Desilusão e dificuldade

Mas Jesus não confiava neles, pois os conhecia muito bem... porque Ele mesmo sabia o que era a natureza humana (João 2:24 e 25).

Certamente em sua vida você já passou por algum tipo de desilusão. Se não passou, prepare-se, ela está a caminho. Elas podem acontecer em qualquer nível ou momento da vida humana. Ela se estabelece na forma de lidarmos conosco mesmo, com o nosso semelhante, com as situações à nossa volta, com os sonhos desfeitos, com o objetivo não alcançado, com a esperança que se frustrou, com a decepção que se instalou.
Em todos os casos ou pelo menos em sua grande parte, o sofrimento vai acontecer em nossa vida por causa da relutância que temos em nos desiludirmos.
Precisamos ter algumas percepções:

I – TENHA UMA VISÃO CLARA DE SI MESMO

Precisamos ter claro em nossa mente quem somos, nossas fragilidades, nossa insuficiência, de nossa vulnerabilidade. “Quando um homem se torna melhor, compreende cada vez mais claramente o mal que ainda existe em si. Quando um homem se torna pior, percebe cada vez menos a sua própria maldade” C.S.Lewis.
“Um homem mediocremente mal sabe que não é muito bom; um homem inteiramente mal pensa que é justo” C.S.Lewis.
Acontece que crescemos aprendendo que temos que nos tornar independentes, e que essa independência é sinal de maturidade. Celebramos quando aprendemos a andar sozinho, comer sozinho, fazer coisas sozinhos, tomar decisões e fazer escolhas sozinho, etc. E essa busca pela auto-suficiência apenas agrava e contribui ainda mais para nossa deformação.
“O que se encontra atrás de nós e o que se encontra à frente são problemas menores, comparados com o que existe dentro de nós”. Oliver Wendell Holmes (médico e pensador americano do século XIX)
Somos capazes de desenvolver medos, fobias, gerar insegurança por receio de nos expormos ante as demandas da vida. Sofremos por não pedir ajuda, pois fazê-lo seria expor sinais de fraqueza ou imaturidade.

II – TENHA CONSCIENCIA DO MUNDO A SUA VOLTA

Não se iluda e nem se engane: o mundo é mal! Embora a desilusão gere desconforto e possa conduzir-nos a uma visão cética e muitas vezes severa em nosso julgamento dos outros, também ela põe fim aos julgamentos falsos. A natureza humana é uma natureza caída de seu propósito original e deformada pelas escolhas que insistimos em fazer. Muitas das experiências difíceis e às vezes cruéis da vida provêm do fato de termos ilusões.
“Não somos fieis uns aos outros em função do que na realidade somos, mas apenas em função do juízo que fazemos uns dos outros. Tudo é ou maravilhoso e bonito, ou mesquinho e desprezível, dependendo da idéia que fazemos de tudo” (Oswald Chambers em “Tudo para Ele” Ed Betânia).
Facilmente as circunstancias nas quais nos vemos envoltos podem transformar radicalmente nossa postura. Facilmente podemos esquecer valores, padrões, princípios e trocá-los por atitudes de defesa ou auto-preservação.
Isso é a natureza humana. Criar expectativas sem esses parâmetros de vulnerabilidade é criar uma ilusão, o que contribuirá facilmente para que a desilusão aconteça.
Criamos um padrão de perfeição e retidão que, como não o encontramos, somos movidos a comportamentos cruéis, vingativos. Não adianta exigir do ser humano algo que ele não pode dar.

III – VIVA O BENEFICIO DA DIFICULDADE

A partir dessa constatação, podemos pensar então como enfrentar isso no dia a dia, no contexto em que vivemos, com as pessoas com as quais nos relacionamos?
Como vivenciar isso sem deixar que a desconfiança se transforme em paranóia, e a amargura tome conta de nosso coração e mente?
Jesus nos advertiu que “no mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo” (João 16:33).
Isso significa que as aflições estarão presentes e, mesmo para o cristão sua fé em Deus não o torna imune a elas. Porém, em meio às aflições, Ele estará conosco. O sucesso e a vitória acontecem na caminhada, e não apenas na chegada.
Em meio às tensões, e à medida que elas se apresentarem, a força virá.
“Se você investe substancialmente em si mesmo no trivial, nas coisas superficiais da vida, você estará montando uma plataforma para imensos desapontamentos. Em vez disso, aprenda a valorizar aqueles valores reais, valores substanciais os quais nem o tempo e nem eventos podem apagar.” Ralph Waldo Emerson (escritor,filósofo e poeta estado-unidense do Sec XIX).
Você está desejando vida, alegria, liberdade? Peça-a a Deus. Ele a dará a você mesmo em meio as tensões, lutas e até desilusões.
Como cristãos nos alegramos sobremaneira quando nos sentimos esmagados por dificuldades, pois a situação é ironicamente insolúvel para todo mundo, menos para Deus.
Deixe-se surpreender por aquilo que Deus pode fazer por você e em você. Lute suas lutas através dEle, isso vai dar sempre certo e de modo maravilhoso.
Creia: só existe um Ser capaz de satisfazer o anseio profundo do coração humano, e esse é Jesus de Nazaré.
Que Deus o abençoe rica e abundantemente,
Em Cristo,

_______________
Rev. Hilder C Stutz

Comentários

Postagens mais visitadas