Permanência constante no Evangelho

Lendo a Carta de Paulo a Timóteo, olho e percebo que ele convoca todos os cristãos para que tomem cuidado com o ensino de algo diferente. Isso seria um ensino em franco conflito com a sã doutrina do Evangelho, mas também tudo o que corrompe a pureza do evangelho por meio de invenções novas. Ou o obscurece por meio de especulações irreverentes.
Todas as manipulações humanas são as muitas corrupções do Evangelho, e aqueles que fazem uso indevido das Escrituras, como costumam fazer as pessoas sem um entendimento, fazem do cristianismo uma engenhosa exibição, com toda certeza tudo isso de alguma maneira, obscurece o Evangelho. Todo ensino desse gênero é oposto à Palavra de Deus e àquela pureza da doutrina na qual Paulo ordena aos cristãos a permanecerem firmes. Ele dá essa dica visando o coração pastoral de Timóteo também, levando-o a pensar na permanência constante no ensino e apego ao Evangelho de Cristo.
O desejo do velho apóstolo é que Timóteo tenha fidelidade, pureza e coragem na pregação séria e honesta. Nós hoje no momento histórico da igreja evangélica brasileira temos visto diversos ensinos tortuosos. Ensinos que não passam de apelos humanos. Uma pregação humanista que joga fora a dependência do caráter de Deus pelo ministério humano. Há muita gente que tem pregado o ensino diferente daquele que Paulo propôs a Timóteo. Pensemos sobre como temos falado, vivido e pregado a doutrina da graça.

_______
Alcindo Almeida - Equipe pastoral da IP Alphaville
(11) 4153-1514 IPAlpha.

Comentários

Postagens mais visitadas