Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Renovação da vida

Oração é a linguagem utilizada no relacionamento pessoal com Deus. Ela expressa profundamente o que sentimos, ansiamos ou respondemos diante de Deus. Ele fala conosco e nossas respostas são as nossas orações. Essas respostas nem sempre são articuladas: silêncio, suspiros e grunhidos também constituem respostas. Elas nem sempre são positivas: ira, ceticismo e blasfêmias também são respostas. Porém, sempre Deus está envolvido, quer na escuridão, quer na luz, em fé ou desespero. É difícil nos acostumarmos com isso, pois temos o hábito de falar sobre Deus, não com Ele. Amamos discutir sobre Deus, porém os Salmos resistem a esta tendência. Eles não nos foram concedidos para ensinar coisas sobre Deus, mas para nos treinar em responder a Ele. Não aprendemos os Salmos até que os estejamos orando. Tais texturas, a poesia e a oração, são responsáveis tanto pelo entusiasmo quanto pela dificuldade em lidar com este texto. A poesia requer que lidemos com nossa verdadeira humanidade, pois as palavr…

A nossa atitude é o que faz diferença na vida

Rute uma princesa moabita, imbuída de elevados ideais e atitudes diferentes, não estava satisfeita com a idolatria de seu próprio povo e quando chegou a oportunidade, abriu mão do privilégio da realeza em sua terra, aceitando uma vida de pobreza entre um povo que ela admirava. Rute fez amizade com essa família judia e começou a comparar o diferente modo de vida com o seu próprio. Aprendeu a admirar as leis e costumes judaicos, e a insatisfação que já sentia com a idolatria de seu povo, tornou-se uma objeção positiva. Quando um dos filhos de Noemi a pediu em casamento, ela se sentiu feliz e orgulhosa em aceitar. Não ficou com remorso frente ao que estava renunciando: a vida de luxúria no palácio, o título real, as perspectivas de riqueza e honra no futuro, pois, percebia o valor do povo ao qual agora se unia. Com a morte de Elimeleque e seus dois filhos, Noemi, pobre e viúva, ficou sem saber o que fazer ou para onde ir. Então disse a Rute e à sua outra nora Orfa: Minhas filhas, devo part…
“Tenho uma vocação diferente agora. É o desejo de falar e escrever dessa abertura dentro de situações na minha vida e na dos outros, também incerta. Devo ajoelhar-me diante do Pai, colocar os ouvidos no seu peito e ouvir, sem interrupção, os batimentos do coração do Senhor. Somente então, expressarei com cautela e suavidade o que ouço. Sei agora que devo falar da eternidade no cotidiano, da alegria duradoura na realidade passageira de nossa breve existência neste mundo; da casa do amor na casa do medo; da presença de Deus nas dimensões humanas. Estou bem ciente da grandiosidade desta vocação. Ainda assim, confio que este seja o único caminho”. ___________ NOUWEN, Henri. A volta do filho pródigo. São Paulo: Paulinas, 1997, p. 25.

Contemplação da face do Eterno Deus

Precisamos desejar a comunhão com o criador da nossa vida. Como necessitamos da contemplação da face do Eterno Deus. Como precisamos entrar no jardim de Deus e descansar na sua presença através da comunhão e intimidade com ele. Hoje é uma necessidade para a nossa alma desejar Deus no coração. Se não tivermos essa comunhão com Deus, não teremos estrutura para caminhar em meio a tanta sequidão e vazio de Deus na sociedade atual. Será que a nossa alma anela por Deus assim? Temos o prazer de logo cedo buscar a face do eterno para o alimento da espiritualidade? Temos cultivado um tempo a sós com Deus? Para termos um tempo com Deus é necessário silêncio. Anselm Grün diz que o silêncio é o meio para a proteção da percepção de estar totalmente envolvido e perpassado pela presença de Deus. Ele diz que devemos fazer silêncio a fim de mantermos a abertura para a presença de Deus. O silêncio é a atitude interior em que nos abrimos para esta realidade do Deus que nos envolve _______ Alcindo Almeida

Refletindo no Salmo 37

O texto afirma: Abra-se completamente diante do Eterno, não esconda nada dele, e ele fará o que for preciso: Legitimará sua vida à vista de todos e como o sol do meio-dia declarará a sua inocência. Aquiete-se diante do Eterno, ponha tudo diante dele. Não se incomode com os que estão em ascensão, com os que pisam nos outros para subir (Salmo 37.5-7).
Como é difícil para nós mortais aprendemos a confiar no caráter do Eterno Deus, como é complicado crer na matemática divina que entrega mais confiança é igual a ele legitimar nossa vida com propósitos profundos e preciosos. Pois, é, a nossa missão nessa vida é descansar no Senhor e crer que ele providenciará tudo o que precisamos para a jornada na terra. Descansar nele para o futuro, para as decisões sobre nossos filhos, nossas esposas, nosso trabalho, estudos e negócios em geral. A fala divina para todos nós é: Aquiete-se diante do Eterno, ponha tudo diante dele. ________ Alcindo Almeida

Culto da Família na IPAlpha

O que significa a vida contemplativa ?

Para mim, significa a procura da verdade e de Deus. Significa encontrar o verdadeiro significado da vida, e o lugar certo na criação de Deus. Significa renunciar à maneira como se vive no mundo. E a única maneira de termos este momento de contemplação é reconhecermos a grandeza de Deus em nós e experimentarmos o momento de contemplação dele no tempo de devoção, isso nos faz depender do nosso criador e não de nós mesmos (Meu livro Poesia e Oração).

Vida disciplinada

Artigo para a revista Liderança hoje  
Eugene Peterson diz que tudo o que falamos e escutamos ocorre num mundo de linguagem que é formado e sustentado pelo falar e pelo escutar de Deus. Então penso que a nossa vida gira em torno dessa visão. E isso na minha vida é algo bem simples. Tenho uma vida absolutamente intensa como marido, pai, pastor e escritor. E ainda tenho outras atividades como analisar e revisar livros, escrever artigos para a Revista Lar Cristão, além de participar, há 15 anos, de um grupo de apoio pastoral chamado Projeto Timóteo.
 Creio que alguns podem pensar que eu não durmo e não tenho tempo para absolutamente nada. Isso é um engano; durmo bem menos do que a maioria das pessoas, mas tento compensar nas minhas folgas. Tenho uma vida que defino como disciplinada.
 Eu fui influenciado por um professor chamado Afonso, na época do ginásio – hoje chamado de Ensino Fundamental II –, na Escola Municipal Epitácio Pessoa, na zona leste de São Paulo (SP). Não me esqueço deste ho…

O respeito é mutuo

Artigo para a Revista Fôlego • Devemos considerar as pessoas como seres humanos: Algo que nos chama muito a atenção nas Escrituras é que a vida humana é sagrada, mas a grande pena é que o secularismo tem nos levado a sermos identificados pelo que fazemos e não pelo que somos. Então, as pessoas são apresentadas nos encontros pela atividade que realizam e não pelo que de fato elas são. Já pensaram nos apresentássemos assim? Eu sou o fulano carente de amor, tenho uma identidade do amor de Deus, sou simples, sou apenas humano e preciso ser visto como tal e apenas como um ser humano. Isso é tão raro e foram poucas as vezes que vi essa realidade.
Exatamente por essa dificuldade que temos tanta crise na prática do respeito pelo outro. Porque deveríamos sempre repeitar o outro, não pelos títulos e posses que ele tem, mas simplesmente por ser a imagem e semelhança do Deus Eterno. Nas minhas meditações fico pensando como a queda afetou nossa imagem, de tal forma que vemos os homens se destruindo …

Eva: doadora da vida

Elas: 52 mulheres da Bíblia que marcaram a história do povo de Deus
Ann Spangler- Jean Syswerda
Nesse livro vemos a história do povo de Deus sob a perspectiva feminina. Embora Adão, Abraão, Noé, Moisés, Samuel, Saul, Davi e Pedro sejam personagens bem conhecidos - realmente, são alguns dos homens mais dignos de toda a Bíblia. Muitas mulheres não conhecem a respeito de Agar, Miriã, Débora, Noemi e Ester, sem mencionar Jael, Rispa ou Joana. As mulheres geralmente sabem como os homens enquadram-se na história da salvação, mas e as mulheres? O que suas histórias têm a dizer sobre o amor de Deus e sobre nossa resposta a ele?
O livro Elas examina de perto a vida de 52 mulheres da Bíblia, algumas de destaque e outras não tão destacadas, apresentando a história da salvação sob uma nova perspectiva. O elenco de personagens é amplo e variado, incluindo de prostitutas e rainhas perversas a profetisas, de mulheres ricas a mulheres exploradas, de mulheres solteiras a casadas e viúvas, de jovens a ido…

Celebração da páscoa na IPAlpha

Princípios bíblicos para os negócios

1. Faça todas as coisas sem murmuração;
2. Seja humilde;
3. Cuidado com o que você fala;
4. Continue aprendendo;5. Preserve sua integridade;
6. Trabalhe duro;
7. Busque bons conselhos de amigos;
8. Honre Deus em todos os negócios que você fará;
9. Controle a sua ira;
10. Leia sempre o livro de Provérbios para amadurecer na vida.
Não tenha medo de nada que fira o caráter. (Provérbios 1.7)

O Alex da Paulista somos nós

O motorista Alex Siwek, de 22 anos, que atropelou o ciclista David Santos de Souza, de 21 anos, na Avenida Paulista neste domingo (10), passou a noite na carceragem do 2º Distrito Policial de São Paulo, no Bom Retiro. O rapaz teve uma fuga do local e há suspeita de embriaguez ao volante e por ter, segundo a polícia , inovado no cenário ao tentar se desfazer do braço da vítima. O rapaz atropelado foi socorrido pelos bombeiros e levado para o Hospital das Clínicas, onde segue internado em estado estável. Confesso que fiquei estarrrecido com o ocorrido e hoje pela manhã vindo para a igreja, pensei comigo: Eu sou esse Alex, a geração de seres humanos é esse Alex. A nossa natureza é má, pensamos, maquinamos coisas terríveis dentro do coração. E a ação desse Alex reflete claramente a fala de Jeremias: o coração do homem é miseravelmente corrupto. Tão corrupto que uma pessoa atropela a outra, vai sem prestar socorro e ainda leva o braço e o joga num esgoto. A maldade humana fere, atropela, hu…

Ele se importa com gente

Olhando para Mateus 12 percebemos que a preocupação dos fariseus é com a forma, com os rituais e não com a vida humana. Jesus não se importa com as formas, ele se importa com gente, com corações necessitados de graça, cura, perdão e amor. ______ Alcindo Almeida

Um ano sem a grande amiga Arleide

Hoje faz 1 ano que nossa grande amiga Arleide foi para o Senhor. O nosso coração vive um misto de emoções, alegria porque sabemos onde ela está, tristeza porque a presença dela na nossa jornada da vida, foi sempre benéfica e profunda! A palavra é: saudade!

O Evangelho é a expressão verdadeira

Glênio Fonseca diz que a religião frequentemente faz com que as bênçãos pareçam ser consequência da obediência, mas o Evangelho afirma que a obediência é um efeito da graça1. Não há comércio no plano do Evangelho de Jesus Cristo, e Deus não faz rolo com os homens, condicionando as suas bênçãos aos resultados positivos de pessoas fracassadas. Ele mostra que a vida no Evangelho é uma expressão verdadeira e livre da graça em Cristo. No Reino de Deus, nenhuma pessoa precisa se esforçar para merecer o reconhecimento, e também ninguém precisa trabalhar para ser promovido. Todo cristão autêntico sabe que já foi aprovado em Cristo, e que, por isso, não negocia sua aceitação por meio das obras. O descanso no primeiro dia da semana promove uma mudança de paradigma e estabelece que nesse Reino o trabalho é uma consequência da operação maravilhosa da graça. Na religião descansamos em nós mesmos e não temos noção da ação divina em nosso ser e como nos adverte Martin Buber: Nada tende a mascarar ta…

A política de Maquiavel é reprovada

Lendo sobre a história desse homem chamado Hamã no capítulo 6 de Ester, depois de tudo que aconteceu, quando a rainha o desmascarou diante do rei Assuero, ele foi para a sua casa e contou a Zerés sua mulher e a todos os seus amigos tudo quanto lhe tinha sucedido. Hamã tinha construído todo um plano para acabar com os judeus. Ele detestava Mardoqueu porque era o único que não se inclinava diante dele. E por isso, havia ódio profundo para com ele. Que ironia profunda! Hamã construiu uma forca de 2,15 metros para enforcar nela o judeu Mardoqueu. Ele fez o máximo para o rei assinar o decreto de morte para os judeus, Hamã intentara tudo para o seu próprio prazer. O prazer era o de ver os judeus na ruína, de ser maior que Mardoqueu e o maior, de vê-lo morto.
O capítulo 7 nos fala do banquete que a rainha preparou para o rei e pediu a presença do tal Hamã. E vejam que todo o mal virá contra o autor dele. Quando o rei descobre toda falsidade e maldade de Hamã, os homens cobrem o rosto dele e …

PERDÃO

Portanto , vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!
A TRINDADE, para nos salvar, tinha de perdoar-nos por nossas ofensas. Ofensa é o peso emocional da falta. Um amigo rouba o outro. O roubo em si é um crime, entretanto, o fato, por ter sido levado a efeito por um amigo, tem uma conotação emocional que não pode ser indenizada, é a isso  que se chama de ofensa, pois, é de cunho emocional e só se resolve com perdão.
Independente da questão financeira ter sido resolvida, se a pessoa prejudicada não perdoar o amigo (porque resta a questão emocional:  a pessoa, ao roubar, lesou ao amigo que nela confiava) não haverá forma de se reatar qualquer nível de co…

Os Hamãs da vida

No livro de Ester há a história do assistente do rei Assuero, ele servia no palácio e foi a pessoa que armou contra os judeus. O capítulo 3.13 mostra isso. E chega a noticia até Mardoqueu que faz questão de informar a rainha Ester. E ela faz jejum com as mulheres e resolve preparar um banquete e pede para convidar o tal Hamã. O texto diz que ele ficou muito feliz naquela noite. Mas, ao sair ele viu Mardoqueu sentado perto da porta do palácio, e este o ignorou. Hamã ficou furioso.
O tal Hamã chamou seus amigos e, com sua mulher, Zeres, ficou se gabando do dinheiro que possuía, dos muitos filhos, das frequentes homenagens que recebia do rei, da promoção ao posto mais elevado do governo, ele acrescentou: Além do mais, a rainha Ester me convidou para um banquete particular, que ela ofereceu ao rei. Só nós três estávamos lá. E a fala dele em relação ao judeu Mardoqueu foi: Mas, ainda assim, não estarei satisfeito enquanto o judeu Mardoqueu estiver sentado à entrada do palácio.Quanta gente …

Para pensar com Eugene

1.Deus está sempre fazendo algo na vida de uma pessoa. A ação graciosa de Deus está constantemente agindo e moldando uma vida, convidando-a a seguir na direção da maturidade.
2. Responder a Deus não é trabalho que pode ser feito sem atenção e sem consciência, por isso, ao longo dos séculos, a comunidade cristã tem acumulado certa sabedoria que deve ser usada para nos oferecer a orientação necessária.
3. Cada alma é única. Não podemos chamar de sabedoria o falar que não considera as particularidades de uma vida e as condições específicas de cada situação enfrentada.

Meditando em Dt. 27.9

Guarda silêncio e ouve, ó Israel.

Necessitamos silenciar o nosso coração para ouvir a voz do Pai. E fazemos isto através do momento da oração, em que paramos para ouvir o Eterno. Esse momento permite nos lançar nos braços do criador. Ele compreende nossas dores, nossa crise e ilumina o nosso caminhar. O dinheiro não pode fazer isso, as pessoas e os cargos também não podem. Tenhamos um espaço reservado em nosso coração para o silêncio e assim termos a graça de ouvir a voz de Deus que restaura o nosso coração e alma à imagem de Deus Pai. A oração expressa toda nossa vida diante de Deus. Orar é pedir a Deus que transforme nosso viver. Então que oremos como François Fenelon: Ora tu mesmo em nós. A oração é fundamental para nossa vida porque alcança o próprio âmago do nosso ser, ao coração da existência humana. ________ Alcindo Almeida.

Leituras no mês de fevereiro de 2013

BLACKABY, Henry & Richard. A liderança espiritual. São Paulo: Editora Life WayCLC, 2011. Seja você um líder no mundo dos negócios ou na igreja, este livro será útil para entender o projeto de Deus para aqueles que são chamados a liderar. Com base na própria experiência extensa de liderança e em seu ministério para líderes em todas as esferas da vida, os autores Henry e Richard Blackaby, em linguagem fluente, trazem conselhos perspicazes sobre as maneiras como Deus desenvolve, orienta e capacita líderes espirituais. Esta obra apresenta orientação clara sobre como os líderes podem ter um impacto positivo nas pessoas e nas organizações que conduzem. Repleto de exemplos práticos e princípios bíblicos, os autores abordam, entre outros tópicos, as descrições de: objetivos dignos e os equivocados; desperdiçadores de tempo; armadilhas da liderança; como melhorar a tomada de decisão, mesmo em momentos difíceis; como ter tempo para descansar; diferenças entre o caminho de Deus e os caminhos…