Contemplando o Deus da vida


- Texto da reflexão: Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra (Salmo 46.10).
Há um poema de Walt Whitman Canto a mim mesmo e há uma frase em que ele diz: Deito-me e descanso tranquilamente, observando uma haste da relva de verão.
Quero crer que esta é uma ótima e preciosa maneira de começarmos a contemplar o Deus da vida. No meio de tantas correrias e agendas loucas que vivemos qual é o tempo que paramos e descansamos tranquilamente num espaço para ouvir Deus?
O texto do Salmo 46.10 é um convite para a oração. A oração na verdade surge do tempo em que aquietamos o nosso coração na presença do Deus da vida e da graça. Este espaço de contemplação é uma grande fuga da sociedade tecnológica, na qual os meios de comunicação e significação tornaram-se fabulosamente versáteis e estão à beira de um desenvolvimento ainda mais profundo.
É no meio deste lugar tão agitado que precisamos de um espaço onde não temos nada para dizer, não temos nada para fazer. Simplesmente contemplamos o eterno e soberano. Simplesmente olhamos para o rosto do criador e contemplamos a graça dele em nosso coração e sabemos que ele é Deus. Que ele é o Senhor de tudo e de todos.
O fato é que nós não temos buscado este tempo de contemplação do eterno em nossa espiritualidade e por isso, sofremos tanto com a depressão e ansiedade. Não sabemos lidar com os dilemas da vida porque não inclinamos o nosso coração para ouvir, contemplar e ver o rosto do Deus que cuida de nós e nos convida para perceber que ele age, que ele governa e dirige todos os passos dos homens e mulheres.
Como diz Thomas Merton:
“O silêncio dos lábios e da imaginação dissolve o que nos separa da paz das coisas, que só existem para Deus e não para si. Mas o silêncio de todo o desejo desordenado elimina a barreira que nos separa de Deus. Então passamos a viver só nele (MERTON, Thomas. Homem algum é uma ilha. São Paulo: Verus Editora, 2003. p. 216).
O silêncio sempre nos levará para um tempo de quietude e descanso na presença do criador. Lá neste tempo de descanso ouviremos a doce voz do eterno Deus dizendo: Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus.
Ele está assentado no trono e de lá cuida, ampara, dirige e controla toda a nossa história. Louvado seja o eterno e soberano Deus!
_________________
Alcindo Almeida é membro da equipe pastoral da Igreja Presbiteriana da Lapa em São Paulo. Casado com Erika de Araújo Taibo Almeida e pai da pequena Isabella. É autor de várias obras dentre elas: Essência da vida, Senhor, cura a minha alma! O caminho da verdadeira sabedoria, Silenciando o coração diante do Pai. Além disso, é membro fundador e um dos diretores do grupo de apoio pastoral “Projeto Timóteo”.

Comentários

Postagens mais visitadas