Ser desejado

A adoção diz respeito a ser desejado. É uma afirmação convincente do pertencer. As pessoas adotadas são transferidas de um relacionamento estéril e improdutivo para a convivência familiar. Entram para a família, mas não como estrangeiros ou intrusos indesejáveis que temem continuamente ser descobertos, expostos e expulsos. Os adotados estão ali porque foram convidados pelo chefe da família; porque foram escolhidos. Eram desejados. Não são penetras no reino de Deus, mas, sim, convidados bem-vindos. Podem se deleitar na segurança e calor da família, sabendo que têm o direito de estar ali. E eles, tendo recebido essa posição legal de ser adotados, podem chamar Deus de Aba — Pai! — porque é isto que Deus agora é deles (Rm 8.15). 

Comentários

Postagens mais visitadas