Meditando em II Samuel 12


Esse episódio na vida de Davi no capítulo 12 de II Samuel é terrível. O nome de Deus não mencionado até o último versículo do capítulo 11. Parece que tudo ficará bem para Davi que “manda”. Só que Deus está no comando da história da vida humana. Como diz a Bíblia: Ele contempla do seu trono a todos os viventes. E Paulo fala em Filipenses 4.6 que Deus está perto. Deus envia Natã a Davi que é um profeta, um pregador, uma espécie de capelão da Casa Branca. Este homem merece uma medalha por ir até o rei. Ele sabe o que aconteceu com Urias. Davi matou um soldado inocente. 
A gente fica imaginando: o que fará com um pregador que chega para confrontá-lo? Mesmo assim o profeta Natã vai sem medo. Ao invés de revelar o ato, ele conta a história do homem pobre que tinha uma ovelha. Davi faz a ligação no mesmo instante. Ele apascentava rebanhos antes de liderar pessoas. Ele conhece a pobreza e era o filho caçula de uma família tão pobre que não tinha como contratar um pastor. 
Natã conta para Davi como o pobre pastor amava a sua ovelha segurando-a em seu colo, alimentando-a do próprio prato. Ela era tudo o que ele tinha. Enquanto a história segue, entra em cena o idiota rico que faz um ato sem pensar. Um viajante passa em sua mansão e ele lhe prepara uma refeição. Ao invés de matar a ovelha de seu próprio rebanho, o rico manda seus seguranças roubarem o animal do pobre. Eles invadem sua propriedade, apanham a cordeira e fazem o churrasco. Ao ouvir aquilo, os pêlos do pescoço de Davi se arrepiam. Ele agarra os braços do trono. Dá um veredito antes do julgamento: o peixe mordeu a isca ao anoitecer. O homem que fez isso merece a morte! Deverá pagar quatro vezes o preço da cordeira porque agiu sem misericórdia (versículos 5 e 6). 
Só que no versículo 7 ele diz quatro palavras: "Tu és esse homem!" Meu Deus! A casa caiu para o grande rei Davi. Ele não diz nada e simplesmente deixa o profeta exortar até o fim. Vemos claramente as reações de Davi nos Salmos 32 e 51. Ele é pego pelo próprio pescoço e não tem escapatória diante do seu ato de pecado matando Urias e adulterando com a esposa do seu soldado! Essa experiência de Davi nos ensina três questões importantes: 

1. Deus tudo vê. 
2. O pecado tem um caminho curto, ele sempre é descoberto.
3. Precisamos confessar os nossos pecados sempre (Alcindo Almeida)

Comentários

Postagens mais visitadas