A alegria da boa consciência


- Texto para reflexão: Rogo-vos, pois, eu, prisioneiro do Senhor, que andeis de modo digno, da vocação a que fostes chamados (Ef. 4.1).
A glória do homem virtuoso é o testemunho de uma boa consciência. Diante de tantos problemas, diante de tantas aflições, diante de tanta desonestidade, temos visto homens e mulheres perdendo a sua pureza na consciência e no coração.
Eu e vocês não podemos deixar, pela graça de Deus de conservar pura a nossa consciência. Para que o nosso coração permaneça com alegria profunda diante do nosso Pai. Pois, a pura consciência pode suportar toda a pressão que é imposta para que percamos a sobriedade diante de Deus Pai.

Só a má consciência que anda medrosa e inquieta, que faz com que o homem perca o seu rumo, o seu referencial da vida. Conosco, povo de Deus, a coisa é bem diferente. Temos uma boa consciência que o Espírito Santo dá para que vivamos não falsamente, mas, de maneira santa e irrepreensível. Daí, alcançamos uma glória que o mundo não pode ter, a glória de termos uma consciência pura, a glória de andarmos à luz da consciência da Santa Palavra do nosso Deus e não em função de nós mesmos.
Aí está a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve. O que serve a Deus, tem esta glória que gera alegria em meio a tribulações, e o que não serve tem uma “glória” que gera sempre tristeza e peso na consciência.
Que na nossa caminhada com o Senhor, busquemos ter, a cada dia, uma consciência boa e pura, para que a nossa glória seja a alegria com a graça do Pai!
____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas