O momento da solidão no coração

- Texto para reflexão: Jesus levantando-se de madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava (Marcos 1.35).

É muito interessante avaliarmos este texto e percebermos que Jesus vinha de muitas atividades, ele curava, expelia demônios. Mas, em meio a tantas atividades, o Jesus histórico, o Jesus de Nazaré, procura um momento de repouso para o seu coração. Mesmo o nosso Senhor Jesus estando cercado por horas de movimentos, ele encontra um momento de tranqüilidade no seu coração. Em meio há tantas ações de Jesus, ele encontra no momento do deserto, um tempo de contemplação.
Diante da correria ministerial do nosso mestre, ele oculta-se nesse lugar de deserto, onde ele vai orar de madrugada bem antes do amanhecer. No lugar deserto, ele acha a coragem para fazer a vontade de Deus Pai, não a sua. Para dizer as palavras do Pai, não propriamente as suas. É lá no deserto da solidão que Jesus inicia a intimidade com o Pai.
Aqui aprendemos com Jesus que sem silêncio as palavras perdem o sentido, que sem ouvir não podemos falar. Que sem o lugar de deserto, nossa ação depressa torna-se em gesto vazio. Que sem silêncio, não aprendemos o que significa contemplar Deus Pai. Sem deserto, não crescemos na graça e no conhecimento de Deus Pai.
O vs. 39 do cap. 1 de Marcos, afirma que Jesus saiu a pregar nas Sinagogas e a expelir os demônios. Isto aconteceu com muita graça, porque o nosso mestre cultivou o momento de silêncio, da solidão no deserto do coração.
Que a graça do Senhor caia sobre nós para que tenhamos momentos de solidão no coração, e assim, cresçamos na contemplação do nosso Pai.

_____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas