-Texto para meditar: Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem (Gênesis 50:20).

Talvez esta seja uma pergunta que você já fez algumas vezes diante de circunstancias adversas em sua vida. Talvez seja uma pergunta que você esteja fazendo em sua vida nestes dias.
Se isto está acontecendo ou já aconteceu com você, quero me solidarizar, pois esta pergunta traduz muito de alguns momentos de nossa caminhada.
Não quero recriminá-lo por fazer esse tipo de pergunta, pois só você pode dimensionar o tamanho de sua dor, a extensão do seu problema, a complexidade da sua situação.
Somem-se ainda os temores, os medos, as apreensões, as tensões que situações assim têm a capacidade de produzir e iniciar dentro de nós.
Como administrar tudo isto em seres tão frágeis e vulneráveis como nós?
Na busca de respostas ou explicações, causas e culpados, inquietações e dúvidas, sugiro algumas observações:

I – ENTENDENDO O CONTEXTO
Não perca de vista uma realidade nua e crua: Vivemos num mundo mal; que sistematicamente se afasta do bem; que se desvia do que é honesto e moral; que prejudica e causa dano.
Um mundo que cada vez mais vê acentuar-se a perda de valores absolutos, saudáveis, construtivos de uma relação edificante entre os seres humanos. Onde o bem foi transformado em algo relativo, na busca pela realização egoísta e individual, sem que “o outro” seja levado em consideração.
Somem-se tudo isto ao fato das escolhas de outros que nos atingem. Quando estas escolhas criam dificuldades para nós.
Como reagir quando essas escolhas nos atingem e nos fazem mal?
Finalmente, e não menos importante, nossas próprias escolhas e suas conseqüências. Temos essa liberdade de escolha e muitas vezes a usamos de forma errada ou, no mínimo, equivocada.
Queremos realmente acertar, mas, nossas fraquezas, pressões do dia a dia, das circunstancias, acabam transformando-nos em escolhas por vezes erradas.

II – SUPORTE O IMPACTO
Identificado o contexto, podemos concluir que acabamos por criar problemas para nós mesmos.
Muitas vezes tenho encontrado pessoas que, em momentos assim, são capazes de julgar o próprio Deus culpado de todas as coisas ruins que estão passando.
Momentos assim devem ser vividos com sobriedade, determinação e coragem.
Evite tomar decisões tempestivas, precipitadas. Muitas vezes pensamos em desistir ou abandonar, e assim, oportunidades são perdidas, lares são desfeitos, relacionamentos são rompidos.
“Se você quer realmente medir a realização de um homem ou de uma mulher, não meça por aquilo que eles realizaram nas suas vidas, mas meça em função daquilo que eles tiveram de superar em suas vidas”. Brooke T. Washington (pastor episcopal)
Suporte o impacto!


III – CONSIDERE O PLANO DE DEUS
Como permanecer de pé e firmes diante de situações assim, que nos fazem perguntar: Por que isto está acontecendo comigo?
É preciso crer que Deus vê tudo o que acontece conosco e se importa com isto. Ele está absolutamente interessado em cada um de nós e em nossas circunstancias.
O apóstolo Paulo nos ensina: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o Seu propósito” (Rm8:28)
Não importa se as coisas estão dando certo ou errado - Deus se importa conosco.
Não importa se nossas escolhas foram certas ou erradas – Deus se importa conosco.
Na verdade, culpamos Deus por muitas coisas que Ele nunca causou. Quando estamos diante de um problema, de um acidente grave, de uma situação difícil, muitas vezes dizemos: “Deus quis assim”, ou, “É a vontade de Deus”, como se Deus tivesse prazer em criar dificuldades para nós.
A verdade é que os fatos são apenas conseqüências de nossas escolhas e a vontade de Deus nem sempre é feita. Talvez por resistência, ou por simples e determinada desobediência nossa.
“Ouvir a voz de Deus e estar no centro da sua vontade é a coisa mais importante e significativa que alguém pode experimentar”. Corrie Ten Boon
Por que fugimos de conhecer e buscar essa vontade de Deus para nós?
Não obstante tudo isso, e apesar de tudo isso, Deus tem o controle supremo sobre todas as coisas. Ele pode transformar nossos erros, e também a maldade de outros contra nós em bem. Ele tem sempre a palavra final a meu e a seu respeito.
Saber e crer nesta verdade é muitíssimo saudável. Por isso, desenvolva com Deus uma relação de amor e confiança. Entregue tudo a Ele, confie nEle e o mais Ele fará (Salmo 37:5). Coloque sua esperança nEle e ela não será frustrada.
Deus tem planos e promessas para nossas vidas e haverá de cumpri-los em nós.
Sua presença conosco também é promessa dEle. Basta desejar isso!

Concluindo,
O texto mencionado de Genesis 50:20 “É verdade que vocês planejaram aquela maldade contra mim, mas Deus mudou o mal em bem para fazer o que hoje estamos vendo, isto é, salvar a vida de muita gente”, é um grande testemunho.
José não entende a atitude de seus irmãos, mas descansa na soberania de Deus.
Ele suporta o impacto dos eventos mais duros da sua vida tão somente porque “o Senhor era com José” (Gn 39:2 e 21).
Ele considera o plano de Deus, acreditando que Deus ainda tem muita coisa a fazer nesse mundo.
Creia: Deus tem ainda muita coisa a fazer nesse mundo, em nossas vidas e através de nossas vidas.

Que Deus o abençoe rica e abundantemente.
Em Cristo,
Rev. Hilder C Stutz

Comentários

Postagens mais visitadas