Uma revolução interior

A verdade é que vivemos a realidade do sofrimento na vida. E no meio dele sempre desejamos conscientemente que o Eterno Deus faça algo para nos tirar dele. Só que não é assim, porque na verdade, enquanto sofremos Deus está nos conduzindo para as profundezas de nosso ser, para o centro de nossa alma, onde sentimos nossas paixões mais ardentes. É exatamente no meio do sofrimento  que descobrimos nosso anseio por Deus. E como Larry Crabb diz: começamos a sentir um desejo de conhecê-lo que não apenas sobrevive à toda nossa dor, como também cresce em meio a esse sofrimento até tornar-se um desejo mais intenso do que nosso anseio por todas as coisas boas que ainda queremos. Através da dor dos sonhos destruídos, despertamos para a compreensão de que querermos um encontro com Deus mais do que almejamos pelas bênçãos da vida, e isso dá início a uma revolução interior. Então, sofrimento nos ensina mais do que pensamos e ele é um grande instrumento para nosso crescimento no caráter e dependência do Eterno (Alcindo Almeida).

Comentários

Postagens mais visitadas