Leituras no mês de fevereiro de 2013

BLACKABY, Henry & Richard. A liderança espiritual. São Paulo: Editora Life WayCLC, 2011. Seja você um líder no mundo dos negócios ou na igreja, este livro será útil para entender o projeto de Deus para aqueles que são chamados a liderar. Com base na própria experiência extensa de liderança e em seu ministério para líderes em todas as esferas da vida, os autores Henry e Richard Blackaby, em linguagem fluente, trazem conselhos perspicazes sobre as maneiras como Deus desenvolve, orienta e capacita líderes espirituais. Esta obra apresenta orientação clara sobre como os líderes podem ter um impacto positivo nas pessoas e nas organizações que conduzem. Repleto de exemplos práticos e princípios bíblicos, os autores abordam, entre outros tópicos, as descrições de: objetivos dignos e os equivocados; desperdiçadores de tempo; armadilhas da liderança; como melhorar a tomada de decisão, mesmo em momentos difíceis; como ter tempo para descansar; diferenças entre o caminho de Deus e os caminhos do mundo. O conteúdo de A liderança espiritual irá equipar os que são chamados a liderar para novos tempos, segundo o coração de Deus. Contém 342 páginas.

GROESCHEL, Craig. O cristão ateu - Crendo em Deus, mas vivendo como se ele não existisse. São Paulo: Vida, 2010. Os cristãos ateus estão por toda parte. Frequentam igrejas católicas, batistas, pentecostais, não denominacionais, entre outras. Frequentam grandes seminários, as melhores universidades e faculdades. Há de todas as idades, raças e profissões - alguns até leem a Bíblia todos os dias. Nas igrejas, sempre se fala de cristãos e não cristãos, mas nunca ninguém comenta sobre quem está no meio-termo. A maioria dos homens e mulheres parece se encaixar nesse grupo intermediário dos que creem em Deus, mas vive como se ele não estivesse por perto, não se importasse ou não tivesse importância. Em O cristão ateu, o pastor Craig Groeschel se volta diretamente para esse público, expondo as próprias dúvidas e receios, ao mesmo tempo em que prepara o terreno para centenas de discussões fundamentais sobre quem é Deus e como ele age. Este livro foi escrito para todo aquele corajoso o bastante para admitir a própria hipocrisia. Liberte-se da hipocrisia e leve uma vida que de fato glorifique Cristo. Contém 200 páginas.

GROESCHEL, Craig. Quem Deus realmente é - Uma busca por profunda intimidade e conhecimento do Salvador. São Paulo: Vida, 2012. Grande misericordioso Pai, capaz, presente, incomparável, reconciliador, encorajador, forte e muito mais. Esta compilação apresenta reflexões sobre quem é Deus na visão de 17 pastores e palestrantes. Trata-se de uma representação sem igual de como a Igreja, representada aqui por diversos líderes e seus pontos de vista, cumpre bem seu papel ao considerar a diversidade de dons, virtudes e paixões que nos prende. Este livro ajudará você a conhecer o Deus da História, atraindo-o para uma intimidade mais profunda com ele. Contém 191 páginas.

HYBELS, Bill. O Deus que você procura. São Paulo: Editora Vida, 1998. Mas, para que você possa encontrar a Deus, você precisa primeiro deixar de lado as caricaturas, os temores, as mentiras e os conceitos errados sobre quem Deus realmente é. Compreender a verdadeira personalidade e natureza de Deus pode transformar pessoas comuns em pessoas extraordinárias, e pessoas fracas em fortes. Com uma percepção incisiva e ilustrações oportunas, Hybels revela Deus como ele realmente é: um Deus que conhece cada pensamento seu, é sempre misericordioso, sempre nos guia, tem um compromisso permanente conosco e está sempre presente. Um Deus que sente sua alegria e sua tristeza, um Deus que jamais deixa de dar, um Deus em cujas mãos amorosas sua vida está segura. Contém 300 páginas.

RAMOS, Ariovaldo. Igreja e eu com isso? São Paulo: Editora Reflexão, 2012. Há tantos projetos sendo elaborados e sugeridos para a Igreja! A maioria deles voltada para questão do crescimento. Mas, o que é a Igreja? Que projetos, de fato, deveriam ser elaborados para ela? Será que a Igreja é uma espécie de clube, fundado por Jesus Cristo, para que, enquanto ele não volta a gente frequente para ir se aguentando na fé? Ou será a igreja, apenas uma agência de adensamento do Reino de Deus? Ariovaldo Ramos, de maneira despretensiosa, chama a atenção para a natureza da Igreja que, para ele, deveria nortear e "priorizar" quaisquer projetos em relação a mesma. Segundo o autor, a natureza da Igreja impõe que a vida vivida pela igreja local tenha como propósito a expressão da Trindade. Contém 52 páginas.

YANCEY, Philip. Alma sobrevivente. São Paulo: Mundo Cristão, 2004. A dura realidade do cristianismo institucional vem deixando amargas recordações na vida de muitas pessoas. Viver uma espiritualidade autêntica exige de cada um uma vocação maior do que se possa imaginar. Caso contrário, de um lado o legalismo exacerbado, travestido de falso moralismo, e de outro a secularização da fé, alimentando o individualismo, a competição e a ausência de vida comunitária, acabam por nos afastar do verdadeiro sentido de sermos imagem de Deus: sal e luz para uma sociedade em crise. O que permitiu que ele resgatasse sua fé pessoal apesar da Igreja? Treze pessoas que causaram um impacto incomum em sua vida. Homens e mulheres que se tornaram seus mentores – Gandhi, Luther King, Tolstoi e Dostoievski, entre outros. Companheiros de caminhada, próximos e distantes, que, de alguma maneira, foram influenciados por Jesus Cristo. Alma sobrevivente representa a resposta de Yancey para muitas das indagações que você faz, hoje, sobre si mesmo e sua fé, e pode ajudá-lo a recuperar os tesouros de Deus que a instituição Igreja tomou de você. Contém 352 páginas.

KELLY, Thomas. Um testamento de devoção. Brasília: Editora Palavra, 2011. Desde sua primeira publicação, em 1941, pelo renomado professor Thomas Kelly, este livro tem sido universalmente acolhido como um clássico espiritual. Franca e profundamente inspirativa, a obra reúne cinco ensaios que conclamam o leitor a centrar sua vida na presença de Deus. Ao mesmo tempo enfatiza a importância do silêncio e da tranquilidade dentro da vida moderna como condição para a descoberta de uma paz profundamente gratificante e permanente da jornada espiritual interior. Tão relevante hoje como foi há mais de meio século, Um Testemunho de Devoção é a companhia ideal àquela que é a mais elevada de todas as vivências humanas - a conversa de toda uma vida entre Deus e suas criaturas. Contém 112 páginas.

Comentários

Postagens mais visitadas