O perdão que sustenta o mundo


- Texto para reflexão: Perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem (Luc. 23.34).

Ariovaldo Ramos contou uma história no encontro da Sepal que mexeu com todos que lá estavam. A história de um judeu que indagou o seu movimento. Ele precisava de perdão e procurava nos seus lideres um meio para isto. E um deles disse: Então você tem que procurar um cristão porque nós só falamos de punição.
Quem fala de perdão são os cristãos. Os únicos que falam de perdão são os que seguem a Cristo. A presença da maldade é um fato entre nós. O pensador Chester diz que o pecado é a única questão que não precisa de discussão teológica porque basta abrir e jornal e ver o mal de forma natural.
Tudo está marcado pelo nosso pecado. O pecado é uma rebelião contra o criador e toda rebelião contra ele é punida com a aniquilação. Ou pelo menos deveria ser assim. Mas, por graça profunda Deus não quis fazer isto com os pecadores caídos.
Romper com Deus é não existir. Cada vez que um ser humano pecado, ele é denso para que Deus tivesse motivo para destruir a criação toda. Todo pecado é uma ruptura com Deus. Cada movimento do ser é o da humanidade.
Então a grande questão é: o que segura o Universo?
O perdão de Deus.
A primeira coisa que aconteceu no Universo foi o perdão de Deus. O pedido de Jesus: Perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem (Luc. 23.34). É uma declaração de que Deus poupa a criação, porque do contrário, ele a destrói por completo.
O Diabo investiu tudo para derrubar o casal do Éden. Ele tinha na mente que toda razão de Deus seria destruída se aquele casal caísse no pecado. O Diabo só não sabia que Deus já tinha cumprido o custo da justiça antes da fundação do mundo.
O propósito do Diabo é sempre causar um suicídio da raça humana. Este é o projeto da maldade, sempre desconstruir. O sonho da maldade é o fim do tempo. O projeto dela é derrubar o homem como criação do Deus eterno.
O primeiro ato que Deus fez se chama perdão. Deus decidiu nos perdoar em Cristo – II Cor. 5.19. Quando Paulo trata sobre perdão ele usa a palavra reconciliação – esta é uma palavra chave.
Na cabeça de um cristão não pode passar a impossibilidade de perdoar. Se não perdoarmos não temos parte com o criador. A fé cristã não é fé que fala de perdão, ela se sustenta no perdão. A fé não só se sustenta no perdão, ela declara que toda a criação está sustentada pelo perdão divino. Cada vez que pecamos, recebemos este perdão que nos sustenta.
A questão do perdão é tão profunda que Cristo subiu a cruz para resolver a questão da separação entre nós e Deus.
O que fizemos para o próprio Deus subir na cruz? Nós pecamos e feio e por isso, o nosso mestre foi a cruz para trazer a reconciliação. Daí surge uma pergunta séria demais para nós: Como podemos não perdoar? Porque nós fomos perdoamos por ele, e como ele nos deu essa graça devemos fazer o mesmo com o nosso próximo.
Que Deus nos dê a graça de perdoar sempre como ele nos perdoa na vida porque a oração do Pai nosso mostra isso:
Perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores!

Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas