O que Deus está fazendo na igreja?

Em Atos 11.19-26 porecisamos atentar para a expressão: Vendo a graça de Deus, alegrou-se.
O Dr. Nicodemos, que em palestra, gastou uns 40 intermináveis minutos dando as bases para afirmar que a igreja brasileira carece de um avivamento verdadeiro. Quando estávamos cabisbaixos com tanta verdade nua e crua, ele se virou olhando profundamente nos olhos do auditório e disse: "Isto vocês já sabem. Porém, para que ninguém fique assim desanimado, precisamos reconhecer que Deus continua fazendo algo de bom na sua igreja. Ele tem manifestado abundantemente a sua graça".
O problema é que nós nem sempre vemos esta graça. E, por que temos muitas vezes dificuldades de ver o que Deus está fazendo? O livro A supremacia de Deus na pregação, assinala que Deus esconde de nós muito do resultado do nosso trabalho para que não nos ensoberbeçamos. Ele só nos mostra o suficiente para nos confirmar o caminho.
Notem que o próprio João Batista teve dificuldades de ver a graça de Deus. Ele mandou perguntar a Jesus: É você mesmo, ou havemos de esperar por outro?. A resposta de Jesus é maravilhosa: O Evangelho é pregado, os cegos vêem, os doentes são curados e os oprimidos libertados. Em Jesus a manifestação da graça de Deus é a sua própria vida. A obra do Espírito Santo é tão discreta e tão consistente que pode ser comparada ao fermento que faz crescer toda a massa do bolo, mesmo sendo o fermento em si, depois de misturado à massa, imperceptível aos olhos.
Olhem o texto proposto está logo após o incidente de Pedro com os que eram da circuncisão e que eram peremptórios na negação da evangelização aos gentios sem submetê-los imediatamente à circuncisão. Quem é Barnabé? É um representante da patrulha de Jerusalém, mas também era "um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé" (versículo 24). Por isso, foi capaz de contemplar com toda a alegria a graça de Deus que estava sendo manifestada abundantemente no meio daqueles que anunciavam a palavra também aos gentios.
O que nos impede de ver a graça de Deus?
Estimulemos uns aos outros a vermos a graça de Deus. Precisamos ser poetas da graça de Deus como diz Eugene Peterson. Fazer poesia percebendo a graça de Deus passa muito longe do tipo de atitude de desprezar as pessoas mais simples e problemáticas em nossas comunidades. Fazer poesia percebendo a graça de Deus passa muito longe do desejo que temos de ignorar os desafetos, aqueles que importunam a nossa paciência com algum tipo de rigidez excessiva.
Precisamos ser poetas da graça de Deus como seres perdoados, recuperados e aperfeiçoados na cruz de Cristo onde há a mais abundante, perene, rica e pura graça, a inefável graça de Deus.

_______
Israel Sifoleli

Comentários

Postagens mais visitadas