O declínio da sabedoria

- Texto para meditar: Agora, pois, ó Senhor meu Deus, tu fizeste reinar a teu servo em lugar de Davi meu pai; e sou apenas um menino pequeno; não sei como sair, nem como entrar. E teu servo está no meio do teu povo que elegeste; povo grande, que nem se pode contar, nem numerar, pela sua multidão. A teu servo, pois, dá um coração entendido para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; porque quem poderia julgar a este teu tão grande povo? (I Reis 3.7-9).
Vivemos dias de pouca fé e mais humanização de tudo. A tecnologia que é uma boa ferramenta para nós tem levado muitos a dependência do hoje, do agora. Não se fala em sabedoria para vida, fala-se em como progredir mais para ganhar mais. A grande verdade é que quanto mais o confia em si mesmo ocorre uma ruptura da noção da sabedoria.
Na visão do texto de Salomão, a sabedoria que ele recebeu de Deus é a consciência do mistério num mundo estruturado, não o exercício da vontade própria dos espíritos livres. Não é por acaso que Paulo afirmou: Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês e vocês são de Cristo e Cristo de Deus (I Cor. 3.21, 23).O quer dizer isto? Na medida em que vivemos no mundo do nosso amado Pai, na absoluta dependência dele, é que desfrutamos de toda a riqueza da criação. O problema é que vivemos a antítese da noção da sabedoria bíblica por causa da auto-afirmação e autodependência do humano.
É importante avaliarmos o que James Houston pondera sobre os idosos do nosso tempo. Ele diz que nós trancafiamos nossos idosos em instituições que os impedem de exercer qualquer papel de relevância na sociedade.
A família tem sido o berço da sabedoria, onde aprendemos paulatinamente o lugar da vida. Quando o lar e o local de trabalho eram um, a disciplina da personalidade e os ofícios para o sustento eram aprendidos em conjunto.
A fábrica e o escritório instituíram a separação entre o local de trabalho e o lar. Assim hoje vivemos a vida desempenhando papéis excessivos, experiências em demasias. Vivemos simples prazeres de um mundo medíocre autocentrado e integrado (HOUSTON, James. O criador - Vivendo bem no mundo de Deus. Brasília: Palavra, 2009, p. 203). Um mundo que preferiu colocar a voz da sabedoria que são os nossos pais no asilo, onde eles não nos incomodam e não precisamos ouvir suas histórias.
Qual o resultado disto?
Temos uma geração presente que quer atingir a maturidade da sabedoria sem ter rumo, sem ter bases aprendidas pelos mais experientes na vida. Então buscamos o sucesso instantâneo através de literaturas tipo: Como viver uma vida vitoriosa; Como alcançar a bênção e etc.

Acredito que precisamos reestruturar o nosso pensamento de uma espiritualidade sábia da seguinte maneira:

- Lembrando que a sabedoria só pode vir de Deus para o nosso viver: A Bíblia diz que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria. Ela não vem do nosso próprio preparo, não vem do legalismo, e nem da força humana. Ela vem do céu, ela vem do Senhor cheio de sabedoria e graça.
- Lembrando que só alcançamos a sabedoria quando a vida é mantida debaixo da soberania de Deus: A Bíblia mostra que tudo está a serviço do criador. Tudo vem dele para nós. A sabedoria é a reflexão do caráter de Deus. Por isso, Paulo disse que Deus é o único Deus sábio (Rom. 16.27).
- Para nos tornar sábios, precisamos conhecer Deus: Conhecer Deus é ser dependente dele para tudo. E não é um mero conhecimento dele, mas um conhecimento que nos leva a prática de um relacionamento de aliança em amor e obediência.

Que nós peçamos ao Senhor esta sabedoria divina para dependermos totalmente dele!

____________
Alcindo Almeida é membro da equipe pastoral da Igreja Presbiteriana em Alphaville em Santana de Parnaíba SP. Casado com Erika de Araújo Taibo Almeida e pai da pequena Isabella. É autor de várias obras dentre elas: Silenciando o coração diante do Pai, Conselhos para uma vida sábia, Encontros de Jesus, Dores, lágrimas e alegrias nos Salmos e outros.

Comentários

Postagens mais visitadas