Enfrente a dor


- Texto para reflexão: Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco, então é que sou forte (II Coríntios 12.10).

O caminho para a recuperação é uma escalada longa e íngreme, mas supera a agonia de permanecer no vale do desespero.
A pergunta para nós hoje é: Quem nunca perdeu um ente querido, por divórcio, morte ou rompimento de um romance?
Quem não teve o sofrimento das perdas? Eu perdi há mais de um ano o meu pai com uma doença terrível que é o câncer. E percebo que geralmente quem passa pela dor da perda de alguém querido, consegue entender a vida com maior intensidade e com ela se preocupa mais profundamente. A perda faz parte da vida e, mais cedo ou mais tarde, todos a enfrentamos. Às vezes, que a morte, por exemplo, nunca baterá a nossa porta, não nos iludamos, ela baterá um dia destes.
Isso não nos deve nos magoar; pelo contrário, deve nos levar a crescer e crescer. Aliás, acredito que o propósito do sofrimento dado por Deus em nossa vida, é extrair um sentido da dor, lucrar com ela, amadurecer com o desgosto e transformar a tristeza em alegria.
Acredito que este foi o ensinamento de Deus na vida de Paulo. O sofrimento de Paulo foi pedagógico para sua alma. Os tempos de aflição na vida de Paulo foram estações produtivas na seara. Por isso, que não concordamos que os acontecimentos parecidos com os da vida de Jó são maldições. Não, Deus manda espinhos na carne que se tornam bênçãos profundas na vida e provocam grande dependência dele em nossa vida.
Então, se você está passando por este espinho na carne, andando em algum vale sombrio, suportando tempestades das tentações (PARANAGUÁ, Glênio Fonseca. As bênçãos na aflição. Londrina – PR. Editora IDE, 2002, p. 12. Se você está assim, não se desanime e olhe para o que acontece na vida do maior dos apóstolos, Paulo. E siga o seu exemplo de dizer não para o desânimo e descansar em Deus e na sua graça sempre.
Admitir e aceitar a perda é essencial para a cura de um coração partido. Se essa é sua situação, não importa a intensidade da dor, o importante é que quando estamos fracos por causa da dor e sofrimento, aí Deus nos torna mais fortes e a graça dele nos basta.
Algumas das histórias de maior sucesso foram escritas por pessoas que, ultrapassando desvantagens que pareciam insuperáveis e esmagadoras, aceitaram suas perdas e as transformaram em oportunidades para o crescimento pessoal.
Nós podemos fazer o mesmo!
Quando o coração está partido, a vida sai de foco. A perda de um amor provoca um forte impacto na vida presente, e pode até ameaçar a felicidade futura. Até mesmo diante do abalo de uma relação amorosa desestruturada, tem forças nos meio das fraquezas.
Tenho conversado com uma moça que perdeu o marido nestas facetas da vida, ela diz que tem um aperto dentro dela que não tem cura. Eu disse a ela que a marca ficará, mas a dor acabará uma hora. E esta fraqueza e tornará muito mais forte e dependente da graça de Deus.
Enfrentemos pela graça a nossa dor!
_____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas