Leituras de junho de 2010

1. SPURGEON, C. H. Graça, o infinito amor de Deus. Rio de Janeiro: Danprewan, 2010. O livro convida o leitor a um encontro revelador com o Pai, por meio de um caminho que o levará à abertura de sua mente, à percepção de sua fé e de suas atitudes e à benção de Deus. Toda a Sua bondade será revelada e você entenderá como está cheio e envolto da graça do Senhor em todos os momentos de sua vida. Aceite esse convite e vá ao encontro da sua felicidade. Abra o seu coração e deixe a boa palavra penetrar em sua alma, ingressando, assim, em uma nova vida com Cristo. Com este livro você compreenderá de maneira clara por que muitos não conseguem ter uma vida abundante no Senhor. Com exemplos próprios e através de metáforas, o autor nos mostra que todos nós temos o direito de viver plenamente com a alegria e a paz que vem de Jesus. Contém 120 páginas.

2.
LEWIS, C. S. Milagres. São Paulo: Vida, 2006. "O principal milagre professado pelos cristãos é a Encarnação. Os milagres não se relacionam com uma série de incursões independentes na Natureza, mas com as várias fases de uma invasão estrategicamente coerente uma invasão que busca uma conquista completa, a ocupação de todos os espaços. A adequação e, portanto, a credibilidade de milagres específicos dependem de sua relação com o Grande Milagre." Conforme declaração do escritor irlandês, o propósito deste livro é servir de introdução à pesquisa histórica, e não examinar as evidências históricas dos milagres cristãos. Seu objetivo é "levar os leitores a fazer isso". Nesta obra comovente e inspirada, C. S. Lewis destaca-se por seu estilo entusiástico, lúcido e inteligente, que lhe é característico, e pela capacidade argumentativa com que leva o leitor crédulo ou cético a refletir a respeito do sobrenatural. Contém 275 páginas.

3.
KUYKENDALL, David. A vida da nova criação. Londrina: Ide, 2008. A antiga criação foi contaminada pela iniqüidade do primeiro homem e a destruição tomou conta da natureza. A existência humana encontra-se prisioneira na rebelião do pecado e cheira a cadáver. Somos uma raça sentenciada pela morte, sem qualquer solução pessoal. Deus sendo rico em misericórdia nos fez parceiros com Cristo, o último Adão na cruz e o segundo homem na ressurreição, a fim de nos libertar das algemas do pecado e da morte. O sacrifício de Cristo solidário com o pecador desconstrói a velha criação e edifica uma nova. A Vida da Nova Criação é um livro especial no esclarecimento desta obra maravilhosa de Deus que nos converte do império das trevas para o reino do amor e da vida que nasce da morte. Poucos são os projetos que conseguem explicar tão bem este assunto, como este trabalho de David Kuykendall. Quando vivemos pela graça, recebemos a Deus como nossa completa fonte de vida. Contém 144 páginas.

4.
ALMEIDA, Alcindo. Alegria verdadeira - Série Intimidade com a Palavra - Livro de Filipenses. São Paulo: Fôlego 2010. Alcindo foi muito feliz quando abordou as marcas da verdadeira alegria na elaboração desta obra. Não podia ser o contrário. Primeiro, porque ele foi beber na cacimba da alegria. Esta carta delicia qualquer peregrino exausto. Quando eu ando meio jururu, então está na hora de saborear água fresca neste manadeiro da excelência gozosa. Assim, freqüentemente, eu preciso retornar à meditação desta Epístola recheada de regozijo para me restaurar. Segundo, Alcindo é um discípulo desta escola jubilosa, evidenciando no seu estilo os traços de uma pessoa bem-aventurada (Glenio Fonseca Paranaguá Mendigo-padrão da Casa da Aba). Contém 132 páginas.

5. SWINDOLL, Charles R. Davi - Heróis da fé. Um homem segundo o coração de Deus. São Paulo: Mundo Cristão, 2009. Vulnerável, mas um homem de Deus. Muitos são os exemplos de grandes homens de Deus na Bíblia, mas apenas um foi considerado um homem segundo o coração de Deus. As verdades não mudaram, mas é preciso que a poeira seja removida delas, para que possam ser vistas à luz de onde vivemos hoje. Davi foi em muitos aspectos um homem extraordinário. Mas isso não quer dizer que nunca tenha desagradado a Deus ou não tenha sido injusto em algum momento de sua vida. Ocorreu com ele tudo o que geralmente acontece na vida das pessoas comuns. Ele foi arrastado por paixões destrutivas, abalado por problemas familiares e pela tragédia pessoal, e motivado por conveniências políticas. Como, então, um indivíduo tão humano poderia ser descrito como um homem segundo o coração de Deus? O segredo de Davi está na maneira como ele consagrou sua vida totalmente ao Senhor e em sua capacidade de descer ao pó do arrependimento e da humilhação, e pedir perdão a Deus. Dedicação não significa perfeição: apesar de todas as dificuldades e erros cometidos, Davi viveu uma vida extraordinária de fé, contada em detalhes nesta obra. Contém 368 páginas.

6. CRABB, L
arry. O lugar mais seguro da terra. São Paulo: Mundo Cristão, 2000. São muitos os caminhos da vida, mas só um nos leva para onde as pessoas se conectam e se transformam para sempre. A jornada rumo ao maior descobrimento. Como passar para um nível mais profundo de intimidade com Deus e com as demais pessoas? Como ser amado incondicionalmente, podendo partilhar o verdadeiro "eu" sem máscaras nem fingimentos? Como satisfazer o desejo de integrar uma comunidade de cristãos, que se eleve gradualmente à semelhança de Cristo? Tal comunidade de fato existe? O autor do já consagrado Conexão, Larry Crabb, não só responde a essas questões, mas afirma que essa comunidade existe. Ele a denomina o lugar mais seguro da Terra. Mas como chegar lá? Essa é exatamente a proposta deste livro. O desafio é empreender uma jornada rumo ao maior de todos os descobrimentos! Quando Deus trabalha em você e por meio de você, nos outros e por meio dos outros, algo glorioso acontece o bálsamo celeste age em nós. Quem dera todo cristão lesse e vivesse esta mensagem. A Igreja jamais seria a mesma. Contém 280 páginas.

7.
CARSON, D. A. Igreja emergente. O movimento e suas implicações. São Paulo: Vida Nova, 2010. O que é a “igreja emergente”? Uma nova proposta para a igreja ou apenas mais uma moda passageira? Quem são os líderes desse movimento? Quais são as suas principais ideias? Além de ser uma obra escrita por D. A. Carson, um dos eruditos evangélicos mais respeitados de nossos dias, é uma das avaliações mais cuidadosas e bem informadas do movimento emergente. E Carson não a escreveu apenas para os acadêmicos que estão por dentro do assunto, mas também para quem não está familiarizado com essas novas práticas e ideias. Numa linguagem clara, direta e precisa, faz uma introdução ao movimento da igreja emergente a partir dos pontos de vista crítico e teológico, expondo seus descaminhos e fragilidades e, ao mesmo tempo, reconhecendo o que tem de importante a dizer para todo cristão que deseja proclamar de forma relevante o evangelho de Cristo Jesus nos dias de hoje. Esta obra chegou numa boa hora, justamente num momento em que se apresentam à realidade brasileira igrejas abraçando tanto a pragmática quanto a teologia vivenciada pelo movimento “igreja emergente”. Contém 288 páginas.

8.
FOXE, John. O livro dos mártires. São Paulo: Mundo Cristão, 2000. O livro dos mártires é um clássico da literatura mundial, ignorado até há pouco tempo pelos cristãos do Brasil. O livro reconta as vidas, os sofrimentos e as mortes triunfantes dos mártires cristãos da História. Iniciando-se com a história do primeiro mártir - o próprio Jesus Cristo - este relato histórico excepcional traça as raízes da perseguição religiosa. Expõe os casos de mártires famosos como John Wycliffe, John Huss, William Tyndale, Martinho Lutero, Thomas Cranmer e muitos outros. Por que ler esta obra em pleno século 21? Infelizmente o tema do martírio religioso recusa-se a ser relegado aos arquivos da História. É assunto tão contemporâneo quanto as manchetes de hoje. Cristãos em diversos países hoje vivem e defendem a sua fé sob a ameaça de morte. Muitos acabam pagando o preço máximo. E cada uma dessas mortes suscita uma interrogação na consciência de todo cristão: o que eu faria no seu lugar? A reflexão inspirada pela morte dos mártires pode nos levar ao cerne da nossa fé. Contém 360 páginas.

9. GONÇALVES, Josué. Quando a família precisa de cura. São Paulo: Arte Editorial, 2010. O autor trabalha a realidade crise na família por causa do afastamento, das perdas, da vingança, da falta de perdão e da ausência da figura do pai na casa. Contém 60 páginas.

10. GUYON, Madame Jeanne. Experimentando Deus através da oração. Rio de Janeiro: Danprewan, 2000. A oração é uma prática comum entre os cristãos de todos os tempos. Raros, porém, são os que meditam na Palavra de Deus em oração. Madame Guyon descobriu a diferença entre orar a Deus e experimentar Deus através da oração. Neste livro, a autora ensina métodos simples e fáceis para que o leitor aprenda a orar do seu coração e não da sua mente. Desfrutar a presença de Deus, crescer no conhecimento da Palavra e adquirir sabedoria para entender a si mesmo são os princípios básicos para renovar sua vida de oração e seguir no caminho da vida cristã. É preciso renunciar a si mesmo, com confiança em Deus, para aprender os segredos de Seu poder sustentador e preservador. Contém 104 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas