Um referencial de companheirismo e amizade

Há um texto em I Samuel 22 que Davi está fugindo de um lugar para outro. Seu corpo está cansado, e ele está desanimado de tanta perseguição de Saul. E quando está numa grande crise, Deus envia seu pai e seus irmãos para a caverna de Adulão, cujo significado é refúgio, e ali estiveram com ele. E em meio à sua crise, ainda se juntaram a ele cerca de quatrocentos homens com problemas, endividados e amargurados de espírito, e Davi se fez chefe deles. 
A minha pergunta é: que tipo de pessoa extraordinária era Davi, que em meio a um grande terremoto na sua vida ainda foi companheiro de endividados, de amargurados de espírito e de homens em aperto? Davi é um referencial de companheirismo no meio de uma crise horrível. Ele não se preocupou somente consigo mesmo, mas com os outros também e estendeu seu ombro amigo para gente que eu e você não gostaríamos de ter por perto. Esta é a proposta do evangelho do Reino de Deus, é a proposta de gente em crise cuidar de outros em crise. É a proposta de se doar. 
Precisamos converter o movimento da nossa vida da hostilidade para a hospitalidade, para o companheirismo. Espelhe-se no princípio desse moço santo de Deus chamado Davi. Ele estava em crise profunda, mas no meio dela foi amigo e companheiro de gente que ninguém valorizava. Este era Davi, o amado de Deus, aquele que não mediu esforços para estar ao lado de endividados, de amargurados de espírito e de homens em aperto. Você foi chamado para isso. Esta função não é só dos pastores, é sua também. É nossa, é de todo cristão. Em que lugar? Na escola, na família, no trabalho, na vizinhança, no bairro em que moramos, no hospital, onde os jovens estão se entregando às drogas e à vida dissoluta (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas