Leituras em setembro de 2014

1.  HOUSTON, James M. O Criador: vivendo bem no mundo de Deus. Brasília, DF: Palavra, 2009. Este Livro é para cristãos que querem seguir em sua jornada rumo a um conhecimento mais profundo de Deus como Criador do céu e da Terra. Há inúmeros livros que argumentam a hipótese teista sobre a origem do cosmos em relação a outras visões. Existem diversos estudos acadêmicos sobre a existência de um ser superior, Jim Houston não escreveu uma obra dessa natureza. Seu livro é como um poderoso e ágil rio composto por três afluentes. O primeiro é uma forte base bíblica que o acompanha desde sua juventude. O segundo é um exame acadêmico minucioso e destemido das alternativas à crença cristã em um criador bom e amoroso, um escrutínio ainda mais impressionante por sua perícia profissional em estudos ambientais e sua cuidadosa pesquisa adentrando todas as facetas da questão. O terceiro é seu apaixonado compromisso pessoal com esse fiel Deus Criador; literalmente, estabeleceu sua família, sua carreira e toda a sua vida na existência e fidelidade de Deus. Aqui está um homem que conhece o Deus sobre o qual escreve. Não consigo imaginar alguém que, ao finalizar a leitura deste livro, não seja recompensado. Contém 336 páginas.

2. MCGRATH, Alister. Heresia. São Paulo: Hagnos, 2014. Através da história da religião, Alister McGrath expõe a surpreendente trajetória da heresia ao longo do tempo. McGrath explica, também, porque as heresias nunca foram erradicadas – elas podem desaparecer emdeterminada época, mas reaparecer com roupagem diferente, em outra. Por outro lado, o autor apresenta uma ortodoxia poderosa, compassiva, e profundamente atrativa, que equipará a igreja para que possa enfrentar as heresias atuais, em suas mais diferentes formas.Contém 424 páginas.

3. CORTELLA, Mario Sergio. Não espere pelo epitáfio. Provocações filosóficas. Rio de Janeiro: Vozes, 2014. Sensibilidade e vida. A presente obra provoca a curiosidade e aborda questionamentos comuns ao humano contemporâneo. Construído com pensamentos filosóficos sobre temas presentes no cotidiano da vida, este livro aguça os sentidos e induz à tomada de atitude positiva no desejo de se encontrar a cada dia. Contém 138 páginas.

4. BETTO, Frei. Reinventar a vida. Rio de Janeiro: Vozes, 2014. Coletânea de pensamentos e crônicas breves e leves que importam um sentido mais que necessário para superarmos tanto o comodismo quanto o pessimismo diante dos fatos e realidades que vivemos. Em cinco campos de interesse, o autor alinha comentários e reflexões sobre sabedoria de vida, sobre o mundo em que vivemos, sobre o consumismo, sobre amigos e amigas e sobre questões ambientais, tendo sempre em vista a consciência, a inteligência e a sensibilidade do leitor. Com temáticas muito bem desenvolvidas e significativas, Reinventar a vida mostra que fomos criados para ser protagonistas, inventores, criadores e revolucionários e a obra tem lugar garantido tanto nas leituras e nas aulas do ensino fundamental e médio quanto nas lições de vida e nas lições para aprender a pensar. Contém 189 páginas.

5. GRÜN, Anselm. O poder do silêncio. Rio de Janeiro: Vozes, 2012. Anselm Grün tenta mostrar alguns mecanismos para controlar angústias que se multiplicam em momentos de silêncio e fazer com que esses nossos escassos momentos sejam realmente momentos de paz e descanso como devem ser: serenos e tranquilos. Contém 115 páginas.

6. PIPER, John. Lutando contra a incredulidade. São Paulo: Fiel, 2014. Neste livro, John Piper fornece um guia bíblico de como encontrar alegria e vitória do evangelho e, assim, enfrentar as lutas contra o pecado que nos conduz à incredulidade, como a ansiedade, o orgulho, a vergonha imprópria, a impaciência, a cobiça, a amargura, o abatimento e a lascívia. Contém 171 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas