Os desertos da alma

Eugene Peterson no livro Transpondo muralhas diz que quando estamos num lugar deserto, não estamos no controle de coisa alguma, não temos compromissos a cumprir nem reuniões a realizar. Fiquemos atentos e nos mantenhamos vivos, só isso. Num lugar isolado, conseguimos geralmente compreender nossa vida de forma simplificada e aprofundada. Muitos são aqueles que, após alguns dias num desses lugares, sentem-se mais eles mesmos, descomplicados, livres, espontâneos. E não é raro que, mesmo que por qualquer motivo não estejam acostumados a fazê-lo, venham a proferir o nome Deus. Existe algo de maravilhosamente atrativo nos lugares ermos. Sejamos transformados pelo Eterno Deus nos desertos da alma e do coração! (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas