. Memórias de um pastor comum.A vida e ministério de Tom Carson.São Paulo: Editora Fiel, 2015. Neste livro, Dr. Carson desafia e encoraja pastores anônimos a perseverarem com fidelidade em seus ministérios, ao contar a história de vida e ministério de seu pai Tom Carson, um pastor comum, como a maioria, que a despeito de não ter escrito livros influentes ou pregado a milhares de pessoas em grandes conferências, foi um grande exemplo de integridade e obediência a Deus. Contém 240 págin…