O único do coração

O texto de II Reis 17.32-33 mostra a grande falha humana em ser dúbia na relação com Deus. O povo adorava a Deus, mas tinha brechas para a idolotria no coração. Não é por acaso que no tempo de Josué, ele exorta o povo a escolher que "deus" ele quer, porque Josué e sua família, serviriam somente ao Deus Eterno da aliança.
O texto diz que eles adoraram ao Eterno, mas não exclusivamente, diz também que adoravam ao Eterno, mas também mantiveram a devoção aos deuses de onde eles vieram. Que coisa triste para a realidade da vida com Deus, por vezes, trocamos Deus por aquilo que é futil, sem essência e cometemos o mesmo erro dessa gente do Velho Testamento. Que o Eterno nos dê a graça de tê-lo como o único do coração, exclusivo a quem dedicamos o coração de maneira completa.
________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas