Um pouco sobre Ana - a mulher da sensibilidade espiritual

Na minha devoção de hoje li um pouco sobre Ana. Parei várias vezes, e pensei um pouco! Que mulher nota dez na presença do eterno Deus! Que coisa hein, hoje é o dia internacional da mulher. Parabéns a todas vocês. Então destaco alguns pontos da espiritualidade dessa mulher, cujo significado, é graça.

1.      Uma mulher que busca ao Senhor de todo o coração:

O texto de I Samuel 1.10 diz: Levantou-se Ana, e, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou muito. Que coisa linda, que atitude nobre! Pois, Ana tem um problema que era sério demais na época, ela não podia conceber. Mesmo diante destas dores, destas tribulações terríveis, Ana se levanta e vai para o templo e lá, diz o texto que ela com amargura de alma ora ao Senhor, chora diante do Pai.
É exatamente neste momento de deserto na alma, no momento da dor do nosso coração, que vemos a ação de Deus. Ana foi ao altar de Deus. Ela derrama a sua alma na presença do Pai. Ana tem desejo por Deus, desejo de solução do seu problema no Senhor, por isso, ela vai para a fonte certa, para o lugar certo, ela corre para a presença do Senhor e lá chora, lá abre o seu coração para ele. Ela trabalha a amargura da sua alma.

2.      Uma mulher que entrega a vida de coração para o Senhor:

O texto diz no versículo 11: E fez um voto, dizendo: ó Senhor dos exércitos! Se deveras atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e pela sua cabeça não passará navalha.
Vejam como Ana tem a sensibilidade quanto ao seu compromisso com o Senhor. Ela faz um voto, uma dedicação da sua vida diante do Senhor. Ela oferece aquilo que mais almejava para o Senhor Deus. Vejam que ela não tem Samuel ainda, ela está sofrendo por causa disto. Mas, ela promete ao Senhor que se for abençoada, ela dará este filho para ele todos os dias da vida. Que compromisso, que dedicação, que entrega profunda da vida para o Senhor Deus!E ela faz isto de maneira sincera, com todo o seu coração na presença do Pai.
O texto diz no versículo 13 que Ana falava no seu coração, só se moviam os seus lábios e não se ouvia a sua voz. E com esta atitude dela, Eli a teve por embriagada. Eli pensava que Ana estava em pecado, tinha se excedido com o vinho. E ela lhe explica que aquilo era a entrega total dos seus problemas na presença do Pai.
Olhem para a vida desta mulher sensível à voz do Pai. Ela tem uma dor forte e se derrama na presença do Pai e oferece toda a sua vida, toda a sua alma para o Senhor. Antes de ser abençoada com uma gravidez, Ana oferece o seu filho para o Senhor.
Que exemplo de entrega, de renúncia, pois, poderia sofrer demais com aquilo, Penina poderia dizer que era louca, o seu marido poderia achar que ela não deveria fazer aquilo. O fato é que ela não se importa com nada. Ela se entrega totalmente, com todo o seu coração para o seu Senhor.
Creiamos neste exemplo de Ana e entreguemos a nossa vida totalmente para o Senhor. Porque ele sabe daquilo que necessitamos e quer nos ver nos seus braços eternos descansando em sua vontade.
_____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas