Restauração divina

O livro de Lamentações é um livro de lamento e choro, mas revestido de graça e bondade divinas. O Eterno Deus completaria a obra na vida do seu povo, e para isso, o disciplinou levando-o para a Babilônia. E essa nação foi o instrumento nas mãos divinas para tratar de Israel. Em Lamentações vemos como as misericórdias do Senhor não tem fim e se renovam a cada manhã. Vemos o quanto devemos esperar a salvação do Senhor em silêncio; que o Senhor restaura o seu povo apesar dos nossos fracassos. E um texto precioso é Lamentações 5:21: Restaura-nos, Senhor, para ti, para que voltemos. Renova-os nossos dias como antigamente. A esperança de restauração inspira o apelo final: “Restaura-nos para ti, para que voltemos”.  O povo esperava e ansiava para ver os dias antigos restaurados. O povo de Israel percebe que era necessário abandonar a idolatria-adultério-apostasia, que custou demais para ele. Então, pensando na recuperação da nação, do templo, e de todos os ofícios divinos da fé, a oração foi: Restaura-nos, Senhor. E depois o pedido de renovação no coração como foi nos dias antigos. É claro que esse versículo tem a ver com arrependimento que restaura a esperança, a fé e o amor diante de Deus. Israel tem aqui uma segunda chance que Lamentações apresenta uma chance de ter a comunhão restaurada, o coração renovado, a esperança e a fé restauradas também. Talvez alguns estejam meio perdidos como Israel esteve diante de Deus. E precisam desse toque divino para dizer: Restaura-nos, Senhor, para ti, para que voltemos. Renova os nossos dias como antigamente. Essa oração precisa fazer parte da nossa agenda espiritual, precisamos pedir para que Deus nos restaure diante das falhas, do vacilo na fé, dos tropeços na caminhada. Precisamos pedir para que ele restaure a nossa esperança e traga uma renovação no coração, para que creiamos na ação e direção dele. Que Eterno nos ajude em nome de Jesus! (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas