O nada que é transformado - Gênesis 1.1

O texto de  Gênesis 1.1 diz: No princípio Deus criou o céu e a terra. Se no mesmo princípio fez Deus o céu e a terra, que fazia Deus antes de criar o céu e a terra? Que foi que o fez repentinamente mudar de ideia e fazer o que nunca tinha feito antes nos tempos eternos? 
Agostinho responde a essas indagações dizendo que se crermos que no princípio do tempo fez Deus o céu e a terra, também devemos entender que antes do princípio do tempo não existiu o tempo. Deus criou o tempo e, por conseguinte, antes de criar o tempo não existia o tempo. E não podemos dizer que existia algum tempo, quando Deus ainda não o havia criado; pois, de que modo existia o tempo que Deus ainda não tinha criado, sendo ele o Criador de todos os tempos? E se o tempo começou a existir no mesmo momento que o céu e a terra, não podemos de modo algum encontrar o tempo antes de haver criado o céu e a terra. 
Que coisa extraordinária quando olhamos para o criador como o todo poderoso que cria algo do nada. E o nada para Deus é transformado em algo existente. Ele cria o céu e a terra e esse verbo é "bara" na versão original do hebraico. Esse verbo tem sido traduzido como "criar do nada", ou ex-nihilo. O Eterno Deus traz a existência o cosmos, ele faz existir um lugar que seria a habitação para um ser chamado Adam. Que maravilha para nós que somos criação do Todo Poderoso, quando ele nos dá um lugar chamado terra para habitarmos! (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas