Perdendo o valor da fé

O século XVI, econômica e politicamente, caracterizou-se por seu aspecto revolucionário, cujos reflexos se expandiram no pensamento e na estética. Em consequência, surgiu uma nova visão do homem. A exaltação do valor humano, como meio e finalidade, fundamentou o chamado Humanismo Renascentista, que perseguida o ideal de reviver a Antiguida­de clássica, considerada um modelo uniforme. Claro que o humanismo deu espaços para a literatura, para as artes figurativas e na arquitetura se traduziu uma ordem natural. Na pintura ocu­pou destacada posição, que recriou a natureza, pois, ao retratar o homem numa infinidade de situações e sentimentos, fixou os grandes momentos da humanidade. O grande problema é que esse negócio pegou mesmo, foi influenciando todas as gerações e creio que o ápice, chegou nesse tempo que vivemos. O culto ao ser humano é notório hoje, tanto que temos perdido o valor da fé e dos princípios elementares da vida, por causa de um negócio chamado "eu". Uma pena não? (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas