O Pai nosso

A Oração dominical – “O Pai nosso” – é tão perfeita e completa que tudo quanto se lhe acresce não se pode referir nem nela se pode incluir, pois vai contra Deus, é ímpio e não merece que Deus o aprove. Porque ele nesta oração nos  demonstrou tudo o que lhe é agradável, tudo quanto nos quer outorgar. Portanto, aqueles que se atrevem a ir mais além e presumem pedir a Deus o que não se contém nesta oração, primeiramente pretendem acrescer algo à sabedoria de Deus, o que é uma grave blasfêmia; e, em segundo lugar, não se submetem à vontade de Deus, senão, ao contrário, se apartam muito dela e não fazem caso da mesma. Finalmente, jamais alcançarão o que pedem, posto que oram sem fé (O Livro de ouro da oração - João Calvino).

Comentários

Postagens mais visitadas