A grafia terrível do Egito


- Texto para meditar: Tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa (Hebreus 11.26).

Ontem estive num encontro de pastores do Grupo Projeto Timóteo lá em Campinas e tive a grata satisfação de ouvir meu amigo Pr. Glênio Fonseca Paranaguá. Ele trabalhou vários assuntos sobre a reconstrução do ministério pastoral a luz da vida de Moisés quando sai do Egito e vai para o deserto cuidar de ovelhas.
Moisés passou 40 anos no deserto para tirar da mente e coração o Egito. E naquele tempo a grafia terrível do Egito queria fazer dele um sujeito arrogante, um sujeito que seria como Faraó, sem temor, sem reverencia e totalmente ganancioso.
Estar na grafia do Egito é ser o primeiro, o grande, o alto, o senhor de tudo e de todos. Esta grafia quer nos afastar sempre da cruz. O Banco não quer só ganhar, ele quer ser o primeiro. As negociatas são provenientes do Egito que visa o ter, e ter e ter.
Mestre Glenio trabalhando a vida de Moisés, mostrou que nós somos adeptos desta cultura egípcia de queremos ser melhores do que os outros. Nós queremos o pódio como ninguém. Chegar como se fosse um vitorioso como foi o caso de Wanderlei Cordeiro nas Olimpíadas não é para nós. Geralmente queremos o primeiro lugar e não o terceiro.
Exatamente por isso, Deus dá a Moisés não a sabedoria do Egito, mas uma vara para pastorear o rebanho de Deus. De príncipe no Egito ele para a ser abominável porque se tornou pastor de ovelhas, o que para os egípcios era algo horrível Mas, isto foi necessário para Moisés aprender que a maior riqueza era o opróbrio de Cristo do que os tesouros materiais do Egito. No Egito ela era tudo, mas não teria a graça de Deus conduzindo a sua vida e o seu coração.
Moisés quando abandonou o Egito aprendeu a ser príncipe de Deus e não de Faraó. Por isso, ele entendeu a idéia da recompensa. E nesta perspectiva saiu e deixou toda a riqueza do Egito para trás. Ele sabia que Deus era melhor, mesmo com o sofri mento que passaria. Deus era melhor porque lhe dava paz, alegria e segurança no coração.
Deus nos chama para sairmos desta grafia e irmos para os braços dele. Para a dependência do caráter dele e da vontade dele.
Deus nos chama para contemplarmos no lugar santo a sua presença e tirarmos as sandálias do Egito para calçarmos as sandálias do Reino dele e experimentarmos a graça do Evangelho em nós.

_______________
Pr. Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas