Juntando amor e respeito

Recebi um vídeo da amiga Yara Brito. Nele um psicólogo avalia a criação e educação dos filhos hoje! Ele fala da questão do amor e respeito. Eu gostei da antítese, tese e da síntese usada por ele na análise da família!
A *tese* é que o amor para os pais no passado, não era vendido ou exigido! Eles resolviam amar e pronto! Na época, os filhos deveriam respeitar sua pais que os amavam de Graça e sem compra ou negociação de amor! Como ele disse: eu amo você porque quero e não porque me pede!
A *antítese* hoje é que os pais atuais ficam se matando para ganhar o amor dos filhos e até abrem mão de receber o respeito por causa da necessidade de amor! Resultado: uma geração fraca e que acha que é dona de si mesma! Uma geração que não considera os mais experientes e se acha a soberana no meio onde vive!
A *síntese* é a necessidade de juntar amor e respeito traduzindo numa geração que tem mais abertura no diálogo que não havia no passado, mas que não entende muito bem o significado do respeito. A Bíblia diz em Efésios 6:1-4: Filhos, obedecei a vossos pais segundo o Senhor; porque isto é justo. O primeiro mandamento acompanhado de uma promessa é: Honra teu pai e tua mãe, para que sejas feliz e tenhas longa vida sobre a terra. Pais, não exaspereis vossos filhos. Pelo contrário, criai-os na educação e doutrina do Senhor. Aprendamos essas verdades para um ajuste divino em nossas famílias em nome de Jesus! (Alcindo Almeida)

Comentários

Postagens mais visitadas