Cristo crescendo e nós diminuindo

- Texto pra reflexão: E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo (Mateus 3.11).

Para João Cristo era o máximo, ele quem fazia toda a obra. Nele estava toda a plenitude de todas as coisas. João foi humilde no seu ministério dando toda a glória ao Senhor Jesus. Por isso, ele foi um exemplo de arrependimento, a entrega ao Senhor Jesus. E foi exatamente isso que Herodes viu em João Batista, os sinais de uma pessoa arrependida, convertida pelo Senhor Deus. A Escritura diz assim: Porque Herodes temia a João Batista, sabendo que era varão justo e santo, e guardava-o com segurança, e fazia muitas coisas, atentando-o, e de boa mente o ouvia (Mc. 6.20).
João Batista tinha total consciência da grandeza do Senhor Jesus, que ele era aquele que tinha a pá em suas mãos para endireitar o caminho daqueles que eram seus trigos. E que ele tinha o poder para queimar a palha com o fogo que nunca se apagaria. Por isso, João queria que Jesus crescesse mais e mais e ele diminuísse por ser apenas e tão somente um servo do Senhor Jesus Cristo.
É bom que saibamos que nós não somos o máximo no Reino de Deus, somos sim, apenas servos e servos inúteis. A glória é de Cristo, a grandeza é sempre de Cristo. O poder e a autoridade vêm de cima e não da terra. Portanto, precisamos ter a mesma percepção no coração que João Batista teve quando ele disse: Após mim, vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de desatar a correia das alparcas, este vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.
Será que temos dado ênfase na nossa pregação que o homem precisa de arrependimento, pois, sem o tal não há como ser uma pessoa santa, separada para servir ao Senhor? Será que essa ênfase se mostra primeiramente no nosso viver quando:

- Produzimos frutos dignos de arrependimento;
- Sendo boas árvores;
- Sendo pessoas que acolhem os outros que estão necessitados;
- Sendo santos e justos em todos os nossos procedimentos.


Não podemos deixar de ponderar que quando Cristo cresce em nós, nós diminuímos e o alvo da vida cristã é que Cristo seja plenamente revelado em nós. O alvo é que ele viva em nós e através de nós. E qundo o honramos através da vida nele, ele cresce, ele é glorificado sempre!
Que o Senhor derrame sobre nós a sua graça a fim de que pratiquemos esses detalhes em nossa vida para sermos bênçãos em suas mãos com frutos verdadeiros. E percebamos que a vida cristã só faz sentido quando Cristo cresce e nós diminuímos!

____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas