Fazendo a vontade de Deus

- Texto para Reflexão: Todo aquele, pois que escuta as palavras de Jesus e as pratica (faz) é semelhante ao homem que edifica a sua casa sobre a rocha (Mt. 7.24).
  É bom notar que as palavras são todo o Sermão do Monte ensinado falado pelo Senhor Jesus Cristo. Com isto vemos que a única postura adequada do ser humano perante Deus é a prática de sua vontade.
O Sermão do Monte está aí para ser praticado. É no fazer, no realizar os mandamentos de Deus, apenas, que se consuma a submissão à vontade de Deus.
Somente no cumprimento da vontade de Deus que o homem desiste, abre mão de todo e qualquer direito próprio, de toda a auto-justificação.
Quando cumprimos a vontade de Deus, nós crescemos, amadurecemos na vida cristã e o glorificamos a cada dia através da nossa obediência a ele.
Não há outro cristianismo que fale mais alto do que aquele que está atrelado ao cumprimento da vontade de Deus, aquele que obedece e faz todas as palavras ditas pelo Senhor Jesus Cristo.
É muito pertinente e extraordinário o que D. Bonhoeffer diz sobre a realização da vontade de Deus segundo o Sermão do Monte. Ele diz:

“Uma coisa é necessária, não ouvir ou fazer, mas ambos um só, isto é, estar e permanecer na unidade com Jesus Cristo e orientado para ele, receber dele palavra e ação; não se tornar acusador ou juiz do irmão ou mesmo como Marta - de Jesus Cristo, nem com base no ouvir nem com base no fazer; pelo contrário: tanto no ouvir como no fazer, confiar tudo a Jesus Cristo, viver dele, de sua graça e de seu bondoso juízo, que realizará ao seu tempo” (BONHOEFFER, Dietrich. Ética. São Paulo: Sinodal, 1995, p. 31).

Este é o ensino do Senhor Jesus na sua Palavra quanto ao fazer a sua vontade, resta-nos pedir para que ele derrame a sua graça sobre nós, para que a realizemos para a sua própria glória.
Que ele nos ajude a fazê-la.
__________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas