Respirando Deus

  • fevereiro 22, 2018
  • By Alcindo Almeida
  • 0 Comments



No seu livro Novas sementes de contemplação, Thomas Merton, disse: "Mantenha seus olhos puros, seus ouvidos silenciosos e sua mente serena. Respire o ar de Deus. Trabalhe, se possível, sob seu céu". 
Quando olhamos para a realidade da nossa vida, vivemos uma correria enorme, somos atarefados em todos os processos da vida, seja em casa, no trabalho ou na família. E vivemos no meio do relativismo total da vida! Todo mundo pode tudo e deve fazer o que der na cabeça! A ideia de “modernidade líquida”, do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, é baseada no pensamento de que os relacionamentos estão cada vez mais superficiais e os valores, relativos. As certezas tornam-se incertezas rapidamente. Então, manter os olhos puros, os ouvidos silenciosos e a mente serena, e ainda respirar o ar de Deus, são ações complicadas demais, duras e super radicais para nós. Mas, quando olhamos para o nosso mestre Jesus, e percebemos que Ele nos ensina a ser imitadores dele, a sermos discípulos dEle, esses itens se tornam possíveis na jornada. 
No meio de todas as ações de Jesus, no meio da sua agenda lotada, Ele tinha um tempo para contemplar o Pai. O texto de Marcos 1:35 afirma: E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.
A ação no meio das demandas da vida é muito simples. Quando temos um tempo de oração, um tempo para silenciar o coração e ouvir Deus. Assim teremos a oportunidade de trabalhar os conflitos da existência com mais serenidade e tranquilidade. Olharemos para a vida de compromisso com mais santidade, pureza e verdade. Teremos um ouvido espiritual mais atento e uma mente equilibrada. E assim respiraremos mais o ar do Eterno Deus. James Houston afirma: "Uma vida de oração é a simples celebração da presença de Deus. Nós nem precisamos falar".
Cultivemos esse tempo de oração na presença do Eterno Deus! (Alcindo Almeida).

Você também pode gostar

0 comentários