Uma teologia operante

Uma “teologia operante” é a teologia que se expressa no burburinho das praças, onde a crença e a experiência de Deus adentra os sistemas de ideias, as religiões e a vida de cada dia das pessoas no mundo greco-romano, ao iniciar-se a segunda metade do primeiro século. A tarefa teológica de Paulo é a mais complexa porque tem lugar num ambiente racial e socialmente diversificado. Em parte, portanto, as questões suscitadas por Paulo inter-relacionam-se com o que o Deus dos judeus (o único Deus) estava fazendo na história por intermédio de Cristo e do Espírito (Gordon D Fee - Paulo, o Espírito e o povo de Deus).

Comentários

Postagens mais visitadas