C. S. Lewis, J. I. Packer e a Canaã dos cristãos

Nossa peregrinação rumo à Canaã dos cristãos é diária. Ainda não chegamos ao rio Jordão. Há uma escolta nos aguardando na outra margem do rio. Nosso apetite pela Canaã futura é inveterado.Por enquanto somos “anfíbios” -- metade espírito e metade animal.
Somos como o mármore à espera de modelagem ou como o metal derretido ainda não despejado no molde. Não sabemos exatamente como nos tornaremos na Canaã dos cristãos, mas podemos ter certeza de que seremos mais e não menos do que somos aqui e agora. No momento estamos sujeitos à ondulação -- a volta repetida a níveis mais baixos e a níveis mais altos.
Enquanto vivermos aqui, do lado de cá do Jordão, períodos de riqueza e vivacidade emocional e corpórea se alternarão com períodos de embotamento e pobreza. Estamos nas preliminares dessa primavera amplamente difusa, no hall de entrada, na sala de espera. Fomos predestinados e tornados justos, estamos sendo continuamente guardados e santificados, mas a plenitude da salvação, a glória final, ainda não chegou. Ela está depois do rio Jordão.
Em Cristo, passaremos das águas geladas e escuras para as águas azuis e quentes, em direção à luz do sol e ao ar puro.Estamos caminhando para o dia em que a vontade de sermos santos e irrepreensíveis perante o Senhor será finalmente realizada quando atravessarmos o rio, pois, “quando Jesus vier, seremos semelhantes a ele” (1Jo 3.2).
Então, a grande multidão de remidos se encontrará e todos vamos nos encontrar face a face com o nosso Deus e Pai e com o Senhor Jesus para todo o sempre!
______________
Texto inspirado em trechos de Um Ano com C. S. Lewis e O Conhecimento de Deus ao Longo do Ano, de J. I. Packer.

Comentários

Postagens mais visitadas