Um par de mãos

“Precisamos uns dos outros, os arrogantes e orgulhosos fingem que não precisam, que piada! Um par de mãos me tirou do útero...outro trocou minhas fraudas, me alimentou, me nutriu, outro ainda me ensinou a ler e escrever. Agora, outros pares de mãos cultivam minha comida, entregam minha correspondência, coletam meu lixo, me fornecem-me eletricidade, um par de mãos cuidará de mim quando eu ficar doente e velho, e me levará de volta à terra quando eu morrer” (HUNTER, James. O Monge e o executivo. 2004, p. 34).

Comentários

Postagens mais visitadas