A mulher de Abel: uma pessoa sábia

Estudo 21

(II Samuel 20.14-22)


T. Rooselvet disse: “Nove décimos da sabedoria consistem em ser sábio na hora certa”.
Quando olhamos para as Escrituras percebemos que muitas mulheres se destacaram pela sua sabedoria. Uma delas é essa de Abel que viveu na fronteira norte de Israel e é apenas identificada como uma mulher sábia. Ela agiu rapidamente para salvar sua cidade.
Tudo que aconteceu envolvendo Bate-Seba e Tamar contribuiu para a queda da casa de Davi. Um dos filhos de Davi, Absalão se rebelou e abalou o trono de Davi. Em meio a instabilidade política, um agitador chamado Seba da tribo de Benjamim tentou ainda outra revolta. Joabe que era o comandante do exército de Davi o perseguiu até Abel-Bete-Maaca, ao norte.
Joabe era bem esperto e construiu rampas para derrubar os muros de Abel e assim sufocar a rebelião. Era evidente para os moradores que toda a cidade seria destruída, a não ser que alguém agisse rapidamente a fim de preservar a paz.
Aqui que aparece essa tal mulher sábia. Ela grita para Joabe: Ouçam! Digam a Joabe para chegar até aqui. Quero conversar com ele. Quando ele se aproximou, a mulher perguntou: Você é Joabe? Ele respondeu: Sim, sou eu. Ela disse: Ouça o que tenho a dizer. Ele disse: Estou ouvindo.
Ela mostra para Joabe como era o costume lá. Ela disse: Se você procura respostas, em Abel encontrará! E ela mostra para ele que a sua cidade era de pessoas tranquilas e confiáveis. E diz para ele que se estava tentando destruir uma das cidades mais antigas de Israel seria algo muito ruim porque era herança do Eterno.
Joabe protestou: Acredite, você está enganada. Não estou aqui para ferir ninguém nem para destruir coisa alguma de vocês. Mas um homem das montanhas de Efraim, chamado Seba, filho de Bicri, se revoltou contra o rei Davi. Entregue-o a nós, e deixaremos vocês em paz.
Ela disse a Joabe: Tudo bem. Lançaremos a cabeça dele do alto do muro.
Essa mulher sábia foi para o seu povo e apresentou a proposta e ele concordou. Então cortaram a cabeça de Seba, filho de Bicri e a lançaram para Joabe. Ele tocou a trombeta, e todos seus soldados voltaram para casa. Joabe voltou para o rei, em Jerusalém.
O que aprendemos com esse texto?

1.            Busquemos a paz em todos os conflitos da vida:

O texto diz no versículo 16: Ouçam! Digam a Joabe para chegar até aqui. Quero conversar com ele.
Vejam o sentimento de paz e de querer resolver os conflitos que já estavam estabelecidos na relação com Joabe. Seba era um inimigo, a batalha seria inevitável. Essa mulher se coloca na brecha com toda sabedoria divina para evitar um desastre e uma destruição do seu povo.
Ela apresenta a solução da paz entre os homens de Davi e o povo de Abel. E por causa da sabedoria do alto que essa mulher teve, vidas inocentes de ambos os lados dos muros foram poupadas.
Deus quer isso para nós como pessoas que se relacionam entre família, igreja e sociedade. Pessoas como essa mulher que foi instrumento da paz. Devemos buscar a paz em nossa casa, em nossa família. Através de palavras e gestos. O texto de Col. 4.6 afirma: A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um.
Ao invés de responder com flechas contra Joabe e seus homens, essa mulher sábia da parte de Deus gritou com palavras de conciliação, preservando assim muitas pessoas na sua cidade. Deus quer que sejamos sábios assim e conselheiros da paz divina no coração das pessoas.
O que aprendemos com esse texto?

2.    Andemos no temor do Senhor que é a sabedoria para não vivermos como loucos:
O texto diz no versículo 22: E a mulher na sua sabedoria foi ter com todo o povo.
Olhando para esse versículo 22 lembro imediatamente do texto em que Salomão afirma: O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, mas, os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.
Vejam o contraste que Salomão faz: a sabedoria e a loucura. Ele afirma que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria. Ou seja, entender a vontade de Deus e buscá-la na vida é algo que nos leva para a vida, para a saúde espiritual, para um equilíbrio muito grande na caminhada.
Paralelamente, em oposição, Salomão adverte severamente contra a loucura que despreza a sabedoria e segue caminho contrário ao apontado por ela. Essa mulher busca a sabedoria divina, ela entende que há um problema e diante dele, toda uma cidade pode perecer. Ela age em função do saber, ela busca a direção certa. Seba é o problema para sua cidade. A solução é responder ao pedido de Joabe e toda a cidade ficaria em paz sem danos, sem violência e sem guerra.
Ela consulta o povo e o problema tem uma solução que faz Joabe voltar para Jerusalém sem usar a espada e sem colocar crianças, mulheres e homens em risco de morte. Encerro deixando algumas dicas para o nosso coração:

·                    Necessitamos de uma busca no coração da sabedoria de Deus. Sabedoria é um processo extremamente importante na nossa caminhada da vida. Com ela aprendemos a lidar com os diversos momentos da vida.
·                    A sabedoria divina nos dá capacidade para tomar decisões corretas e fazer escolhas piedosas diante de Deus.  
·                    Precisamos não apenas aprender sobre o conhecimento da sabedoria, mas devemos internalizá-la dentro do coração para que tenhamos uma visão do mundo de Deus na vida diária.
·                    A sabedoria de Deus nos livra da loucura do mundo.

Que a graça do Eterno Deus seja sobre nós!
_________

Pr. Alcindo Almeida – membro da equipe pastoral da IP Alphaville.

Comentários

Postagens mais visitadas