Crescendo e gerenciando a criação - Gênesis 1.28



O texto diz: Ele os criou macho e fêmea, e, então, os abençoou: Cresçam! Reproduzam-se! Encham a terra! Assumam o comando! Sejam responsáveis pelos peixes no mar e pelos pássaros no ar, por todo ser vivo que se move sobre a terra. O homem como humano implica soberania – sobre seu meio ambiente, sobre as outras criaturas, sobre ele mesmo.
É interessante considerarmos a fala de James Houston que “a autoconsciência humana, seu sentido de singularidade, sua conservação de memória e cultura, a habilidade na fabricação de ferramentas, a capacidade de pensar e falar, a capacidade de pensar abstratamente e se autoconhecer – tudo fornece indícios de sua soberania. Ele também é único em sua busca pela verdade, em suas aspirações éticas, e em suas preocupações pelos valores morais” (HOUSTON, James M. O Criador: vivendo bem no mundo de Deus. Brasília, DF: Palavra, 2009, p. 91).
Deus nos deu a graça de sermos pessoas responsáveis na criação. Pensamos sobre tudo, dominamos como vice-gerentes da criação. Nós somos convidados para crescer, multiplicar e somar para preservação e ordem do paraíso divino. Paul Stevens no seu livro Os outros seis dias: “Nossa vida na totalidade, então, deve ser levada em resposta ao chamado salvador e transformador. Discernir a orientação de Deus em nossa vida é aprender como viver para agradá-lo em toda dimensão” STEVENS, R. Paul. Os outros seis dias. Vocação, trabalho e ministério na perspectiva bíblicaSão Paulo: Ultimato, 2005, p.45.
Fomos criados não para sermos só seres religiosos, mas humanos e seres humanos que refletem minimamente o caráter do Eterno Deus crescendo, somando na criação, edificando e multiplicando pela graça dele. Realizando isso somos cada vez mais humanos e glorificamos ao Eterno Deus em todo tempo (Alcindo Almeida).






Comentários

Postagens mais visitadas