A noção da presença de Deus

“Quando vi pela primeira vez o quadro de Rembrandt, essa noção da presença de Deus em mim não era tão nítida quanto agora. Entretanto, a reação intensa ao abraço do pai e filho mostrou quão ansiosamente eu buscara aquele lugar secreto onde eu também pudesse me sentir tão amparado quanto o jovem do quadro. Na ocasião não era possível prever o que seria necessário para chegar um pouco mais perto desse lugar. Agradeço não ter sabido de antemão o que Deus havia reservado para mim. Agradeço também, pois, com o sofrimento, algo de novo se abriu dentro de mim” (Henri Nouwen. A volta do filho pródigo).

Comentários

Postagens mais visitadas