Se não fosse a cruz de Cristo

A Bíblia nos mostra que o nosso problema é muito mais sério que pensamos. Temos um negocio dentro de nós chamado pecado. Herdamos isso do Éden, então todo erro que cometemos é um ato de desobediência para com Deus. Nosso pecado mancha a santidade diante do Eterno Deus. 
Se formos honestos conosco mesmos, teremos que admitir com tristeza que erramos em nossos pensamentos e ações. Nós, também, teremos vergonha pelos pensamentos alimentados e as ações cometidas em secreto. Na relação com Deus, diante do caos que é o nosso estado de pecado, precisamos de um mediador. Não há como andarmos com Deus sem uma intervenção. 
Para sermos reconduzidos na comunhão e na amizade com Deus, precisamos de redenção no coração. O que Deus faz? Ele manda Jesus para fazer o que não podemos fazer. Ele vai para a cruz e paga a nossa penalidade dos pecados. 
Na cruz, Jesus se tornou o nosso substituto legal e sofreu a nossa pena. Ele sofre, padece e é humilhado para pagar a nossa dívida e nos colocar em comunhão com a Trindade. 
Se não fosse a cruz de Cristo, o labirinto da nossa vida seria um desespero e terror totais. Se não fosse a cruz de Cristo, seriamos eternamente culpados diante de Deus e nunca teríamos acesso e liberdade na vida. Se não fosse a cruz de Cristo, estaríamos para sempre no Inferno.
Como disse, o nosso problema de natureza pecaminosa é sério demais. Deus nos traz a solução divina e redentora para o nosso coração. Jesus Cristo, o justo, o nosso advogado divino. Através dele, temos perdão, graça e redenção para a vida. Bendito seja o nosso Senhor Jesus Cristo de Nazaré! (Alcindo Almeida)

Comentários

Postagens mais visitadas