Coitados desses seres humanos

Eu estou desde segunda-feira trabalhando no texto de Lucas 15.11-24 e percebo o quanto somos parecidos com o filho mais moço da parábola. Quantas vezes rompemos com o Pai querendo viver sozinhos. E achamos que saindo de casa sobreviveremos. Coitados desses seres humanos que somos nós! 
Tenho percebido algumas verdades:


1. Sem a companhia divina perecemos em tudo;
2. Sem a direção do Pai paramos em buracos terríveis;
3. Sem a graça da comunhão do Pai achamos que os recursos humanos trazem sobrevivência;
4. Sem a presença de comunhão perdemos a santidade e reverência para com Deus (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas