Confiança no Celeiro

Estávamos retornando do aeroporto e conversávamos sobre vários assuntos. Compartilhei algumas experiências do passado e da maneira como o Senhor Jesus misericordiosamente supria as minhas necessidades. Então perguntei: Glênio, por que não temos mais este tipo de experiências tão maravilhosas?
Pastor Glênio é um velho amigo, que se intitula como, mendigo-padrão. Ele respondeu simples e calmamente: construímos nossos próprios celeiros e colocamos neles nossa confiança. Por fim citou o velho apostolo Paulo. “Pois, como já lhes disse repetidas vezes, e agora até com lágrimas, há muitos que vivem como inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o seu deus é o estômago e eles tem orgulho do que é vergonhoso; pois só pensam nas coisas terrenas.”
Creio que se Paulo estivesse entre nós hoje, ele continuaria a chorar. Como bem disse Brennam Manning. Choraria por causa da debilidade, da extrema falta de sinceridade, do adultério espiritual, da indiferença á oração, da ignorância sobre a palavra de Deus, da religiosidade acomodada e pelo amor e confiança que as pessoas tem nos seus celeiros.
Jesus bem declarou: Pois onde estiver o seu coração, ai estará o seu tesouro. Desde está conversa tenho avaliado o meu coração e procurado conferir se o celeiro tem sido minha fonte de confiança. Fico pensando, será que não é por isso que muitos hoje não experimentam mais do Senhor?
________________
Pr. Aldo Anselmo Gallo - pastor na Comunidade Vida em São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas