Cultivemos a simplicidade na vida



- Texto para meditar: Duas coisas te peço; não mas negues, antes que morra: Alonga de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: dá-me só o pão que me é necessário; para que eu de farto não te negue, e diga: Quem é o Senhor? Ou, empobrecendo, não venha a furtar, e profane o nome de Deus (Provérbios 30. 7-9).

François Fénelon disse:

"Quando vivemos verdadeiramente na simplicidade interior, toda a nossa aparência é mais franca, mais natural. A verdadeira simplicidade nos faz conscientes de certa abertura, moderação, inocência, alegria e serenidade, o que é encantador quando o vemos de perto e continuamente, com olhos puros. Oh, quão amável é esta simplicidade! Quem ma dará? Por ela deixo tudo. Ela é a pérola do Evangelho".

Richard J. Foster no seu livro diz que “simplicidade é liberdade. Duplicidade é servidão. A simplicidade traz alegria e equilíbrio. A disciplina cristã da simplicidade é uma realidade interior que resulta num estilo de vida exterior. Tanto o aspecto interior como o exterior da simplicidade são fundamentais” (FOSTER, Richard J. Celebração da disciplina. São Paulo: Vida, 2007, p. 121).
A simplicidade começa no foco e na unidade interior. Significa viver a partir do que Thomas Kelly chamou de centro divino. Quando experimentamos a realidade interior da simplicidade, ela nos liberta exteriormente. É exatamente o que percebemos no pedido do escritor sábio de Provérbios. Ele pede para que Deus alongue dele a falsidade e a mentira.
Depois ele pede para que Deus não lhe dê nem a pobreza nem a riqueza. Ele pede exatamente o pão que é necessário. Para que? Para que ele de farto não negue a Deus dizendo: Quem é o Senhor? E também na pobreza, ele não venha a furtar e profanar o nome de Deus.
Como precisamos de uma vida simples, uma vida de simplicidade que nos liberta para recebermos a provisão do eterno isso sem soberba, sem orgulho. Porque sem a simplicidade não sabemos reconhecer que tudo vem da bondosa mão do eterno. A realidade da simplicidade nos ajuda a fugir da soberba e da prepotência humana. A realidade da simplicidade nos ajuda a buscar em primeiro lugar o Reino de Deus sabendo que no demais seremos sustentados na vida.
O que a simplicidade gera nós?

- A simplicidade envolve uma vida de alegre despreocupação com os bens materiais;
- A simplicidade nos ajuda a viver pela graça todos os dias;
- A simplicidade nos ajuda a depender de Deus para obter os mais simples elementos da vida: ar, água, sol;
- A simplicidade nos ajuda a perceber que aquilo que temos não é resultado de nosso próprio labor, mas do gracioso cuidado de Deus;
- A simplicidade nos ajuda a perceber que nada depende dos esforços pessoais, basta uma pequena seca ou um pequeno acidente para nos mostrar quão radicalmente dependemos de Deus em tudo.

Que Deus na sua graça nos dê todos os dias uma vida e coração cheios de simplicidade!
________________________
Alcindo Almeida é pastor da Igreja Presbiteriana da Lapa em São Paulo. Casado com Erika de Araújo Taibo Almeida e pai da pequena Isabella. É autor de várias obras dentre elas: Essência da vida, Senhor, cura a minha alma! O caminho da verdadeira sabedoria, Silenciando o coração diante do Pai. Além disso, é diretor e membro fundador do grupo de apoio pastoral Projeto Timóteo.

Comentários

Postagens mais visitadas