Uma reflexão sobre os meus 40 anos...

Hoje comecei o dia fazendo uma avaliação de todos os momentos da minha vida nestes 40 anos. Ouvi algumas canções antigas que mexeram com o meu coração e li o livro de Eclesiastes. E percebo no decorrer dos anos a bondosa mão do eterno sobre a minha vida. Nunca desistamos de andar na perspectiva do Reino.
Li várias partes que estão frescas na minha mente deste livro maravilhoso. E creio que diante da realidade presente, preciso buscar uma espiritualidade que encontre nos evangelhos, na pessoa de Cristo e na presença do Reino de Deus sua forma e seu conteúdo. Preciso de um testemunho poderoso na vida e ministério integrados com a vida e o ministério de Cristo. Preciso da sã doutrina para me tornar sábio para a salvação e não para simplesmente ter o discurso correto.
Olho para a vida dos meus mentores Joaquim Gonzaga, Sila Firmino, José Lopes e Aldamiro (todos na glória) e percebo que eles me influenciaram com um Evangelho vivo, dinâmico e poderoso na vida deles. Como preciso disso!!!
Definitivamente o nosso chamado é para sermos seguidores, imitadores de Cristo e não apenas ter convicções corretas sobre ele. Necessitamos de coragem para enfrentar novos desafios. Para essa tarefa, a proposta é que a graça volte a ser pedra principal da espiritualidade cristã e que o exercício teológico leve, até as últimas conseqüências, o amor gratuito de Deus.
Nesses meus 40 anos, olho para trás e vejo graça, olho para frente e vejo graça. E peço do alto para que o eterno me dê mais graça e sabedoria para viver este Evangelho que é da graça, do amor e da bondade da Trindade que me amou e se entregou por mim, através de Jesus Cristo de Nazaré.

__________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas